• Buscar
Publicidad

Quem determina o sexo do bebé?

Quem determina o sexo do bebé?

sexo de uma pessoa é estabelecido no momento da concepção, uma vez que depende do cromossomo fornecido pelo espermatozóide. Portanto, é o pai quem determina se o bebê será menino ou menina.

Publicidade

Índice

Dos 46 cromossomos que uma pessoa possui, o sexo é determinado apenas por dois: X (cromossomo feminino) e Y (cromossomo masculino). Uma mulher terá dois XX, enquanto um homem terá XY.

O sexo de um bebé é fixado no momento da concepção, quando o espermatozóide fertiliza o óvulo, embora essa informação não possa ser verificada em um ultrassom até aproximadamente a midade da gravidez. No entanto, existem atualmente maneiras de saber a notícia antes a través de testes específicos de sangue ou urina.

Isto é assim porque todos os óvulos contêm informação genética feminina, todos contribuem com um cromossoma X, isto é, todos os óvulos são "femininos"; enquanto o espermatozóide pode carregar um cromossomo X ou Y. Dependendo de um ou do outro, será um menino ou uma menina. Portanto, o pai é "responsável" por determinar o sexo do bebé.

Articulo relacionado: Como engravidar de uma menina?

Quando se define o sexo do bebé?

A determinação do sexo se define no momento da conceição, embora a diferença se produz sete ou nove semanas depois dessa data.

A natureza é mais propícia a formar embriões femininos. Porém, quando o espermatozóide tem cromossomo Y, a ordem muda para que o processo se altere e comece com a formação dos testículos. Dessa forma, uma série de hormonas se ativam e começam desenvolver os genitais e o cérebro para fazer que o embrião seja menino.

Antes desse processo os genitais dos embriões masculinos e os embriões femininos não estão diferenciados.

O sexo é geneticamente predeterminado?

Algumas famílias só têm meninas, enquanto outras têm filhos. Isso pode sugerir que a genética influencia o sexo de crianças, no entanto, especialistas dizem que isso depende do acaso.

Sim, é verdade que os espermatozóides X são diferentes do Y. Enquanto os primeiros são maiores, mais fortes, mais lentos e mais resistentes em condições moderadamente adversas ou ácidas, os Y são mais rápidos, pequenos e fracos, eles chegam primeiro, mas morrem antes Portanto, de acordo com o dia da ovulação em que ocorre a fertilização e as condições da vagina, há mais ou menos hipóteses de chegar um espermatozóide de um ou outro sexo. Além disso, é pura sorte.

Isso significa que, se queres ter uma menina, precisas ter relaçoes sexuais dois dias antes da ovulação para que, quando ela ocorrer, exista uma chance maior de que apenas os espermatozóides X permaneçam porque são mais resistentes. Mas, se queres um filho, tens que manter relaçoes apenas no dia da ovulação para que os mais rápidos, o Y, cheguem antes do gol. Este método é bastante eficaz, mas tens que ter em mente que só aumenta as possibilidades de escolher sexo até 75% mais ou menos, então ainda há muitas possibilidades de que seja o oposto.

Existem alguns casos pouco comuns de famílias que são portadoras de um gene letal para um dos dois sexos (geralmente o macho), com o qual o organismo expele qualquer embrião que tenha esse sexo. No entanto, esta é uma condição muito estranha que raramente é vista.

Quando conhecemos o sexo do bebé?

A partir da semana 20 de gravidez, os genitais do feto estão totalmente formados. É nesse momento, a partir dessa semana quando se diferenciam com toda facilidade num ultrassom, as vezes inclusive antes.

Nos meninos podemos apreciar o saco escrotal e o pene. Então, a ausência desses órgãos determina seu sexo feminino, só as vezes podemos apreciar os genitais femininos.

As vezes nas ultrassom, posição do feto pode impedir a visibilidade da zona genital. Nesse caso o melhor é esperar até o siguiente ultrassom porque os especialistas não costumam falar o sexo se não tem certeza, assim evitam erros.

Existem outros testes para determinar o sexo do bebé, embora os ultrassom só têm um erro do 5%. A amniocentese determina o sexo do bebé com total segurança, o problema é que essa prova tem seu risco e só está indicado quando exista risco de que o bebé tenha alterações cromossômicas. A amniocentese nunca é feita unicamente para determinar o sexo.

O análise de sangue é outro método para averiguar se estás grávida de menino ou meninas.

É possível escolher o sexo do bebé a través da manipulação genética?

Na Espanha só é possível se tem fins terapêuticos, com o fim de evitar que os pais transmitam doenças letais para o bebé.

Para isso existem duas técnicas:

- Seleção de espermatozóides: se realiza antes da conceição e se escolhem a través de um microscópio os espermatozóides do sexo que necessário (X ou Y). Dessa forma, se insemina artificialmente o óvulo com os espermatozóides que desejam.

- Diagnóstico genético pre- implantação: é preciso fazer fecundação in vitro. Se extrai de dois embriões obtidos e se analisa o componente sexual dos mesmos, assim diferençam os embriões que são XX ou XY. Uma vez que os embriões estão identificados, se implanta no útero da mulher o embrião do sexo que não está aceitado pela doença.

Essas manipulações podem ter riscos para o futuro do bebé, por isso se devem realizar só em casos de risco genético elevado. Não existe motivo válido algum para que escolher o sexo do bebé seja mais importante que sua saúde e seu risco de vida.

 


Fecha de actualización: 25-09-2020

Redacción: Irene García

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×