› 
Sintomas da ovulação

Sintomas da ovulação

Sintomas da ovulação
comentarios0 comentarios
comparte

Como aumentar as possibilidades de ter um filho

Existem muitos métodos naturais para calcular os dias férteis de uma mulher: a curva da temperatura, alterações do muco cervical, variações no corpo … Mas se estes procedimentos não funcionarem existem também testes de ovulação que calculam o momento em que deve manter relações para ter mais possibilidades de engravidar.

Como saber se está a fazer ovulação?

A maioria das mulheres apresenta uma série de sinais quando estão a fazer ovulação:

- O peito está mais tenso, dói e cresce.

- Dores na barriga, principalmente no lado do ovário que faz ovulação.

- Aumento da libido.

- O corrimento vaginal altera-se e é mais abundante.

Como estes sinais não são facilmente perceptíveis pelas outras pessoas mas sim pela própria mulher, diz-se que é uma ovulação oculta. Para além disso, nem todas as mulheres têm estes indícios, o que não quer dizer que não estejam num processo de ovulação.

Antes do inicio da ovulação dá-se um aumento significativo do estrogénio que resulta no aumento do brilho da pele e da melhoria do estado anímico da mulher.

Perceber qual é o dia da ovulação

Para aumentar as possibilidades de ficar grávida deve ter relações sexuais cerca de dois dias antes da ovulação. Por isso, é muito importante saber o dia exacto em que acontece a ovulação.

Existem várias maneiras de saber o dia da ovulação e, dessa forma, o seu período fértil.

- A curva da temperatura. É um método muito simples. Para usá-lo necessita de ter ciclos menstruais regulares. Para fazer a sua curva da temperatura deve tomar nota da sua temperatura basal durante três meses, começando no primeiro dia da menstruação, todas as manhãs ao levantar. A transição de uma temperatura baixa para uma temperatura alta acontece com muita rapidez. Este “pico de temperatura” indica o final da ovulação. Se o seu ciclo for regular, saberá então que o seu período fértil está localizado nos três a quatro dias anteriores. A temperatura pode aumentar entre os  0, 4 a 1 grau.

Para que este método seja o mais eficaz possível deve tirar sempre a temperatura bucal ou rectal, todas as manhãs antes de tomar o pequeno-almoço. Não fale muito e use sempre o mesmo termómetro.

- Alteração do corrimento vaginal. À medida que o seu ciclo avança o volume e a textura do fluído vaginal sofrem alterações. Estas mudanças reflectem o aumento dos níveis de estrogénio no seu corpo. Durante o período infértil da mulher o muco cervical é escasso, esbranquiçado e pegajoso. Mas dois ou três dias antes da ovulação o fluxo passa a ser abundante e transparente, muito semelhante à clara de um ovo. O período mais fértil da mulher começa no último dia em que se tem este tipo de mucosidade. Geralmente, isto acontece no dia anterior à ovulação ou até mesmo no próprio dia em que começa a ovulação. O aumento hormonal também “amolece” o colo do útero durante esta etapa.

Normalmente o fluxo actua como uma barreira protectora, no entanto, durante o período mais fértil do ciclo permite que o esperma se movimente pelo colo do útero até chegar ao encontro do óvulo nas trompas de Falópio.

Para saber o dia exacto da ovulação é aconselhável que controle ambos os aspectos: tanto a temperatura basal como o muco cervical. Dessa forma, as mulheres podem conhecer melhor o seu ciclo e o seu período ovulatório.

Testes de ovulação

Se o seu ciclo é irregular e se os métodos naturais para calcular o dia da ovulação não funcionaram existem testes de ovulação que se vendem em qualquer farmácia e que ajudam a determinar os dias férteis.

Estes testes detectam o aumento da hormona luteinizante na urina um pouco antes da ovulação. São mais fáceis de usar e, geralmente, são mais precisos que o método da temperatura corporal basal. Para além disso, podem prever a ovulação entre 12 a 36 horas antes. Tudo isto vai ajudar a maximizar a probabilidade de engravidar no primeiro mês em que utilizar este método.

Estes testes baseiam-se numa tecnologia que utiliza anticorpos monoclonais marcados com sais de ouro e dirigidos contra a hormona LH. Estes anticorpos unem-se à LH e surgem com uma cor.

Se os seus ciclos são de 28 dias comece a controlar desde o dia 11 e continue durante os seis dias seguintes. Se tem períodos mais longos, como por exemplo de 35 dias, comece no dia 14 e continue nos noves dias seguintes. Se os seus ciclos forem irregulares então será mais difícil de detectar o período fértil e terá de usar mais testes.

Contudo, não são infalíveis já que em diversas ocasiões esta hormona pode aumentar, independentemente da ovulação, e produzir um falso pico de LH.

Para aumentar a fiabilidade destes testes analise antes a segunda urina do dia (apesar de dizer na instruções para analisar a primeira urina). Como a hormona LH tem tendência a concentrar-se demasiado na urina durante a noite, a primeira amostra da manhã poderá indicar um resultado positivo falso. A melhor hora é entre as 10 da manhã e as 20 horas. Durante todo o período de controlo recolha a urina sempre à mesma hora. Evite ingerir demasiados líquidos e evite também urinar nas duas horas antes de realizar o teste. Geralmente, o tempo de espera para que o teste dê o resultado é de 40 segundos a cinco minutos, se passarem mais de 10 minutos os resultados não são fiáveis.

Para aumentar as hipóteses de ficar grávida deve ter relações sexuais desde o primeiro dia em que detecta o pico da LH (resultado positivo do teste) até aos três dias posteriores.

Como estimular a ovulação?

A origem das infertilidades das mulheres dependem em 30% de transtornos ovulatórios. Por isso, existem aceleradores de ovulação que devem ser recomendados por um ginecologista. No entanto, seja prudente no uso destes aceleradores, pois aumentam a possibilidade de ter uma gravidez múltipla.

Se o se médico não achar necessário o uso de tratamentos estimulantes existem muitos “truques da avozinha” que pode usar.

Para além de manter relações sexuais nos dias de ovulação, recomenda-se que tenha relações periodicamente (três vezes por semana será o ideal). Desta forma, existe uma série de posições que podem ajudar a que os espermatozóides cheguem mais facilmente às trompas de Falópio (de lado, o homem em cima ou atrás, com a pélvis elevada, etc.) Da mesma forma é recomendado que se mantenha recostada pelo menos meia hora depois do acto sexual.

Apesar de estes conselhos não estarem provados cientificamente não custa nada tentar.

Depois de ler este texto, outras pessoas leram:

  • ¿Problemas en la ovulación?

    Problemas na ovulação

    Uma ovulação irregular ou a ausência da mesma são complicações bastante frequentes, no entanto, a maioria dos casos têm um tratamento simples e eficaz que permite a concepção. Apenas é necessário um...

0 Comentarios

Anônimo
Entrar na sua conta ou registre-se para comentar este artigo.