As primeiras brincadeiras do meu filho!

As primeiras brincadeiras do meu filho!
Partillhar

O seu filho já nasceu e está bem perto de si. No entanto, embora os primeiros meses sejam de muito cansaço, apenas irá querer cuidar dele e brincar com ele, já que a importância destes primeiros estímulos é enorme. Mas... como é que se pode brincar com um bebé?

No te puedes perder ...

O desenvolvimento do meu filho dos 12 aos 18 meses

O desenvolvimento do meu filho dos 12 aos 18 meses

Saiba mais sobre as novas coisas que experimenta, sobre o seu crescimento, mudanças, alimentação, saúde, cuidados e a educação que precisa nesta idade. O seu filho cada vez é mais curioso e tem maior destreza física, já pode subir degraus, dançar, ajudar a vestir-se, correr e pular. Já come praticamente como os adultos e forma frases simples.

Porque é importante brincar?

Antigamente pensava-se que os recém-nascidos não podiam relacionar-se com o meio exterior, ou seja, que eram passivos devido ao desconhecimento existente sobra as capacidades dos bebés. Actualmente sabe-se que a criança tem necessidade de perceber e relacionar-se com o mundo que o rodeia, de forma adequada e dentro das suas possibilidades, pelo que as brincadeiras têm de ser simples e eficazes para cada idade. Desta forma, graças a estas brincadeiras fomenta-se a inteligência da criança e potencia-se todas as capacidades com as quais nasce.

As brincadeiras em contacto com a pele materna contribuem para o desenvolvimento das capacidades gerais do bebé e estimula o crescimento intelectual e emocional, para além de proporcionar uma excelente saúde física.

Assim, as crianças que aprenderam a brincar adequadamente apresentam os seguintes benefícios:

- Desenvolvem a capacidade para a linguagem com maior rapidez;

- Têm bom apetite e alimentam-se sem dificuldades, ganhando o peso e tono muscular adequado;

- Aprendem a estar activos em períodos de vigília e a dormirem tranquilos;

- Têm melhor humor e choram menos;

- A sua estimulação física proporciona um maior aporte de sangue ao cérebro, sendo assim mais receptivo.

Nos primeiros dias...

 Nos seus primeiros 15 dias o pequenote passará a maior parte do tempo a dormir, aproximadamente umas 19 horas, pelo que terá de aproveitar apenas aqueles momentos em que esteja acordado, respeitando as suas horas de sono.

- Olhe o seu filho nos olhos. Deite o seu bebé de barriga para cima e situe a sua cara a uns 20 ou 30 centímetros da sua. As crianças têm um interesse natural pelos olhos, já que se encontram em constante movimento. Este é o início das suas relações sociais. Dessa forma, se agir adequadamente favorecendo o seu desenvolvimento visual, o seu filho poderá concentrar-se durante mais tempo. Também pode colocar a sua mão à mesma distância e mexer os dedos lentamente, ajudando assim a criança a concentrar o seu olhar.

- Quem fala? O seu bebé é capaz de reconhecer a voz da mãe e diferenciá-la da do pai, pelo que é importante dizer o seu nome repetidamente identificando-se: "sou o papá", "sou a mamã". A criança é mais sensível aos sons agudos que os graves, pelo que é aconselhável que utilize o tom normal de conversação, alterando posteriormente a modulação.

- Um cd de música. Entre os sons que os bebés mais gostam encontram-se: a voz dos seus pais, ouvir o seu nome, os seus balbucios, os risos, as canções e embalar e música barroca ou clássica, os batimentos do coração... Desta forma, pode gravar um cd com estes sons e colocá-lo a tocar perto da cama do seu filho para tranquilizá-lo e para que se sinta acompanhado.

- Embalar o meu bebé. Embalar ritmicamente os bebés favorece a respiração, ajudando-os a tranquilizar-se. Por isso, é aconselhável que embale o seu filho em diferentes posições: contra o seu peito, de costas para si, etc.

- Massagens. Com as massagens estimula-se o sentido do tacto, muito desenvolvido no recém-nascido, pelo que é importante massajar por todo o corpo o pequeno. Estes devem realizar-se uma vez por dia, participando também o pai para estabelecer uma comunicação especial com o bebé e convertê-lo assim numa divertida brincadeira para ambos.

É necessário brincar adequadamente com o bebé na sua etapa de máxima adaptação, já que se fomenta a sua inteligência e potenciam-se todas as capacidades com as quais nasceu.

 

Com um mês de vida...

Nesta etapa, graças às brincadeiras, o bebé conseguirá desenvolver as suas percepções e movimentos corporais em plenitude, despertando o seu bom humor e a sua curiosidade, chave da sua inteligência. Pode realizar com o seu filhote algumas das brincadeiras que lhe mostramos de seguida:

- Brincar com as luzes. Com o seu bebé ao colo, pegue numa lanterna e coloque-a a cerca de 25-30 centímetros da cara dá crianças. Ligue-a durante cinco segundos, sem mexê-la, e apague-a durante outros cinco segundos. Faça-o três vezes consecutivas, tendo em conta que cada olho deve receber a mesma quantidade de luz. Se o seu filho fechar fortemente os olhos, será porque as pilhas são novas e a luz está muito forte. Desta forma, ligue-a durante um bocado até que a luz seja mais ténue e depois realize esta actividade. Assim estará a treinar o sistema responsável da acomodação do olho, para além de chamar à atenção do seu bebé.

- A sua primeira bola. Coloque uma bola de praia numa toalha no chão e coloque-se de joelhos em frente ao seu filho. Deite o seu bebé sobre a bola, de barriga para baixo (a criança estará mais comoda se esvaziar um pouco a bola). Enquanto segura o se filho nessa posição, empurre suavemente a bola para a frente e para trás, como se estivesse a balançar e, posteriormente, para ambos os lados. Para finalizar faça círculos de pouca amplitude, mas sempre com movimentos lentos e harmoniosos.

- Jogo de imitação. As primeiras aprendizagens das crianças baseiam-se em imitações dos mais crescidos. Para realizar este jogo, sente-se no chão apoiando-se na parede com as pernas juntas e flectidas. Apoie o seu bebé nelas de maneira a que possa olhar-lhe nos olhos. Comece por fazer gestos exagerados, como deitar a língua de fora, abrir a boca, etc., e verá como o seu filhote tentar imitá-los. Sentirá uma grande satisfação ao ver como o seu bebé disfruta e como começa a ensinar-lhe coisas novas.

 

 
Fonte: "Todo um mundo de sensações" de Elizabeth Fodor, M. Carmen García-Castellón e Montserrat Morán.
 


Fecha de actualización: 02-02-2009

Redacción: Irene García

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×


×
×
×
*/?>