×
  • Buscar
Publicidad

O seu filho baba-se muito? Saiba porquê!

O seu filho baba-se muito? Saiba porquê!

Muitos pais se preocupam com o facto dos seus filhos se babarem muito depois dos primeiros meses de vida. Se acredita que as crianças deixam de se babar depois de fazer um ano de idade, então está enganada. Babar é um acto normal das crianças até aos dois anos de idade, momento no qual começam a aprender a travar a saliva.

Publicidade

No te puedes perder ...

Desespero! O meu filho não dorme bem - Parte I

Desespero! O meu filho não dorme bem - Parte I

Estás farta de passar noites e noites acordada? Já não lembras da última vez que dormiu 8 horas seguidas? A insónia é uma doença que pode chegar a desequilibrar completamente a vida de uma pessoa. Mas quando o que sofre da insónia não eres tú, mas sim o seu filho pequeno, pode ainda ser pior. Damos-te alguns conselhos e pautas a seguir para solucionar este problema.

 

Y tambien:

Os bebés começam a salivar em abundância a partir do segundo ou terceiro mês de vida. Até então, as glândulas salivares permanecem imaturas e ainda não segregam. A partir desse momento, emitem uma grande quantidade de baba. A novidade e a falta de habilidade do bebé para travar a saliva fazem com esta saia para o exterior e que manchem constantemente a cara, sobretudo à volta da boca. Consequentemente, isto produz uma grande humidade em todo o perímetro dos lábios, sendo especialmente delicada a zona do queixo que tende a irritar-se devido ao roçar continuado da chucha e do contacto com a comida.

Desta forma, é recomendável manter a zona do queixo muito seca utilizando toalhitas de algodão, o que muito provavelmente evita irritações. E, sobretudo, deve esperar pacientemente que o seu filho cresça e aprenda a tragar.


Fecha de actualización: 22-06-2010

Redacción: Irene García

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.