• Buscar
Publicidad

Prematuros: Nascer antes do tempo

Prematuros: Nascer antes do tempo

Durante 9 meses, os pais sonham em ter o seu bebé nos braços. Mas se nasce prematuro, este sonho é interrompido por uma nova realidade: a impossibilidade de o tocar e a obrigação de passar as primeiras semanas da sua vida longe dele. O aumento do número de bebés prematuros na última década levou ao aparecimento de novas formas de dar vida a estes bebés com baixo peso.

Publicidade

Índice

 

O que é um bebé prematuro?

Os bebés prematuros pesam menos que os bebés que nascem a termo porque não tiveram tempo para ganhar peso e reservas de gordura, mas o seu peso pode ser normal se estiver dentro do intervalo que corresponde à sua idade gestacional. Os médicos usam as iniciais AIG, que significa Apropriado para a Idade Gestacional. Outros bebés desenvolvem-se mais lentamente durante o seu tempo no útero, o que não significa que sejam prematuros. O resultado é um bebé que pesa menos do que o esperado para este tempo, e o termo usado é Baixo Peso para a Idade Gestacional (BPIG).

Muitos bebés nascem prematuramente todos os anos. De facto, nos últimos anos tem havido um aumento acentuado do número de bebés prematuros. De acordo com o XX Congresso Nacional de Medicina Perinatal, nos últimos três anos estes casos aumentaram 13% em comparação com os três anos anteriores. As principais causas deste aumento são o atraso dos casais quando se trata de ter filhos, o aumento das gravidezes por fecundação assistida e o aumento dos nascimentos da população imigrante, que não têm recebido cuidados de saúde prévios. Contudo, a maioria sobrevive, mesmo muitos daqueles que pesam menos de 1.000 gramas à nascença.

Em Portugal, a taxa de mortalidade neonatal é de 1’8 de cada 1000 bebés, ou seja, quase 999 bebés de cada 1000 sobrevivem. Além disso, no nosso país há uma taxa de 8% de bebés que nascem prematuros a partir da semana e só um 1’2% nascem antes da semana 32.

Os bebés prematuros têm uma série de características físicas queos fazem diferentes dos bebés nascidos no seu peso à nascença:

- A pele do prematuro é mais fina e cintilante. Em alguns lugares podem ver-se claramente as veias, como uma rede.

- A cor pode ser mais rosa à nascença (embora muitos prematuros sejam ictéricos nos dias seguintes).

- Têm normalmente cabelo fino e abundante (lanugo) por todo o corpo. Ou podem não ter qualquer cabelo.

- Por vezes as unhas são muito pequenas.

- Nas meninas, os órgãos genitais parecem um pouco estranhos porque os lábios maiores não cobrem os lábios menores.

- Nos meninos, a descida dos testículos para o escroto pode não ter ocorrido.

- A cabeça parece muito grande em proporção ao corpo, e quando passe um pouco de tempo, parecerá achatada nos lados. Podem também ter os ossos do crânio mais macios (craniotabes).

- Não é raro que tenha as pálpebras fechadas à nascença, mas acabarão por se abrir.

- Além disso, as suas orelhas estão subdesenvolvidas, perto da cabeça, com pouca ou nenhuma cartilagem.

 

Cuidados especiais requeridos por bebés prematuros

Estes bebés precisam de cuidados especiais, diferentes daqueles que têm um peso adequado:

A alimentação: O ideal para um bebé prematuro é o leite da sua mãe. O leite produzido pela mãe de um bebé prematuro é o melhor alimento para o seu filho. Mesmo que a gravidez não tenha atingido o termo completo, o leite tem características que se adaptam às necessidades especiais do bebé. De facto, o colostro, que é rico em proteínas e anticorpos, é necessário para o bebé prematuro. Com o passar dos dias, a composição do leite continua a mudar para adequar-se ao bebé.

A incubadora: A maioria dos prematuros passa as suas primeiras semanas numa incubadora. Isto tem vários propósitos:

  • Para ajudar a manter a temperatura corporal do seu bebé
  • Evitar que se contamine
  • Para tornar mais fácil a observação do seu corpo a assistir possíveis complicações
  • Para facilitar ao bebé a recepção de ar enriquecido com oxigénio.

 

Fundação Canguru: um novo método para bebés prematuros

A Fundação Canguru é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, cujo principal objectivo é a humanização da Neonatologia, e a melhoria e disseminação da Técnica da Mãe Canguru. A organização nasceu com a ideia de ajudar recém-nascidos de baixo peso – com menos de 2.500 gramas – em países menos desenvolvidos que não têm condições sanitárias suficientes e carecem das incubadoras necessárias, o que leva a uma elevada mortalidade e morbilidade entre bebés prematuros, devido a problemas comuns, tais como infecções. A Técnica da Mãe Canguru estimula a ligação e a amamentação, dois elementos essenciais para a sobrevivência da criança. Os componentes da intervenção completa são:

1) Saída antecipada (em vez de permanecer em unidades de cuidados mínimos neonatais).

2) Contacto pele com pele 24 horas por dia, numa posição vertical rigorosa, no meio do peito da mãe, e debaixo da sua roupa. As mães são utilizadas como incubadoras e fontes de nutrição e estimulação. A temperatura do bebé mantém-se dentro do intervalo normal, graças ao calor do corpo da mãe. Muitos estudos demonstraram que a temperatura, oxigenação, ritmo cardíaco e outros parâmetros psicológicos permanecem dentro dos valores normais e enquanto está na posição de canguru o bebé pode ser alimentado em qualquer altura. Qualquer outra pessoa pode partilhar o papel da mãe como fornecedora da posição de canguru. O fornecedor da posição deve deitar-se numa posição de meia-leitura enquanto dorme. A posição do canguru será mantida até que o bebé já não a possa tolerar, e seja conseguida uma regulação adequada da temperatura.

3) Amamentação exclusiva, sempre que possível. Inicialmente, é seguido um calendário de alimentação rigoroso. Quando o crescimento do bebé torna-se adequado, o horário é ajustado para acomodar as exigências do bebé. O objectivo é atingir uma taxa de ganho de peso próxima da do crescimento intra-uterino durante o terceiro trimestre de gravidez (15-20 gramas por dia até à semana 40 da idade pós-concepcional). Se com amamentação exclusiva, e após receber uma intervenção intensiva chamada adaptação ambulatória de canguru, o crescimento do bebé não for satisfatório, a amamentação é suplementada com leite artificial para bebés prematuros.

4) Acompanhamento ambulatorial rigoroso. É desejável estabelecer uma clínica de acompanhamento de alto risco para avaliar os bebés cangurus com pelo menos um ano de idade corrigida. Estas actividades de avaliação devem incluir avaliações oftalmológicas e auditivas, monitorização neurológica e a administração de escalas de desenvolvimento psicomotor. A presidenta da Fundação há mais de 10 anos, a pediatra francesa Nathalie Charpak, é responsável pela promoção da aplicação deste método natural em todo o mundo. Países como a Suécia, os Estados Unidos, a Holanda e a Itália já implementaram o Programa Mãe Canguru de forma eficiente e com notável sucesso. Para ela, este método é muito bom porque "a mulher recupera o seu papel de mãe, e a criança está menos estressada porque o contacto pele com pele a acalma".

 

Novas investigações na área dos neonatos prematuros

Este aumento do número de bebés prematuros, que os especialistas acreditam que poderá continuar a aumentar nos próximos anos, levou muitos médicos a investigar como melhorar o crescimento destes pequenos.

- A luz: Os investigadores da Duke University (EEUU) chegaram a esta conclusão após terem observado 62 bebés que nasceram antes da semana 31 de gravidez. Descobriram que aqueles que foram expostos à luz mais cedo cresceram mais rapidamente do que aqueles que só foram expostos no final da sua hospitalização.

- Higiene oral: Sim,  acredite ou não, cuidar da nossa boca não só é bom para melhorar a nossa saúde oral, como também pode evitar gravidezes prematuras. Cientistas americanos da Universidade de Alabama encontraram uma ligação directa entre doenças gengivais graves e o nascimento de bebés prematuros. A limpeza dos nossos dentes e das suas superfícies radiculares através da remoção da placa bacteriana poderia eliminar 84% dos nascimentos prematuros, de acordo com especialistas. Os cientistas descobriram que as infecções gengivais causam um aumento na produção de uma substância que estimula o útero ao aumentar a pressão venosa, o que aumenta as hipóteses de um parto precoce.

- Exercícios desde o primeiro dia: Os investigadores da Universidade de Utah (EEUU) compararam dois grupos de prematuros saudáveis com peso entre 800 e 1.600 gramas. O primeiro grupo recebeu exercícios suaves para fortalecer braços e pernas até atingirem dois quilos de peso e o segundo recebeu os cuidados habituais. Todas as crianças foram alimentadas com a mesma dieta. As medições do comprimento do antebraço e outras análises semelhantes revelaram que o desenvolvimento ósseo tinha sido mais lento nos bebés que não tinham sido submetidos a estes exercícios, embora não tivessem outros problemas de saúde.

Embora, como a pediatra Natalie Charpak diz no seu livro Bebés Canguru, "Não há nenhuma tecnologia que substitua a voz da mãe”.


XX Congresso Nacional de Medicina Perinatal. 

Revista Pediatrics números de dezembro de 2000 e febrero de 1995.

Fundação Canguru https://kangaroo.javeriana.edu.co/cangesp1.htm.

Nathalie Charpak, pediatra e presidenta da Fundação Canguru. 

Sociedade Portuguesa de Pediatria. https://www.spp.pt/noticias/default.asp?IDN=372&op=2&ID=132 

 

Fecha de actualización: 25-02-2021

Redacción: Irene García

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×