O pós-parto e a ajuda da família nos cuidados com o bebé

O pós-parto e a ajuda da família nos cuidados com o bebé
Partillhar

A excitação do parto já passou. Acabou de dar à luz e na maternidade explicaram-lhe e deram-lhe vários conselhos para os primeiros dias com o seu filhote.

No entanto, é o momento de chegar a casa … Por fim sozinhos com o bebé! Por fim sozinhos? Com o bebé? Criar um filho, especialmente se for o primeiro, é um verdadeiro desafio e a experiencia, apesar de maravilhosa, também assusta.

O mais recomendável é estar acompanhada durante a primeira semana depois de dar à luz. Embora isto nem sempre seja possível, em muitos casos nem a companhia do seu parceiro ou de um familiar poderá evitar que se sinta agoniada ou insegura. Talvez o mais difícil de se converterem em pais seja ajustarem-se ao novo estilo de vida que começa no momento em que saiu da sala de partos. Já não está debaixo dos cuidados dos médicos, mas sim em casa com o seu bebé.

É frequente e normal ter mil dúvidas (acontece até em mães com experiência), há sempre alguma coisa que se esquece de perguntar no hospital, alguma coisa que não lhe explicaram ou conselhos que não é capaz de se recordar. Para além disso, com o tempo as recomendações vão mudando, inclusivo de um filho para outro.

No te puedes perder ...

Alguns truques para passar o meu filho do berço para a cama

Alguns truques para passar o meu filho do berço para a cama

Fazer com que as crianças deixem o berço pode parecer fácil, mas para alguns pais essa situação converte-se num verdadeiro desafio. Assim que se aproxima este momento, provavelmente, surgem-lhe várias perguntas em torno do tema para conseguir mudar o seu filho para uma cama da maneira mais eficaz.

No nosso pais, tradicionalmente, tem sido a família e em especial a mãe e a sogra da recente mamã que assumem as tarefas de ajuda e conselho durante o pós-parto. Este apoio e conselho está baseado, na maioria dos casos, na experiência pessoal das avós, se bem que esta pode alterar dependendo do caso. No entanto, apesar do importante que é o papel da família durante o pós-parto, frequentemente isto dá lugar a conselhos contraditórios que podem fazer com que a mãe se sinta insegura e nervosa.

Depois do nascimento da primeira filha de Rutger, a primeira gravidez da sua mulher, tal como qualquer pai, este procurava assegurar o máximo de apoio e tranquilidade. Sabia que o esperava um período muito bonito, mas também estava consciente das dificuldades que esta etapa trazia consigo.

Na Holanda, o seu país de origem, desde há muitas décadas que se oferece assistência a todas as mães. É um serviço muito desenvolvido, coberto pelo Serviço Nacional de Saúde local, e que é considerado indispensável por todas as mães. De facto, noutros países podem-se encontrar serviços similares, tanto privados como públicos, nos quais é normal a visita diária de uma enfermeira durante a primeira semana depois do parto. Desta forma, Rutger ficou surpreendido pelo facto de não existir um serviço minimamente semelhante em Espanha.

Foi este argumentou que o levou a criar e a desenvolver as “Maternitas”, um empresa em Madrid que oferece um serviço de atenção ao domicilio dedicado a ajudar as mães de recém-nascidos e a sua família durante os primeiros dias depois do parto.

Em Portugal este serviço não existe no sistema público de saúde, mas algumas clínicas particulares já disponibilizam serviços semelhantes que ajudam as mamãs mais recentes a enfrentarem esta nova e tão importante fase de uma forma agradável e encorajadora.


 


 

 



Fecha de actualización: 08-06-2010

Redacción: Irene García

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×


×
×
×
*/?>