› 
 › 
Mitos e verdades do pós-parto

Mitos e verdades do pós-parto

Mitos e verdades do pós-parto
comentarios0 comentarios
comparte

Depois de nove meses de espera o seu filho está consigo … E agora? A maioria das mulheres preparam-se arduamente para a gravidez e para o parto, mas uma vez passadas essas etapas começa outra cheia de dúvidas: o pós-parto.

Muitas mães seguem aquilo que ouvem em relação ao que devem fazer. No entanto, grande parte dessas ideias não estão totalmente certas.

 

Depois de uma cesariana tenho de esperar mais tempo para começar a dar peito.

FALSO: A amamentação depois de uma cesariana é igual à amamentação depois de um parto vaginal. A medicação utilizada não altera a composição do leite já que é a mesma que é utilizada na epidural. É certo que a amamentação é um pouco atrasada porque depois de uma intervenção cirúrgica a mãe deve estar umas horas na sala de recuperação e o bebé não pode estar com ela. No entanto, passadas essas horas recomenda-se o inicio da amamentação para favorecer a involunção do útero e a criação do vínculo maternal. Recomenda-se que coloque uma almofada sobre o ventre para apoiar a criança e evitar que ela toque na sua cicatriz com os pés.

A cerveja estimula a produção de leite

FALSO: O aconselhável é que uma mulher que deu à luz recentemente beba cerca de dois litros de água por dia. Num primeiro momento para evitar a desidratação que acontece depois do parto, e depois para fomentar a amamentação. Contudo, se beber cerveja o álcool vai passar para o leite na mesma proporção que passa para o sangue.

Vestir uma cinta depois do parto é bom para a zona lombar

DEPENDE: Depois de dar à luz, a pele e os músculos do abdómen encontram-se distendidos e vai demorar algum tempo até que recuperem. Nos primeiros dias pode ser necessário utilizar uma faixa abdominal com velcro a fim de reduzir um pouco o volume e ajudar a que o útero esteja bem contraído e volte ao seu tamanho original. Não se aconselha as faixas tipo calções porque não vão permitir a correcta cicatrização da costura. Se o parto foi por cesariana, aconselha-se que mantenha a ferida ao ar, colocando um pouco mais alta a faixa até que os pontos sejam retirados. Para recuperar a tonificação muscular é necessário que realiza exercícios abdominais. No caso de uma cesariana convém que comece com os exercícios apenas 6 a 8 semanas depois.

Depois do parto a mulher não deve levantar-se nas primeiras 24 horas

FALSO: Pode levantar-se umas três a seis horas depois de dar à luz. Isto sempre que não tenha nenhuma contra-indicação médica.

Nas primeiras horas a mãe pode comer e beber

VERDADEIRO: Num parto normal, três ou quatro horas depois já se ingerem líquidos e retoma-se a dieta normal. Numa cesariana deve-se permanecer mais tempo em jejum.

Não se pode aplicar cremes no peito quando se dá de mamar

FALSO: Actualmente, qualquer creme para cuidar do peito não produz danos no bebé. O que se pode modificar é o sabor do leite. O que também pode acontecer é que a boca do bebé escorregue se colocou creme antes de lhe dar de mamar. Dessa forma, recomenda-se que o faça apenas depois de cada toma. Existem uns cremes que previnem a formação de gretas no peito, que se aplicam no próprio peito e na auréola e que são fabricados de produtos naturais. Se apesar disto não está descansada em relação à utilização de cremes, pode aplicar o creme depois de cada toma e antes da mesma lavar bem o mamilo com água e sabão suave.

A mãe não pode tomar banho no espaço de um mês

VERDADEIRO: A mãe deve tomar um duche quando for possível, incluindo poucas horas depois do parto. No entanto, é conveniente que evite os banhos de imersão, tanto na banheira como na piscina ou no mar, durante pelo menos um mês (que é o tempo de cicatrização da costura e do útero voltar ao normal). Um banho de imersão antes deste período pode dar lugar a uma infecção intra-uterina.

As contracções do útero custam mais às mulheres que já foram mães anteriormente

VERDADEIRO: As contracções do útero depois do parto custam mais às mulheres que já tiveram outros filhos. Isto porque são contracções para que o útero volte ao seu tamanho normal e as mulheres que já tiveram filhos têm o útero mais distendido o que dificulta ainda mais este processo.

A subida do leite produz sempre febre e mal-estar para a mulher

DEPENDE: A subida do leite, que pode acontecer às 48 horas do parto, pode ser acompanhada de uma elevação da temperatura materna, até aos 38 graus, no entanto, considera-se que é uma febre normal que passa no dia seguinte sem necessidade de tratamento.

Se a febre aparecer mais tarde e se vier acompanhada de dores no peito, deve consultar um médico pois pode tratar-se de uma mastite. Na maioria dos casos, a amamentação constitui um dos momentos mais gratificantes da relação mãe-filho.

É aconselhável exercitar o períneo depois de dar à luz

DEPENDE: O ideal é praticar estes exercícios antes do parto para evitar uma cesariana. Depois de dar à luz terá de esperar que os pontos sequem para iniciar os exercícios, mas sempre com o consentimento prévio do médico. É importante realizar exercícios que reforcem os músculos pélvicos e que previnam os problemas de incontinência urinária.

Se der peito não pode ficar grávida

FALSO: A hormona prolactina, que se produz durante a amamentação, altera a ovulação, no entanto, isso não ocorre sempre. A mulher pode ovular e ficar grávida mesmo estando a dar peito. Em relação aos métodos anticoncepcionais pode utilizar o preservativo e algumas pílulas que não interferem com a produção de leite. Para isto consulte o seu ginecologista.

É importante expulsar os gases do pós-parto sem recorrer aos fármacos

VERDADEIRO: Os gases, tanto durante a gravidez como no período pós-parto, são muito frequentes, sobretudo, depois de uma cesariana porque a actividade do intestino pode paralisar devido ao efeito da anestesia. É recomendável expulsá-los de forma natural sem recorrer a fármacos. Para ajudar na recuperação da actividade intestinal o mais importa é ir caminhando a pouco e pouco.

Se as mamas não têm leite não é necessário dar peito ao bebé

FALSO: A subida do leite pode ocorrer nas primeiras 48 a 72 horas. No entanto, quanto antes colocar o mamilo na boca da criança mais rapidamente aparecerá o leite, já que a sucção do mamilo aumenta a secreção de prolactina (hormona que facilita a produção).

O leite materno pode ter uma má qualidade e afectar o crescimento do bebé

FALSO: A composição do leite vai variando ao longo da amamentação: ao princípio sai mais aguado e depois mais grosso. Se o bebé só bebe o leite inicial e não o do final, isso faz com que a composição global da toma não seja correcta. Por isso, não é um problema da mãe nem do peito. Às vezes também pode ser devido à má colocação do bebé ou porque troca de peito antes do tempo. Se apesar do leite materno o recém-nascido não ganhar o peso que deve, o pediatra pode aconselhar a que realize uma amamentação mista – complementar as tomas de peito com as de biberão.


Tratar a mulher com iodo altera os testes do bebé

FALSO: O que não se deve fazer é desinfectar a mulher com iodo antes de dar à luz, nem o abdómen antes de realizar a cesariana, porque o iodo absorve-se pela pele e chega, através da placenta e do cordão umbilical, ao feto. Isso altera os testes metabólicos que se realizam às 48 horas depois de nascer. Uma vez nascido o bebé, as feridas podem ser tratadas com iodo sem qualquer problema.

A cicatriz dói mais ao terceiro dia

VERDADEIRO: Às 72 horas depois do parto os tecidos saturados começam a cicatrizar, o que pode causar um certo desconforto. De dia para dia a dor será menos intensa até que acaba por desaparecer por completo. Pode tomar os analgésicos habituais porque não passam para o leite.

Depois de ler este texto, outras pessoas leram:

  • parto prematuro

    Saliva para prever os partos prematuros

    Identificar com antecedência aquelas mulheres que vão dar à luz antes das 37 semanas é um objectivo cuja realização ajudará a reduzir o número... (cinta pós parto)

  • A punto de dar a luz ¡en verano!

    Gravidez no Verão: nascer nos meses de mais calor tem os seus benefícios!

    Estar grávida quase 40 semanas leva por si mesmo a uma série de desconfortos (pernas inchadas, dores nas costas, problemas para dormir) para os quais o calor asfixiante desta estação não contribuirá... (faixa pos parto)

  • Puerperio

    Puerpério

    Uma vez finalizado o parto começa agora a etapa do puerpério. Apesar de estar completamente centrada no seu recém-nascido, deverá saber que são inúmeras as... (cintas pos parto)

0 Comentarios

Anônimo
Entrar na sua conta ou registre-se para comentar este artigo.