› 
Sintomas da gravidez. Será que estou grávida?

Sintomas da gravidez. Será que estou grávida?

Sintomas da gravidez. Será que estou grávida?
comentarios0 comentarios
comparte

Para além da amenorreia (ausência do ciclo menstrual), as mulheres podem sofrer uma série de alterações no seu corpo que dizem respeito à gravidez. A magnitude destes sintomas depende de cada mulher, já que cada corpo é um mundo e age de maneiras diferentes. Desta forma, os sintomas característicos podem ser mais notórios na primeira gravidez. No entanto, se notar uns quantos deles, provavelmente deve estar grávida. Mais à frente mostramos-lhes os sintomas mais frequentes.

Amenorreia

Este é o sintoma mais conhecido e mais fácil de se notar. No entanto, há que ter cuidado com ela, já que a ausência de sangramento menstrual não tem porque significar necessariamente uma gravidez. Outras causas possíveis são o aumento ou perda de peso, problemas hormonais, tensão, stress, suspensão das pílulas ou injecções anticonceptivas.

Cansaço e sono

Este sintoma está relacionado com a presença de hormonas da gravidez como a progesterona e a gonadotrofina coriónica. Para além disso, o seu corpo está a “fabricar uma nova vida” e por esta razão o gasto energético é muito maior. Usualmente a fadiga apresenta-se durante o primeiro trimestre. Este estado de cansaço faz com que a grávida passe mais tempo a dormir e a descansar, algo muito bom para o andamento da gravidez.

Pequeno sangramento vaginal

O sangramento de cor rosada ou acastanhado, sem dor, pode corresponder à implantação do óvulo no útero seis dias depois de ter sido fertilizado. Se o sangramento aparece conjuntamente com dores ou em maior quantidade, consulte o seu médico.

Náuseas e vómitos

Este sintoma típico da gravidez e que se pode ver em alguns filmes, também está relacionado com o aumento das hormonas progesterona e gonadotrofina coriónica, ao rápido inchaço dos músculos uterinos, a um excesso de ácido no estômago e a uma maior sensibilidade do olfacto. O mal-estar matinal começa, geralmente, nas duas a oito semanas depois da concepção.

Maior percepção de odores

O aumento das hormonas da gravidez também lhe pode dar uma maior percepção olfactiva.

Recusa de certos alimentos

Aparece como consequência das alterações sensoriais e pela produção da hormona gonadotrofina corionica. É a explicação científica dos conhecidos “enjoos”. Pode-lhe apetecer certos alimentos, como pode recusar outros.

Diminuição da tensão arterial

O relaxamento da parede dos vasos sanguíneos, pela presença das hormonas próprias da gravidez, determina a sua dilatação e em consequência a diminuição da pressão arterial.

Tonturas e desmaios

Podem surgir tonturas e/ou desmaios como consequência da citada diminuição da tensão arterial pelas hormonas da gravidez.

Aumento da frequência miccional

À medida que a gravidez avança, o tamanho do útero aumenta e a bexiga, que está em contacto íntimo com ele, congestiona determinando uma necessidade de urinar frequentemente.

Aumento da temperatura corporal

A progesterona, hormona segregada em grandes quantidades pelo corpo lúteo do ovário, determina um aumento do grau da temperatura habitual do corpo. Se registar a sua temperatura basal poderá notar que a temperatura permanece igual ao dia em que subiu como consequência da ovulação.

Aumento do tamanho do abdómen

Numa gravidez de menos de 12 semanas, não é devido à presença do útero, mas sim a uma detenção intestinal por ar retido.

Dores pélvicas

Devem-se à congestão e crescimento do útero. A sensação é similar à proximidade da menstruação ou às dores que se experimentam durante a mesma.

Prisão de ventre e flatulência

A progesterona determina que os processos no trânsito intestinal se produzam de uma maneira mais lenta, o que também produz flatulência.

Manchas na pele

Às vezes a presença de hormonas da gravidez pode provocar manchas escuras na pele, geralmente, na cara e nas mãos. Estas desaparecem depois do parto.

Linha escura do umbigo à púbis

Com a gravidez, as hormonas estimulam a melanina da pele e produzem-se mais pigmentos. Dessa forma, no centro do abdómen começa a aparecer uma linha escura que vai desde o umbigo à púbis. A linha vai escurecendo e pode chegar a ser quase preta. No entanto, outras causas possíveis para esta linha aparecer são devido a um desequilíbrio hormonal ou a linha não ter desaparecido depois de uma gravidez anterior.

Alterações nas mamas

Os peitos são a parte do corpo que mais variações experimentam durante a gravidez:

  • Inchaço, sensibilidade ao tacto ou desconforto. Para muitas mulheres um dos primeiros sinais da gravidez é o desconforto nas mamas. Esse mal-estar é ocasionado pela maior quantidade de hormonas femininas no corpo.
  • Aumento do tamanho. Ao início da gravidez acumula-se gordura no peito. As glândulas mamárias aumentam de volume. É possível que às seis semanas as mamas tenham crescido notavelmente. O peito continuará a aumentar de tamanho e de peso durante os três primeiros meses de gravidez
  • Picadas e estrias. Á medida quer as mamas crescem a pele estica, é possível que sinta umas picadas ou que surjam estrias.
  • Veias maiores. Devido ao aumento do sangue no peito, é possível que apareçam veias azuladas debaixo da pele.
  • Mamilos. Os mamilos escurecem e podem notar-se mais.
  • Aréolas. As aréolas (círculos de pele que rodeiam os mamilos) tornam-se mais escuras e crescem. As pequenas glândulas da superfície das aréolas elevam-se e tornam-se irregulares. Essas irregularidades produzem uma substância oleosa que evita que os mamilos fiquem secos.
  • Secreção. Para as semanas 12 a 14 da gravidez. Algumas mulheres têm secreções dos peitos. Essa secreção é o colostro, o liquido que nutre o bebé nos primeiros dias depois do parto e antes de as mamas começarem a produzir leite. O colostro pode sair por si só, ao massajar o peito ou durante a excitação sexual. Ao princípio da gravidez o colostro pode ser espesso e amarelado. Ao aproximar-se o momento do parto, torna-se mais pálido e quase incolor.

Testes de gravidez

Se quer assegurar-se de que está grávida, o melhor é que faça algum dos testes de diagnóstico de gravidez, os chamados testes caseiros que medem a presença da hormona gonadotrofina coriónica (hCG) humana na urina. A hCG é uma hormona fetal não presente na mulher se não estiver grávida, a sua determinação confirma a existência da gravidez. Com um ou dois dias de atraso menstrual pode reconhecer-se uma concentração média de hCG na urina ou no sangue materno para se confirmar ou não a gravidez. De todas as maneiras, há que ter em conta que se o resultado do teste for positivo, não há dúvidas de que está grávida. Mas se for negativo, não significa necessariamente que não está grávida, pois a quantidade de hormona produzida pelo corpo pode ser inferior ao nível necessário para que se produza a reacção.

Depois de ler este texto, outras pessoas leram:

  • http://www.todopapas.com/images/cms_2011/tpp/EMBARAZO/nauseas.jpg

    Náuseas na gravidez: 10 dicas para evitá-las

    Náuseas! Para todas as grávidas esta palavra é sinônimo de desconforto implacável, vômitos, perda de peso e desagrado pela comida. Em suma, um verdadeiro problema que pode persistir até o final do terceiro... (urina oleosa pode ser gravidez)

  • Molestias típicas del embarazo

    Desconfortos típicos da gravidez

    Estar grávida pode ser um dos mais belos momentos de sua vida; muitas mulheres defini-lo mesmo como um presente, mas provavelmente porque o no seu pacote não vieram incluídos outros extras:  náuseas,... (será gravidez)

  • Embarazada sin síntomas

    Gravida sem sintomas

    Quando uma mulherfica grávida, começa a experimentar uma série de sintomas que alertam para o estado de boa esperança: amenorreia, náuseas, fadiga, sonolência, tonturas, dor na pelve, etc. Estes sintomas... (colostro é sinal de gravidez)

0 Comentarios

Anônimo
Entrar na sua conta ou registre-se para comentar este artigo.