• Buscar
Publicidad

Com que idade deve baixar-se a pele do prepúcio dos bebés?

Com que idade deve baixar-se a pele do prepúcio dos bebés?

Embora possa parecer uma boa ideia retirar o prepúcio à hora do banho, pode ser contraproducente se a pele for forçada. No entanto, baixar suavemente e muito pouco a pele do prepúcio do bebé, sem forçar, é uma boa medida higiénica.

Publicidade

Índice

 

A pele do prepúcio dos bebés está unida ao pénis

Embora durante os primeiros anos de vida os pais devam ser responsáveis pela lavagem do pénis do bebé com sabão neutro em cada banho, esta pode ser uma manobra difícil. Quando nascem, quase todos os meninos têm a pele tão apertada ao pénis que é impossível movê-lo, nem sequer um pouco. Este é um mecanismo corporal que previne a infecção e protege o glande. A pele da criança não deve ser forçada e não deve baixar esta pele, embora é importante limpar os restos de urina que possa haver.

Normalmente a pele começa a baixar por si própria a partir dos 3 ou 4 anos de idade, mas em algunas crianças isto pode ser mais cedo e começar a partir do ano de idade. Isto é quando a pele do prepúcio se torna mais fina e mais elástica e dependerá da criança e do seu desenvolvimento, uma vez que alguns meninos demoram mais e outros menos tempo.

O processo de que o prepúcio baixe e se descole do pénis ocorre naturalmente, quando os bebés tiram as fraldas e começam a manipular o seu pénis. Acima de tudo, começam a esticar o prepúcio para fora e isto remove as aderências prepuciais.

Os pediatras não costumam prestar muita atenção ao pénis do bebé até aos 3 anos de idade, pelo que também não deve de preocupar-se com isso.

 

Porque não se deve baixar a pele do prepúcio do bebé?

Hoje em dia existem soluções se o prepúcio do seu bebé não se baixa por sí próprio con a idade, mas forçar a pele para baixo só o magoará e pode até causar problemas maiores.

Há outras soluções, tais como os cremes corticosteróides, que utilizados durante um período de tempo tornam o prepúcio o suficientemente macio para que baixe.

Portanto, não é necessário forçar o prepúcio para baixo, os mesmos resultados podem ser alcançados aguardando o processo natural ou com a ajuda de creme, se necessário.

Forçar o prepúcio do bebé para baixo pode levar a cicatrizes, que podem causar dor e, portanto, problemas com a baixada natural do prepúcio.

 

O meu filho tem fimose, precisa de tratamento?

A fimose ocorre quando o prepúcio impede que a glande seja completamente descoberta. Estima-se que 95% dos recém-nascidos o têm, 80% dos bebés de 6 meses, 50% dos bebés de 1 ano, e 10% por volta dos 3 anos de idade. Isto pode prolongar-se até serem mais velhos; afecta 8% dos meninos dos 6 aos 7 anos e apenas 2% dos rapazes dos 16 aos 18 anos.

Os pediatras normalmente recomendam a cirurgia de fimose quando a situação não se resolveu naturalmente entre os 3 e 4 anos de idade e outras terapias falharam. Se a pele da criança for mais fina e mais flexível, a retracção do pénis é difícil de realizar e é nesta altura que a operação será realizada.

Se a fimose não estiver a causar problemas à criança (infecções de urina, dores, etc.) o pediatra recomendará provavelmente que se espere até que a criança tenha entre 5 e 7 anos de idade para operar. Isto é porque estará à espera de ver se se resolve naturalmente. Se for necessária uma cirurgia, esta será normalmente realizada sob anestesia local.

 

Quando é que se precissa de cirurgia?

A cirurgia é indicada quando:

  • A utilização de pomadas tópicas de corticosteróides não funciona.
  • A criança tem infecções contínuas do tracto urinário.
  • Forma-se um balão no prepúcio, ou seja este incha-se à medida que se enche de urina mesmo antes de que saia.
  • Infecções recorrentes do pénis, da glande ou do prepúcio.

Após uma operação de fimose, a criança pode ter desconforto durante pelo menos uma semana (como regra entre 7 e 10 dias, embora possa ser prolongado até 3 semanas). As recomendações após a cirurgia de fimose são as seguintes:

- Manter a curativa limpa, mudá-la sempre que tiver de urinar. No caso de um bebé que usa fralda, a vendagem deve ser mudada cada vez que muda de fralda.

- Utilizar vaselina para evitar que a curativa se cole e a remoção seja dolorosa.

 

Possíveis complicações da operação

É muito raro que haja problemas após a operação, mas deve ir ao médico se:

- O bebé ou a criança não urina após 6 ou 8 horas de ter sido operado.

- O pénis sangra sem parar.

- Há uma descarga amarela durante mais de uma semana.

- A vermelhidão se agravar após 3 ou 5 dias.

É normal, após a operação, que a ponta do pénis apareça crua ou amarelada na cor. Isto é normal e desaparecerá em 3 ou 5 dias.

 

Possíveis consequëncias de não operar de fimose

Se decidir que não quer operar o seu filho apesar dos benefícios da circuncisão (tais como redução do risco de infecção pelo VIH e outras infecções sexualmente transmissíveis ou infecções do tracto urinário, redução do risco de cancro do pénis, etc.), deve estar ciente das possíveis consequências de não operar:

- Quando começe a ter relações sexuais, podem ser dolorosas.

- Infecções do pénis e relacionadas con ele serão frequentes.

- Infecções de urina

- Dificuldades ou dor ao urinar.

- Aderências do prepúcio

- Parafimose, quando o prepúcio não pode avançar e cobrir o pénis da glande.

- Em casos muito raros (1 em 100.000 não circuncidados) pode levar ao cancro do pénis.

Se decidir não operar o seu filho, deve consultar o seu pediatra sobre o melhor método de limpeza do pénis do seu filho. Em circunstância alguma deve o prepúcio ser forçado, pois poderia retrair-se completamente.


Glosario

Fimose

Definição:

Estreitamento da abertura do prepúcio que impide a retracção do mesmo sobre a glande, pelo que a criança lhe custa mais urinar.

Sintomas:

Nenhum

Tratamento:

Pode-se aplicar uma pomada composta de corticóide que pode baixar a pele do pénis, embora quase sempre se recorra a uma pequena operação igual à circuncisão.

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×