• Buscar
Publicidad

Como fazer que o meu bebé adormeça sozinho no berço?

Como fazer que o meu bebé adormeça sozinho no berço?

Para muitos bebés, habituados a adormecer nos braços dos seus pais ou mesmo com eles na cama, adormecer sozinhos no berço é difícil. Se a situação se prolongar no tempo, acabará certamente por impedi-lo de descansar.

Publicidade

Índice

 

Cada bebé tem o seu próprio ritmo de desenvolvimento

Quando um bebé é recém-nascido ou tem apenas alguns meses, é extremamente importante para ele passar o máximo de tempo possível com os seus pais, uma situação que lhe dará a segurança e confiança de que necessita para explorar o mundo à sua volta e para estar calmo.

Por esta razão, muitos recém-nascidos habituam-se a adormecer nos braços dos pais, segurando os seios, deitados na cama com a mãe ou o pai... E quando se considera que chegou o momento de os levar para o berço para que possam dormir sozinhos, a missão torna-se impossível.

A primeira coisa a ter em mente nestes casos, é que não é necessário movê-los para o berço demasiado cedo e determinar se o bebé está realmente pronto ou não.

 

Dicas para pôr o seu bebé a dormir no berço

Uma vez que se considere que chegou o momento, com paciência e algumas dicas, tudo é possível:

- Comecem à noite, pois esta pode ser a altura mais difícil para ambos. Além disso, durante o dia, adormece frequentemente no seu carrinho de bebé, enquanto caminha ou nos braços da sua avó enquanto ela o segura. Mas à noite, deve habituar-se a adormecer sempre no seu berço.

- Estabelece uma rotina na hora de dormir. As crianças precisam de rotinas para se sentirem seguras e protegidas; desta forma, não terá medo de ficar sozinho.

- Deve ir-se gradualmente, ou seja, não se pode esperar que ele adormeça sozinho desde o primeiro dia, e ainda por cima, no berço, quando costumava pô-lo a dormir. Antes de mais, habituem-no ao berço. Deite-o e fique ao seu lado. Mesmo que ele chore, não o pegue, mas acalme-o, cante para ele, acaricie-o, dê-lhe um beijo... O que for preciso para ele notar a sua presença e saber que você está ao seu lado a confortá-lo. Tenha em mente que o choro de um bebé na ausência da sua mãe é um instinto inato de sobrevivência. Mesmo que esteja na sala de estar, ele não sabe que você está por perto e que nada lhe vai acontecer. Portanto, se nada estiver errado (ele está limpo, seco, não tem frio ou fome), um pequeno gesto confirmando que você está lá pode ser suficiente para o acalmar.

- Seja paciente, provavelmente demorará bastante tempo a adormecer. Se ele chorar, choramingar, gemer... seja firme e não o apanhe, por mais difícil que seja. Não deixe o seu lado, ele acabará por desistir e adormecer. Depois disso, levará alguns dias, mas acabará por se habituar a deitar-se no berço e levará menos tempo a adormecer, desde que saiba que você está ao seu lado.

- Espere algumas semanas para que ele se habitue antes de dar o próximo passo: deixá-lo sozinho desde o início para que adormeça sem si ao seu lado. Este passo pode demorar mais tempo.

- Para isso, deve substituir a sua presença por algo que o acalme: o seu brinquedo fofinho preferido, um cobertor... Ponha-o ao seu lado no berço para que ele o possa abraçar, cheirar, sentir... Deixe-o no berço e quando vir que ele está calmo, saia da sala. Ele provavelmente começará a chorar imediatamente. Volte, acalme-o e fique um pouco mais. Quando vir que ele está a adormecer, tente sair novamente. Dia após dia, ele habitua-se a que saias quando está deitado e a adormecer sozinho.

Este pode ser um processo longo, mas com paciência e amor, funciona sempre. Para acelerar esta aprendizagem e também bom ser acompanhada, existem aplicações que ajudam a estabelecer rotinas de sono para o bebé.


Fecha de actualización: 21-01-2021

Redacción: Irene García

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×