• Buscar
Publicidad

O que fazer quando o bebé tem indigestão?

O que fazer quando o bebé tem indigestão?

A indigestão é um problema muito comum nos bebés que ainda se alimentam do biberão e nas crianças a partir dos dois anos que adoram comer. Na maioria de ocasiões somos os pais os responsáveis da indigestão.

Publicidade

Índice

Acontece que os adultos temos perdido esse reflexo básico que os mais novos ainda têm. Comemos muito e muito rápido, porém os bebés, quando não estão com fome param.

O que é uma indigestão?

A indigestão nos bebés acontece quando têm acesso livre à comida e a quantidade que se come é superior a sua capacidade. Ou seja, quando o bebé comeu muito ou se mexeu muito rápido enquanto comia.

Quando o estômago encher podem aparecem alguns incômodos, e a dor é intermitente. Quer dizer, as vezes essa dor é intensa ou as vezes aceitável. Porém, quando é intenso pode ser uma dor muito horrível, é aí quando o bebé reage tentando vaziar sua barriga. Normalmente o bebé se encolhe e tenta fazer pressão para o conteúdo sair.

Quais são os sintomas?

É certo que, geralmente, os sintomas podem ser confusos. Quando falamos de um bebé lactante, o sintoma mais habitual é o refluxo, mais ainda nos bebés menores de um ano. O refluxo é uma patologia frequente e benigna que termina desaparecendo.

Os sintomas mais comuns da indigestão são dor na barriga, peso no estômago, náuseas, vômitos, gases, soluço, palidez, perdida da fome, diarréia ou fezes duras (geralmente de cor preta). Durante os primeiros meses de vida a indigestão pode ser habitual por causa do excesso de comida.

Por que aparece a indigestão?

Em ocasiões, a indigestão se produz porque o bebé comeu mais do que ele precisava.

É frequente os pais se obsesionar porque as crianças comam menos do habitual. Simplesmente, o bebé chupa o biberão sem fome para se acalmar. Quando o bebé não quer comer não é precisas te alarmar. Se forçamos ele provocaremos sua indigestão.

Além disso, a indigestão se pode produzir quando se introduz a alimentação complementaria e não ter reduzido a quantidade de leite materna quando se oferecem outros alimentos. Em crianças mais velhas (dois anos) pode ser que a indigestão esteja produzida por alimentos muito açucarados (suco, frutas doces...) e além dos alimentos açucarados, também comer muito rápido provoca indigestão.

O que fazer para evitar a indigestão?

A melhor forma de evitar que o bebé tenha indigestão é confiar nele e não tentar oferecer mais quando ele não quer. Quando oferecemos uma quantidade ilimitada de leite, o bebé para quando ele não quer mais. É fundamental saber parar.

Se não damos comida suficiente por medo a uma indigestão, a próxima vez que ele coma o fará com ansiedade. Dessa forma, ele vai engolir gases que produziram uma situação parecida com a indigestão.

Se o bebé tem indigestão comerá menos. Quando ele se recuperar voltará comer mais. Assim aprenderá controlar.

Nós como pais, não devemos insistir na sua alimentação.

Quando a criança é mais velha para ela não ter indigestão, não devemos:

- Não deixar por casa alimentos que podem chamar sua atenção como chocolate ou bolachas.

- Em festas familiares, seja tú quem servas a comida e a quantidade exata que a criança vai comer. É bom fazer num prato menor porque assim parece mais comida.

- A criança pode comer entre comidas sempre que sejam alimentos saudáveis.

Uma vez que o bebé tem indigestão, que podes fazer?

A melhor solução é fazer uma massagem circular com óleo na barriga ou bem colocar calor local com algum pano quente. Isso fará a dor aliviar.

Não deves perder a calma, não existe nenhum tratamento médico.

É bom manter o bebé hidratado, mais ainda quando tem sintomas de vômitos e diarréias. É importante não obrigar ele com a comida, se ele não quer comer mais que não coma.

Normalmente, até passar umas 12 ou 15 horas a dor não desaparece e 24 horas para que esteja totalmente recuperado.

Se as indigestão acontece com muita frequência, leva teu filho no médico.


Glosario

Diarreia

Definição:

Aumento do volume, frequência, ou quantidade de líquido nas deposições.Pode ser a manifestação mais frequente de alteração na absorção ou transporte intestinal de substâncias, que geralmente se deve a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.

Sintomas:

Dor abdominal, febre, náuseas, vómito, debilidade ou perda de apetite.

Tratamento:

Não tomar alimentos sólidos durante umas 24 horas, beber apenas água ou soro durante as primeiras horas. Uma vez passado este tempo, e se a quantidade de deposições diárias diminui, introduzir  a pouco e pouco uma dieta suave (caldo de arroz, etc.).

González, Carlos (2012), Mi niño no me come, Ed. Temas de hoy.

UnComo, https://salud.uncomo.com/articulo/sintomas-de-empacho-en-bebes-49209.html

Fecha de actualización: 09-09-2020

Redacción: Ana Ruiz

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×