×
  • Buscar
Publicidad

O meu filho ainda não anda, será que tem algum problema?

O meu filho ainda não anda, será que tem algum problema?

Por volta dos 12 meses de idade a maioria dos bebés começa a andar sem precisarem de ajuda. No entanto, nem todas as crianças evoluem da mesma maneira, muitas começam a dar os primeiros passos um pouco mais tarde. Se o pediatra confirmou que está tudo bem com o seu filho, não se preocupe, com a ajuda de pequenos truques rapidamente dará os primeiros passos.

Publicidade

Quando deve começar a andar?

Por volta dos 8-9 meses de idade os bebés começam a gatinhar. Gradualmente vão melhorando esta técnica até que começam a colocar-se de pé agarrados a algo (grades da cama, a um móvel, etc.). Com 11 meses a maioria já é capaz de andar com a sua ajuda, se lhe der a mão e for puxando por ele ou se estiver agarrado a um carrinho ou andadeira. Perto dos 13-14 meses conseguem o maior avanço motor até ao momento: andar sem ajuda. Não obstante, estas notas de desenvolvimento são apenas para sua orientação, pois cada bebé é um mundo e tem o seu próprio ritmo. Existem crianças que começam a andar com 10 meses mas que não prenunciam uma palavra até aos 2 anos. Já outras crianças começam a falar rapidamente, começando a dar os primeiros passos mais tarde. Dessa forma, enquanto o pediatra lhe disser que não há nenhum problema com o seu bebé, não deve preocupar-se. Apesar disso, pode estimular a sua evolução com simples exercícios.

Porque é que ainda não anda?

Por muito que todas as pessoas lhe digam que não se deve preocupar, se o seu filho tem 18 meses e não apresenta sinais de começar a andar, o mais provável é que comece a roer as unhas por pensar que o seu filhote sofre de algum atraso motor. Não parará de pensar qual pode ser a causa desta demora, inclusivo pode mesmo chegar a acreditar que a culpa é sua por não estimular a criança o suficiente.

No te puedes perder ...

Alimentação: o meu filho não quer comer!

Alimentação: o meu filho não quer comer!

O seu filho zanga-se sempre que se senta à frente do prato? Com frequência, para muitas famílias, a hora da refeição converte-se num autêntico pesadelo e numa guerra contínua entre pais e filhos. O que devemos fazer quando o nosso filho não quer comer? Antes de mais é fundamental não perder a calma.

Y tambien:

O que é certo é que é impossível saber a causa exacta para um bebé começar a dar os primeiros passos mais cedo ou mais tarde, simplesmente cada um tem o seu ritmo de desenvolvimento. Em algumas ocasiões, uma queda ou uma pancada forte nas primeiras tentativas podem criar-lhe insegurança e medo, motivando o seu atraso. Por isso, é importante não dramatizar cada queda que a criança dá, isto sempre que não seja grave. A sobre proteção não é aconselhável, deve deixar a criança na máxima liberdade de movimentos possível, deve experimentar, deve cair as vezes que forem necessárias... sempre com a máxima segurança. O principal é ser paciente e não forçar, anime-se e aplauda cada progresso, por mais pequeno que seja, do seu filho.

Exercícios para estimular

- Ajude a criança a dar passos para a frente. Ao princípio as crianças aprendem a caminhar agarradas a um móvel. Depois de o conseguirem, pode começar a levar o seu filho pela sua mão. Fique a atrás dele, segure as suas mãos, empurre-as directamente para a frente e a criança começará a dar passos. A pouco e pouco diminua a sua ajuda.

- Coloque a criança de pé sem apoios. Coloque ao lado do seu filho uma cadeira ou uma caixa com cerca de 20 centímetros e ofereça-lhe um brinquedo inclinando-se muito pouco de maneira a que apenas consiga alcança-lo colocando-se de pé. Depois de gatinhar até à cadeira irá perceber que pode agarra-se à mesma para colocar-se de pé e apanhar o brinquedo que tanto deseja.

- Ensine o seu filho a abrir caixas. Deixe a criança brincar com uma caixa pequena e fácil de abrir que esteja à sua altura. Encha-a de brinquedos, deixe que os tire e os volte a colocar fechando de novo a caixa. A criança irá tentar colocar-se de pé para abrir a caixa e tirar os seus brinquedos.

 

 


Redacción: Irene García.


Fecha de actualización: 16-09-2008

Redacción: Irene García

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.