Férias com bebés: alguns conselhos para que tudo corra bem

Férias com bebés: alguns conselhos para que tudo corra bem
Partillhar

Para os pais mais inexperientes qualquer actividade nova com o seu bebé é uma dor de cabeça que traz muitas dúvidas. As primeiras férias de Verão que vão desfrutar juntos podem ser uma dessas situações: Para onde é que é melhor ir? Praia ou montanha? Será que o bebé pode tomar banho no mar? E na piscina? …

Desde que estejam devidamente preparados para o que possa surgir qualquer destino de férias pode ser bom. Evite sempre os sítios muito quentes. Se vai para um lugar pequeno assegure-se de que tem por perto um centro de saúde ou hospital (apenas para o caso de ser preciso, claro!). Se estiverem a pensar viajar para o estrangeiro é melhor que esqueçam os lugares exóticos pois para estes sítios é necessário ir devidamente preparado com vacinas especiais para não contrair certas doenças (diarreia, dengue, malária, …).

A montanha é mais aconselhável que a praia para ir de férias com um bebé com menos de quatro meses, isto porque o calor e a brisa marítima aumentam o risco de desidratação da criança. No entanto, se quiserem ir à praia não haverá problema. Para isso, deve vestir o bebé com roupas frescas, protegê-lo das radiações solares com creme e chapéu e não expor a criança directamente ao sol.

Se o bebé tem menos de seis meses não o coloque dentro da água do mar pois a combinação do sol com a água pode queimar a pele da criança. A partir desta idade, o bebé já pode tomar banho na praia sempre que a água estiver a uma temperatura agradável. Contudo, será mais cómodo e simples se levar uma piscina pequena para a criança tomar banho sem ter medo das ondas. Primeiro nunca se esqueça de verificar a temperatura da água antes de colocar a criança (cerca de 32 graus é o ideal). Depois comece por molhar-lhe o peito, a cara e a barriga antes de mergulhar o corpo inteiro.

Criar os meus filhos ... alguns conselhos para fazê-lo

Criar os meus filhos ... alguns conselhos para fazê-lo

Os recém-nascidos não precisam de usar nenhum calçado nos primeiros meses de vida, mas isto não quer dizer que se lhe apetece calçar-lhes uns sapatinhos ou umas pantufas, sobretudo nos primeiros 6 meses, não o possa fazer. O que é necessário é manter os pés da criança quentinhos, sobretudo no Inverno, com umas meias.

No que diz respeito às piscinas não são recomendáveis para menores de seis meses porque o cloro pode fazer mal aos olhos e à pele do bebé. Ao menos deve esperar até aos quatro meses já que é nessa idade que termina o amadurecimento do sistema imunitário da criança, diminuindo a possibilidade de resfriados e infecções.

Uma regra fundamental no Verão é manter os horários das refeições e do sono do seu filho. Dessa forma, a melhor solução é alugar um apartamento.

Como viajar?

Existem muitas possibilidades: comboio, carro, autocarro, etc. Mas qual é que será o melhor transporte?

O comboio é muito seguro e económico para viajar com crianças. Para além disso, se o trajecto for nocturno e demorado, existem comboios que têm uns pequenos quartos com camas. Alguns comboios também têm um pequeno espaço para mudar o bebé. No entanto, na maior dos comboios terá de fazê-lo no próprio banco.

Geralmente, os comboios são mais agradáveis para viagens longas, uma vez que pode andar a passear pelos corredores ou até ir à carruagem do bar. Apesar disto, tenha sempre muito cuidado com o bebé pois alguma travagem mais brusca pode fazê-lo cair. Para as crianças com menos de quatro anos as viagens são gratuitas e até aos 12 anos a maioria das companhias oferecem descontos de 40 a 60%.

O avião tem uma enorme vantagem: a rapidez. Mas nos voos domésticos o tempo que é preciso para chegar a um aeroporto, as verificações de segurança e a obrigação de se fazer o check-in umas horas antes reduzem significativamente essa vantagem dos aviões.

Se tiver de colocar uma cadeirinha de bebé procure sempre os lugares da primeira fila, pois são os mais confortáveis. Para além disso, não é permitido que as crianças viajem ao pé das saídas de emergência. Normalmente, as crianças e os adultos com menores são os primeiros a entrar e os últimos a sair do avião para que tenham maior facilidade em fazê-lo. Até aos 12 anos as crianças têm descontos que variam consoante a companhia aérea.

Os voos de longo curso normalmente têm a bordo berços, cadeiras de assento homologadas, comida especial (alimentos para bebés, fruta, cereais, etc.), aquecedor de biberões … bem como várias distracções e objectos para entreter os mais pequenos. Convém que antes de levantar voo e antes de aterrar dê água ou leite ao bebé para evitar que este tenha dores de ouvidos com as mudanças de pressão.

O carro permite escolher quando e onde parar, o horário, etc. Evite sempre as horas de mais calor quando for conduzir (das 11h às 16h) e coloque uns pára-sóis nas janelas do carro. Por fim, não se esqueçam de levar, num lugar acessível, o necessário para mudar a criança, a água, a comida e os seus brinquedos. Parem em lugares com sombra para descansarem de duas em duas horas.

O autocarro é o menos aconselhável, sobretudo se o seu filho é muito pequeno e se a viajem for muito grande. Geralmente, os autocarros param de três em três horas o que por vezes pode ser um pouco pesado para a criança. Para além disso, não se podem levantar e se acontecer alguma coisa à criança não pode obrigar o condutor a parar (a não ser que seja grave). Se apesar disto for a sua opção preferida, escolha uma companhia cujos autocarros sejam os mais cómodos e seguros, que tenham casa de banho e que parem de vez em quando.

Seja qual for o transporte que escolher não se esqueça de levar sempre à mão o necessário: fraldas, comida, roupa, chuchas, etc.

Cuidados especiais

-Alimentação:Apesar de estar de férias, se ainda dá peito ao seu filho não varie em nada os hábitos alimentares. Se for mais confortável para si, extraia o leite antes se sair de casa e depois dê biberão à criança.

Mesmo que esteja muito calor, se a criança estiver bem alimentada não precisará de água pois o leite da mãe é suficiente. No entanto, se já introduziu os alimentos sólidos na alimentação do bebé deve dar-lhe água com regularidade para que não desidrate. Para isso compre água mineral engarrafada.

- Roupa: Se passar o Verão num lugar muito quente tenha cuidado com o seu filho para que não transpire muito. Faz tanto mal passar frio como passar calor. As roupas de algodão são as mais recomendadas uma vez que não prejudicam a pele do bebé e permitem que esta respire.

-Proteja a pele do bebé: Os bebés com menos de cinco meses não devem ser directamente exposto à luz do sol. Dessa forma, deve manter sempre a criança à sombra. Leve um chapéu-de-sol para a praia para proteger a criança. Mesmo que o céu esteja coberto de nuvens tenha em atenção que os raios ultra-violeta atravessam as nuvens e a pele do bebé pode ficar queimada em apenas 10 minutos.

Pode sempre dar um passeio com a criança. No entanto, sem nunca esquecer que tem de proteger o seu filho com um chapéu-de-sol colocado no carro e com um boné na cabeça. Passei sempre nas horas mais frescas (antes das 12h e depois das 17h30) e, sobretudo, nunca esteja parada na praia com o bebé nas horas de mais calor.

Mesmo que o bebé tenha mais de seis meses não deve estar exposto ao sol nas horas centrais (12h às 17h). Aplique bastante protector solar ao seu filho porque tem uma pele muito fina e vulnerável às radiações e mudanças de temperatura.

Alguns estudos mais recentes mostram que é muito importante cuidar da pele que está debaixo da roupa. Por isso, muitas marcas têxteis criaram uma linha especial de roupa de Verão feita de um tecido que protege as crianças dos raios de sol (algumas chegam mesmo a ter um factor de protecção superior a 50). Este material dispersa os raios solares de maneira a que não entrem no tecido.

Se seguir todos estes conselhos de certeza que o bebé não se vai queimar. No entanto, se a criança tem menos de um ano e se teve um pequeno descuido procure um pediatra. Uma queimadura solar pode ser grave, especialmente se originar umas bolinhas e febre.

Salto de página

Não se esqueça de nada

Depois de decidir onde vai passar as suas férias tem de começar a preparar tudo. Se, normalmente, essa é uma etapa complicada para si (pois nunca nos queremos esquecer de nada) com um bebé pequeno ainda vai ser mais difícil. Para evitar que se esqueça de alguma coisa essencial faça uma lista com tudo o que vai precisar. Ao longo do dia, conforme for arrumando as coisas vá riscando o que já está guardado.

- Roupas: Se vão para um hotel onde não pode lavar a roupa não se esqueça de levar mudas de vestuário suficientes. Seja cautelosa e leve sempre algumas roupas mais quentes. Leve também toalhas de praia, fatos de banho, babetes, pijamas, etc.

- Mesmo que o hotel disponha de berços, deve sempre levar um berço de viajem para o bebé passar o dia na praia ou no campo.

- Higiene: Leve sempre consigo os artigos de higiene que usam em casa pois pode não encontrá-los no sítio onde estiver hospedada. Pomadas, gel, hidratantes, …

- Leve sempre uma pequena ‘’farmácia’’ quando for de férias: um termómetro, tesoura, soro fisiológico, mercúrio, álcool, água oxigenada, ligaduras, algodão, analgésicos, anti-sépticos, etc.

- Brinquedos: peluches, chocalhos, manta de jogos, … leve sempre os objectos que o bebé mais gosta e que ajudam a acalmá-lo. Contudo, não exagere ao seleccionar os brinquedos para levar.

- Máquina fotográfica: É normal que queira guardar todos os momentos das férias. Para isso, leve uma máquina fotográfica ou de filmar para aqueles momentos mais importantes do bebé.

- Marsúpio: Se estiver a pensar dar alguns passeios pela montanha não se esqueça de levar o marsúpio. De certeza que será mais confortável do que andar com o carrinho atrás.


0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×