• Buscar
Publicidad

Estou a amamentar e sinto os seios moles

Estou a amamentar e sinto os seios moles

Quando se produz o aumento de leite nos seios e durante as primeiras semanas de amamentação é normal que os seus seios se sintam duros. Mas à medida que o aleitamento se torna mais regulado e as mamadas são espaçadas, é comum que o peito fique mais macio e mole entre as mamadas.

Publicidade

Índice

 

Porque é que os seios ficam moles?

Durante os primeiros dias após o nascimento, o bebé alimenta-se de colostro, um líquido semelhante ao leite materno mas mais grosso, cremoso e de cor amarelada, rico em vitaminas, minerais, aminoácidos, imunidade e factores de crescimento, tudo o que o bebé precisa nestes primeiros dias de vida.

Entre 48 e 72 horas após o nascimento, produz-se o aumento de leite, ou seja, começa a produção de leite maduro, que durará o tempo que dure a amamentação. Neste período é normal que os seios se tornem duros, túrgidos e que também ocorram outros sintomas, tais como aumento do tamanho do peito, endurecimento (e amolecimento após a mamada), seios quentes, um bocadinho de vermelhidão, pele apertada e brilhante, mamilo apertado, sensibilidade do mamilo e febre (inferior a 38 °). Estes sintomas não costumam durar mais de 3 dias, desde que o bebé se agarre correctamente e a amamentação seja a pedido, sem problemas tais como o ingurgitamento ou uma obstrução.

Todos estes sintomas são devidos ao súbito aumento do fluxo sanguíneo para promover a produção de leite e embora se pense muitas vezes (e erradamente!) que o inchaço se deve ao facto de o peito estar a transbordar de leite, a realidade não é exactamente assim, mas, como dissemos, o aumento do tamanho do peito tem mais a ver com a vascularização e o aumento do sangue na área.

Por conseguinte, é normal que na segunda ou terceira semana de amamentação, se tudo correr bem, os seios deixem de estar tão duros e, uma vez que o bebé tenha esvaziado um peito, este permaneça macio até que seja tempo de amamentar de novo e começe outra vez a próxima mamada e a produção de leite aumente. Por outras palavras, o facto de os seus seios ficar macios entre as mamadas não é uma coisa má, mas pelo contrário, é um sinal de que as glândulas mamárias já se encontram nas melhores condições para funcionar.

Não se deve preocupar e pensar que tem pouco leite ou que o bebé tem fome porque os seus seios se sintem moles. O importante não é que estejam mais ou menos duros ou grandes, mas que o leite seja produzido quando o bebé suga. Se o seu pequeno não tem fome, está feliz e está a ganhar peso, será sinal que está a alimentar-se adequadamente e não precisa de se preocupar.

 

Problemas com os seios duros

Pelo contrário, se os seus seios são sempre duros e já passaram mais de 2 semanas desde o nascimento, pode indicar que existe um problema no peito, como o ingurgitamento, um problema que aparece quando o bebé não mama bem ou com pouca frequência, fazendo com que o leite se acumule. Isto torna difícil para o bebé mamar porque os seios estão demasiado cheios e duros, o que provoca a acumulação de mais leite e aumenta o problema.

O ingurgitamento ocorre geralmente em ambos seios e é acompanhado por outros sintomas como seios inchados, apertados, duros e quentes, pele brilhante e avermelhada, mamilo liso e aréola apertada, o leite não flui e há dor, o bebé não se agarra bem e pode ter febre. Para parar o ingurgitamento, devem ser aplicadas compressas ou panos alternadamente quentes e frios ao peito. Calor para dilatar os vasos e condutas e encorajar a passagem de leite e frio para reduzir o inchaço e acalmar. Um pouco de leite deve ser tirada antes da mamada para que o bebé possa agarrar e tentar esvaziar o peito, mas sem produzir mais até que o leite acumulado tenha sido consumido. Deve também pôr o seu bebé ao peito com mais frequência.

Outro problema que pode causar seios duros é a obstrução de uma conduta, que ocorre quando o leite é retido nas condutas e estas ficam entupidas e inchadas. Aparece normalmente na parte perto da axila e nota-se um caroço  vermelho, quente e doloroso ao toque. Para resolver esta obstrução, a área deve ser massajada para ajudar o fluxo de leite. O leite em excesso deve também ser tirado e o bebé deve ser amamentado frequentemente. Se o caroço estiver na parte superior, a posição ideal para amamentar é a “posição da loba” para que o caroço desapareça pela massagem do queixo do bebé na zona. A alternância de calor e frio também pode ajudar a aliviar a dor. Normalmente desaparece em poucos dias.

 

Como posso saber se o meu bebé está a receber suficiente leite?

É normal que uma mãe pense que não tem leite suficiente para o seu bebé ou que o seu leite não é bom, especialmente se notar que os seus seios são macios. Para tirar dúvidas, pode registar cada vez que o seu bebé amamenta e quantas fraldas tem de mudar ao dia. Os sinais seguintes indicam que o seu bebé está a receber suficiente e bom leite materno:

- O bebé suga correctamente: não deve sentir quase nenhum desconforto no mamilo ou no peito. Quando o peito do seu bebé está em contacto directo com o seu corpo, o bebé não terá de dobrar a sua cabeça para amamentar. Além disso, o bebé permanecerá calmo após a mamada.

- O bebé molha ou suja várias fraldas por dia: quando o seu bebé tiver 4 dias, deverá ter entre 3 e 4 movimentos intestinais por dia e sujar de 6 a 8 fraldas por dia com urina. A urina deve ser clara ou amarela pálida.

- O bebé ganha peso: o médico manterá um registo sobre se está ou não a ganhar peso suficiente (tenha em mente que nos primeiros 3 dias após o nascimento pode perder peso).

- O bebé alimenta-se entre 8 e 12 vezes por dia.


Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×