Receitas infantis saudáveis para o Verão

Receitas infantis saudáveis para o Verão
Partillhar

As crianças têm que fazer 5 refeições por dia, e o que ingerem a meio da manhã ou ao lanche é tão importante como o resto das tomas. Esqueça os bolos e os fritos e opte por alimentos saudáveis, nutritivos e refrescantes.

Gelados

Os gelados são uma importante fonte de cálcio e, por isso, um alimento muito recomendável para as crianças e mulheres grávidas que necessitam de um extra deste mineral. As proteínas presentes nos gelados de base láctea possuem um alto valor biológico e nutricional, visto que contêm todos os aminoácidos essenciais para o correcto funcionamento do nosso organismo. De facto, o seu aporte de proteína é equiparável ao do leite e o seu consumo cobrirá entre 5 a 10% das necessidades proteicas diárias.

Os gelados também contêm vitaminas do tipo A e B e outros minerais à parte do cálcio, como o fósforo, o magnésio e o potássio. Para além disso, se incluírem ingredientes como as frutas, o cacau ou os frutos secos, o gelado fica enriquecido com outros nutrientes e, assim, converte-se num alimento muito completo.

De acordo com uma equipa de investigadores de uma universidade de Madrid, três gelados por semana podem ser o suficiente para melhorar uma dieta inadequada. Ao realizar o estudo os especialistas evidenciaram um consumo muito baixo de gelados entre a população escolar (apenas 15,4% afirmaram comer gelados habitualmente) pelo que se levantou a possibilidade de aumentar a presença deste alimento na dieta das crianças, isto juntando três gelados por semana no menu daqueles que não os consumia.

Alimentação de Verão

Alimentação de Verão

O verão traz consigo alterações na rotina das crianças e estas mudanças repercutem inevitavelmente na nutrição infantil, seja pela desordem do novo horário, seja pelas novas apetências dos mais pequenos. Embora exista a ideia de que as férias de Verão são um período para a liberdade alimentar e estão associadas a um certo descontrolo e permissividade, as crianças necessitam continuar com uma alimentação equilibrada. O facto de nesta época o organismo necessitar de menos aporte calórico, não significa que se deva comer menos, mas significa sim seguir uma dieta distinta.

 

A experiência teve um resultado positivo. Dessa forma, ao incluir-se três gelados semanais observou-se, para além de uma melhoria global do perfil nutricional, um aumento notável das quantidades de vitamina B2, vitamina B12, vitamina A e especialmente do cálcio, cujo aporte, graças às três doses semanais, se situava no 102,7% do recomendado.

Tudo isto também está relacionado com o facto de os gelados serem cada vez mais saudáveis. A maioria das informações presentes nos gelados mostra que estes têm cada vez menos gorduras e um menor valor calórico.

No entanto, os gelados caseiros são sempre mais saudáveis. Embora lhe pareça difícil, o certo é que fazer um gelado é muito fácil. Apenas precisa de leite, açúcar e ovos, isto para além do potenciador de sabor que pode ser: chocolate, frutos secos, iogurte, etc. As frutas mais adequadas para os gelados são as de aroma e sabor forte como as laranjas, os limões, as maçãs verdes, as amoras, as framboesas, o ananás … e, por pressuposto, sempre são mais saudáveis que outros potenciadores.

Para preparar um gelado, primeiro tem que fazer o creme base, que é um creme à inglesa. Num tacho coloca o leite com dois terços de açúcar, junte o sabor desejado (amora, laranja, etc.) e leve ao lume até que ferva (isto em lume médio). Enquanto isso, bata as gemas com o resto do açúcar.

Quando o leite começar a ferver verta-o sobre as gemas, mexa muito bem com a batedeira e coloque tudo num tacho. Deixe cozer alguns minutos ao lume enquanto mexe com uma colher de madeira; quando a mistura começar a engrossar e ao passar a colher já consegue deixar um rasto com o fundo do tacho visível, retire o creme do lume.

Verta o creme no recipiente de gelado e leve ao congelador. Para apreciar melhor o sabor do gelado, deve retirá-lo do congelador uns minutos antes de levá-lo à mesa ou passá-lo para o frigorífico 10 a 15 minutos antes de comer.

Fruta

As frutas são alimentos que oferecem muitas vantagens para as crianças: têm um alto conteúdo de água, estimulam o funcionamento dos rins, a maioria contém fibra – que estimula o tráfego intestinal – e são uma forma deliciosa de refrescar-se com baixas calorias e muitas vitaminas. Para além disso, são fáceis de comer, podem preparar-se de diversas maneiras, têm um sabor doce e agradável e podem encontrar-se todo o ano.

Em algumas das frutas destaca-se o conteúdo de vitamina C (sobretudo nos citrinos, nas frutas tropicais, no melão, nos morangos, etc.) e em pró-vitamina A (cerejas, melão, etc.), ambas de acção antioxidante.

Nas frutas abunda o potássio (necessário para a transmissão do impulso nervoso e para a actividade muscular normal, contribui para o equilíbrio de água dentro e fora da célula) e também aporta magnésio (relacionado com o funcionamento do intestino, nervos e músculos, forma parte dos ossos e dentes, melhora a imunidade e a resistência de doenças degenerativas e possui em suave efeito laxante).

Algumas ideias divertidas …

Muitas crianças não gostam de fruta ou simplesmente acham aborrecido o facto de comerem fruta. Por isso, antes de ceder aos caprichos do seu filho e dar-lhe um bolo todos os dias, apresente-lhe fruta de diferentes maneiras:

- Cones com fruta: Compre cones (como os dos gelados) e encha-os de pequenos pedaços de fruta: morangos, melão, etc.

- Gelatina de fruta: A receita é muito simples, coloque o sumo de laranja, de ananás e de limão com açúcar ao lume. Quando começar a ferver junte a gelatina em pó e mexa durante uns minutos. Deixe arrefecer um pouco. Corte a fruta em bocados pequenos para uma taça e depois verta o líquido que esteve ao lume para cima da mesma fruta. Deixe ir ao frigorífico cerca de 30 minutos, depois está pronto a comer.

- Batidos: Coloque a fruta que desejar juntamente com leite numa taça. Depois misture tudo com uma varinha mágica. Aí tem o seu batido.

Cereais

Aproximadamente 50% da energia diária que necessitamos deve vir de alimentos ricos em hidratos de carbono. Os cereais são uma importante fonte de hidratos de carbono. Para além de proporcionarem energia, os hidratos de carbono também contribuem para a manutenção da actividade muscular e influenciam a temperatura corporal, a tensão arterial e o bom funcionamento do intestino.

Também são uma fonte de vitaminas. Aportam vitaminas hidrossolúveis do grupo B, em concreto a vitamina B1 ou tiamina, vitamina B2, vitamina B3, vitamina B6 e vitamina B9 ou ácido fólico.

Para além disso, contêm numerosos minerais como o fósforo, o magnésio, cálcio e potássio necessários para que o nosso organismo desenvolva correctamente diversas funções fundamentais.

Por exemplo, se for à praia pode fazer uma mistura de cereais e juntar frutos secos. Vai ver como o seu filho vai gostar e, para além disso, vai ter a energia necessária para um dia de praia em grande!


0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×
Cerrar