Primeiros reflexos dos bebés, saiba quais são!

Primeiros reflexos dos bebés, saiba quais são!
Partillhar

Todos os bebés nascem com uma série de movimentos instintivos que realizam como resposta a diferentes estímulos sensoriais. A ausência destes reflexos indica algum problema neurológico e funcional da criança.

Os reflexos primitivos são todos aqueles movimentos involuntários que respondem a um estímulo sensorial com os que nascem os bebés. A presença e a força de um reflexo é um indicador importante do desenvolvimento neurológico e funcional da criança. Por isso, aos recém-nascidos avalia-se esta resposta muscular involuntária. Muitos dos reflexos infantis desaparecem à medida que a criança amadurece, embora alguns se conservem durante toda a idade adulta.

Antes de o bebé começar a caminhar utiliza muito tempo a fazer movimentos rítmicos de acordo com as suas instruções inatas. Estes movimentos favorecem a integração dos seus reflexos primitivos, o que os ajudará a aprender a gatinhar e a caminhar. Alguns reflexos primitivos são importantes para a leitura e para a escrita como o reflexo tónico assimétrico e o simétrico do pescoço, o de agarre e o palmomental, entre outros.

Mais ou menos aos três anos, estes actos reflexos deveriam estar completamente integrados e não voltar a interferir com o movimento, os reflexos primitivos não integrados podem causar problemas com as habilidade motoras grossa ou finas, com a visão, o ouvido, a articulação de palavras e a linguagem.

Reflexos infantis

- Reflexo de sucção: succionar quando se estimula a área que se encontra à volta da boca.

- Reflexo do sobressalto: retrair os braços e as pernas ao escutar um som forte.

- Reflexo da marcha: fazer movimentos de marcha quando as plantas dos pés tocam numa superfície dura.

- Resposta de moro: deitada a criança sobre as suas costas, sustem-se a parte superior do corpo pelos braços (sem separar a criança da superfície), depois soltam-se os braços repentinamente, sem permitir que a cabeça chegue a tocar na superfície. Nesse momento, a criança, sobressaltada, leva os braços para fora, fechando os punhos, para depois relaxar de novo e voltar à posição de descanso. A ausência do reflexo de moro em ambos os lados sugere um dano no cérebro ou na medula espinal.

- Reflexo tónico do pescoço: produz-se quando a cabeça da criança em posição supina se vira para um lado. O braço do lado para o qual a criança dirige o olhar estende-se com a mão parcialmente aberta, enquanto o braço do lado contrário se flexiona e se aperta o punho fortemente. Ao inverter o rodar da cara da criança, inverte-se também a posição. As posições tónicas do pescoço são, frequentemente, descritas como posições de defesa, devido a que se assemelham à postura de um esgrimista.

- Reflexo preênsil: aparece ao colocar um dedo na palma da mão aberta do bebé, o que faz com que esta se feche à volta do dedo e, se tentar retirar o dedo, a criança aumenta a sua força de agarre. Os recém-nascidos têm muita força de pressão e inclusivo podem ser levantados da mesa de exames ao estarem agarrados com ambas as mãos.

- Reflexo perioral: ao tocar ou golpear o rosto, a criança girará a cabeça para o lado estimulado e começará a succionar.

- Reflexo de quedas: ocorre em crianças um pouco maiores e produz-se ao suster-se a criança numa posição erguida e ao rodar-se o corpo rapidamente com a cara para a frente (imitando uma queda). Os braços estendem-se para evitar a queda, no entanto este reflexo aparece muito antes de começar a caminhar.


0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×