Cereais: a base da alimentação complementária

Cereais: a base da alimentação complementária
Partillhar

O leite materno é o melhor alimento durante os primeiros 4 ou 6 meses do bebé. Oferece numersos benefícios. Entre os quais: protege o bebé de infecções, de possiveis alergias, também é mais facilmente digerível e tem a proporção exacta de nutrientes necessários. Até esta idade, é suficiente o leite como alimento único, para cubrir os requisitos nutricionais do pequeno.  A partir  de então, necessitará duma contribuição extra de calorias, vitaminas e minerais em forma de alimentos sólidos. 

A importância da alimentação complementária

A alimentação complementária refere-se a todos os alimentos diferentes do leite que, na segunda etapa da amamentação, ajuda a cubrir as necessidades nutricionais do bebé. Os especialistas recomendam a sua introdução a partir dos 4 ou 6 meses de vida, uma vez que é neste momento quando o bebé começa a demandar uma maior contribuição energética, bem como outro tipo de nutrientes que o leite por si só não ajuda a cubrir. 

Por tanto, a sua função principal é:

-Suplementar a contribuição energética do leite.

-Proporcionar os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo.

-Estimular a função gastrintestinal.

-Favorecer hábitos diatéticos saudáveis, apoiando o crecimento e desenvolvimento do bebé.

Os cereais, excelente fonte de energia

Quando o pediatra decide que é o momento de introduzir a alimentação complementária, esta normalmente inicia-se com a introdução de cereais, usualmente adicionados ao leite.

Mas nem rodos os cereais são apropriados para começar. É importante escolher um cereal sem glúten, como o milho ou o arroz, já que aos 4 meses o sistema digestivo do bebé ainda é imaturo. 

Alimentação: o meu filho não quer comer!

Alimentação: o meu filho não quer comer!

O seu filho zanga-se sempre que se senta à frente do prato? Com frequência, para muitas famílias, a hora da refeição converte-se num autêntico pesadelo e numa guerra contínua entre pais e filhos. O que devemos fazer quando o nosso filho não quer comer? Antes de mais é fundamental não perder a calma.

A partir de aquí, todos os pais questionam-se, quando devem de introduzir os demais cereais. Segundo os especialistas em nutrição infantil, é recomendável incluir novos cereais na dieta do bebé a partir do 6º ou 7º mês. Nesta etapa, o sistema digestivo do bebé alcançou uma madurez maior assim que pode-se introduzir o glúten na sua dieta.

Em qualquer caso, a introdução da alimentação complementária deve ser progressiva para que o bebé se habitue a novos sabores, favorecendo os hábitos alimentares saudáveis, e a prova de texturas diferentes que facilitem a mastigação e assim a passagem a uma alimentação sólida. 

Cereais que se adaptam ao desenvolvimento do seu bebé.

Uma alimentação e nutrição adequadas são importantes em todas as etapas da vida, mas particularmente durante a infância. Já que os cereais constituem um dos pilares básicos na alimentação do bebé, estes devem cubrir os seus requisitos nutricionaus em cada uma das etapas.

Tendo em conta este principio, Almiron oferece-lhe uma gama completa de cereais adaptados a cada etapa de crescimento do bebé:
A partir dos 4 meses. Cereais de Inicio: Sem gluten, sem riscos de alergias.
A partir dos 6 meses. Cereais de Continuação: Uma minuciosa seleção de ingredientes naturais para desenvolver hábitos alimentares saudáveis.
A partir dos 12 meses. Cereais de Crescimento: novas texturas para favorecer a mastigação.

 


0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×