• Buscar
Publicidad

Quando é que um bebé pode comer abacate?

Quando é que um bebé pode comer abacate?

O abacate é um alimento que se come quase todos os dias no México e é cada vez mais popular em Portugal, por isso é bom saber com que idade o bebé pode começar a comê-lo.

Publicidade

Índice

 

México e o abacate

A comida mexicana é muito famosa pelas suas especiarias e sabores exóticos, além de ter um sabor muito rico e muitos nutrientes, por isso é interessante conhecer um pouco mais desta cultura culinária.

O abacate é um dos alimentos mais populares deste país, sendo mesmo um dos mais consumidos durante a transmissão de grandes eventos desportivos, como o futebol americano.

Este alimento recebe o nome de uma planta que provén das lauraceae, que na língua Nahuatl é pronunciada ahuácatl. O seu significado é "testículo" e provávelmente é por a forma que tem.

Algumas personagens da história referiram-se ao sabor deste alimento, uma vez que até se disse que é como manteiga, mas com um sabor delicioso e uma textura suave.

Este alimento é importante em muitos aspectos no México, mesmo de forma auto-suficiente, uma vez que se sabe que em várias casas no norte é normal ter uma árvore que produz este fruto.

O México é o principal produtor de abacate porque as suas terras são ótimas para a sua produção, embora após a conquista o seu sabor se tenha espalhado pelo resto do mundo.

Este fruto tem muitas contribuições culinárias devido às suas variadas preparações, tais como:

  • Pão torrado, com abacate e ovo
  • Guacamole
  • Abacate recheio
  • Gelado
  • Batido

Na verdade, o abacate também funciona como complemento de muitos pratos, tais como saladas, tacos, tostadas, snacks, consommé e até mesmo sobremesas.

 

Quando pode o bebé comer abacate?

O abacate é um dos primeiros alimentos que pode ser dado ao bebé assim que ele entra na fase de alimentação complementar, pelo que deve esperar aos seus primeiros 6 meses de vida para que conheça o sabor deste alimento.

Esta fruta é realmente suave e fácil de engolir, mas pode amassar-se como se faz com outras frutas e vegetais.

Não se deve preocupar em incluir este alimento na sua dieta, uma vez que tem muitos benefícios, como por exemplo:

  • É rico em vitamina E
  • Alto conteúdo ómega 3
  • Elevado teor de magnésio que beneficia o sistema nervoso
  • Rico em potássio, por isso ajuda o funcionamento muscular
  • Melhora a absorção de nutrientes
  • Alto teor de ácido fólico
  • Evita que os raios ultravioletas danifiquem facilmente a retina

 

É bom o abacate durante a gravidez e o aleitamento materno?

A Academia de Nutrição e Dietética inclui o abacate como um alimento benéfico durante a gravidez. O abacate é uma das gorduras boas que ajudam as mulheres a ter uma dieta equilibrada. Isto é muito importante uma vez que uma boa dieta é essencial para o desenvolvimento normal do feto e evita problemas de saúde para o bebé.

Na gravidez há várias restrições na dieta, mas o abacate não é uma delas, não só isso, mas também tem muitos benefícios para a gravidez que são pouco conhecidos. Deve ter-se em conta que a quantidade de consumo recomendada é uma terceira parte de um abacate médio. Isto porque é rico em folato, que é um elemento muito importante no desenvolvimento mental do bebé, e também reduz o risco de parto prematuro e de que o bebé nasça com algum defeito.

Uma vez que é um alimento tão saudável e rico em Omega 3, também recomenda-se durante a amamentação.

 

Como saber quando um abacate está maduro?

Quando quiser verificar se um abacate está pronto para o comer, deve pressioná-lo suavemente e verificar que está ligeiramente macio. Se for demasiado duro, será suficiente deixá-lo fora do frigorífico durante 2 ou 3 dias (não é recomendado colocá-los no frigorífico até estarem maduros). Assim que estiver maduro, pode guardá-lo no frigorífico durante até uma semana.

Outra forma de verificar se se pode comer o abacate é removendo o pequeno caule no final. Desta forma, pode-se ver se a fruta está madura. Se o caule for demasiado verde, não está pronto, se for amarelo, está “ao ponto” e se for castanho, está demasiado maduro.

Deve ter-se em conta que quando o abacate é aberto, oxida-se e fica castanho. Se quiser comer a parte restante mais tarde sem que esta tenha ficado castanha:

  • Mantê-lo em água muito fria
  • Guardá-lo no frigorífico
  • Ponha limão por cima

 

Como se planta um abacate?

A grande esfera que os abacates têm dentro é a sua semente. Mesmo que os abacates cultivados dentro de casa não dêem frutos, terá sempre uma planta de interior. Além disso, as crianças adoram este tipo de actividade. Para plantar um abacate tem de:

  • Preparar a semente do abacate: lavar a semente e deixá-la secar durante a noite. Ficar 4 palitos de dentes nos lados da semente e colocá-la num copo de água, deixando um terço da semente coberta com água.
  • Esperar que as raízes saiam da planta: a semente deve ser mantida num sitio onde não receba luz directa. A água será acrescentada ou alterada quando necessário. Após algumas semanas, as raízes começarão a crescer na água e um caule sairá da parte superior. Quando o caule atinge 15 cm, deve ser cortado ao meio para o tornar mais forte. Quando atingir novamente 15 cm e as raízes tiverem engrossado, pode colocar a planta na luz e esperar que as folhas saiam.
  • Plantar o abacateiro na terra: quando as primeiras folhas tenham saido, é altura de transplantar a semente para o solo. Tenha cuidado para não danificar as raízes. Tem de fazer um buraco no solo e colocar a planta no seu interior, cobrindo-a com terra.


Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×