Os benefícios da fruta

Os benefícios da fruta
Partillhar

As frutas contêm muitas propiedades nutritivas (vitaminas, minerais, fibra, etc.) que ajudam a manter e cuidar da nossa saúde. É um dos primeiros alimentos sólidos que se dá aos bebés e o seu consumo diário é fundamental para o seu crescimento. A sua importância é máxima, que até o Ministério da Agricultura, Pesca e Alimentação de Espanha criou à 2 anos a campanha "5 por dia" para conscientizar a necessidade da sua ingestão diária. O seu sabor doce costuma ser agradável para as crianças, mas senão for assim, e o seu filho tiver dificuldades em comer fruta, existem sempre pequenos truques que pode seguir para conseguir que ele coma.

Propriedades das frutas

As frutas são alimentos que oferecem muitas vantagens  às crianças, no geral têm um alto teor de água, estimulam o funcionamento dos rins, a maioria contém fibra - que estimula o trânsito intestinal - e é uma forma deliciosa de se refrescar com poucas calorias e muitas vitaminas. além do mais, são fáceis de comer, podem preparar-se de diversas maneiras, têm um sabor doce e agradável e podem encontrar-se durante todo o ano.

Vitaminas: Destaca-se o conteúdo em  vitamina C (sobretudo nos cítricos, nas frutas tropicais, melão, morangos ) e em provitamina A (em damascos, cerejas, melão e pêssego), ambas de acção antioxidante. Em menor proporção, encontram-se outras vitaminas do grupo B sóluveis em água, biotina e ácido pantotênico (damascos, cítricos, figos...). No geral, as variedades coloridas, as frutas de Verão e as expostas ao Sol, são mais ricas em vitaminas.

Minerais: Nas frutas abunda o potássio (necessário para a transmissão do impulso nervoso e para a actividade muscular nomal, contibui para o equilibrio de água dentro e fora da célula). A banana, o kiwi, tangerina, nêspera, melão, uva preta, cereja, damascos, ameixa-preta, côco fresco, abacate, ananás, fruta do conde e papaia, são frutas ricas em potássio. Também aportam magnésio (relacionado com o funcionamento do intestino, nervos e músculos, forma parte dos ossos e dentes, melhora a imunidade e a resistência às doenças degenerativas e tem um suave efeito laxante).

Fibra: As pectinas são uma parte que aportam as frutas, um tipo de fibra solúvel em água que tem um papel fundamental na consistência das frutas e que, mesmo assim, tem efeitos benéficos para a nossa saúde. A fibra das frutas secas encontra-se numa proporção entre os 0,7% e os 4,7%. As frutas com um menor conteúdo de água ou cuja a proporção comestível contém sementes, têm valores de fibra dietética mais elevados. O conetúdo de fibra  é reduzido quando se descasca a fruta. Assim, nas maçãs reduz-se uns 11%e nas pêras, cerca de 34%.

Ácidos orgânicos: Infuenciam no sabor e aroma das frutas. O ácido cítrico (cítricos, morangos, pêras...) potencía a acção da vitamina C e exerce uma acção desinfectante da urina. Outros ácidos orgânicos das frutas são o málico (maçã, cereja, ameixa- preta, damasco) e o salicílico (morangos), com acção anticoagulante e antiinflamatorio.

Elementos fitoquímicos (corantes, aromas e compostos fenólicos). Apesar de estarem presentes em baixas concentrações, influem decisivamente na aceitação e no apetite pelas frutas, e muitos deles, são antioxidantes que contribuem para a redução do risco de doenças degenerativas, cardiovasculares até mesmo o cancro.


Com que idade começo com a fruta?

-A partir dos 5 meses.

 Tangerina: Fonte de vitamina A e C.

 Maçã: Fonte de vitamina A e fibra solúvel que ajuda o trânsito intestinal.

 Laranja: Fonte de vitamina A e vitamina C.

 Pêra: Rica em Ferro.

Banana: Fonte de potássio.

 Limão: Rica em vitamina C. Não resulta ser saboroso para a maioria dos bebés por causa do seu  sabor ácido.


-A partir dos 7 meses.

 
Ameixa-preta: Fonte de fibra.

 Kiwi: Rico em vitamina C.

 Melão: Fonte de vitamina A, vitamina C e potássio.

 Melancia: Fonte de vitamina A, fibra e é diurética.

 Uvas: Fonte de vitamina A, vitamina B e vitamina C. A partir dos 2 anos poderão comer inteiras mas sempre vigiados.



-A partir dos 9 meses.

 Cereja: Fonte de vitamina A. Tenha em conta, que a cereja mancha as evacuações do bebé, não se assuste.
 Mango: Rico en vitamina A.


-A partir dos 12 meses.

Morango: Rica em vitamina C. Algumas crianças podem ser alérgicas.



10 razões para comer fruta

1. Ajudam a mantermo-nos hidratados. O seu alto teor de água facilita a eliminação de toxinas do nosso organismo e ajuda-nos a estar hidratados.

2. Ricas em vitamina C. por isso é recomendado o seu consumo diário, para fortalecer o nosso sistema imunitário.

3. Fonte de antioxidantes. Protegem-nos de algumas doenças, entre elas as degenerativas, as cardiovasculares e o cancro.

4. Ajudam a eliminar o excesso de líquido. Contêm pouco sódio e muito potássio, o que força o nosso corpo a eliminar o excesso de líquidos juntamente com as substâncias dejetas da urina.

5. Ricas em fibra. A fibra ajuda a regular a nossa função intestinal, a corregir a prisão de ventre e tem efeitos benéficos na prevenção e tratamento de outros transtornos como hipercolesterolemia, diabetes, obesidade, etc.

6. Contêm pouca gordura. A quantidade de gordura que contêm é inapreciável.

7. Presentes durante todo o ano. O seu cultivo nas estufas permite que practicamente todo o ano possa consumir qualquer tipo de fruta

8. Uma goloseima doce. As frutas têm um sabor agradável e doce uma vez que contêm açúcares. São um bom lanchinho para qualquer momento do dia e pode comê-las antes ou depois das refeições.

9. Ponha a sua imaginação. Pode realizar muitas receitas com elas, tanto doces como salgadas, em molhos, acompanhamentos, tartes, pastéis, compotas, etc. 

10. Prove com receitas originais, admitem quase tudo. Conservam melhor as suas propriedade cruas. Se quer reduzir a perda de vitaminas, tem duas opções: conservar a casca, lavando-as muito bem debaixo da água da torneira, ou descacar pouco profundo. Sejam cruas, ao natural, cozidas ou no espeto, resultam deliciosas.

Como conseguir que os seus filhos comam fruta?

Ás vezes, as crianças mostram-se resistentes na hora de comer fruta, ou pelo menos a certo tipo dela, que lhes é menos agradável ou mais difícil de comer, como é o caso da maçã ou a laranja. No entanto, é essencial que consumam todo o tipo de frutas, já que cada uma delas aporta diferentes propriedades.

Comece o dia com fruta. Incluir fruta no pequeno-almoço faz com que  este seja mais completo. Um sumo de laranja, umas rodelas de banana ou de pêra darão um energético e delicioso início ao dia, e para além de lhe oferecer uma alta quantidade de fibra, oferecem também mais vitaminas, minerais, e nada de gorduras. 

Tenha fruta sempre à mão. Coloque as frutas à vista na sua cozinha. assegure-se de que as frutas estão claramente visíveis quando abre o frigorífico. Se as veêm, a probabilidade de que as comam é maior.

Façam as compras juntos. Leve o seu filho ao mercado para comprar, e assim ver a grande  variedade de frutas que existem, deste modo ele pode escolher as que mais gosta.

Cozinhe com ele. Quando prepare a comida peça ajuda, ele habituar-se-á a fazer as tarefas da casa e verá a diversão que pode resultar ao fazer uma salada de frutas ou um batido.

A fruta como acompanhamento. Em vez de pôr sempre batatas fritas, varíe o acompanhamento das carnes e dos peixes; pode fazer uma compota de maçã, peito de perú com ananás, perú com laranja, etc.

Mude a sua apresentação. A fruta descascada e partida aos bocadinhos tods os dias pode tornar-se repetitiva. Para que não se canse de comer fruta, prove fazer uma espetada com frutas variadas, desenhar algo com vários bocadinhos de fruta, fazer batidos decorados palhinhas coloridas… Ponha a sua imaginação!


5 por dia é vital!

Esta companha criada pelo Ministérioda Agricultura, Pesca e Alimentação de Espanha, ao abrigo da OMS e da  FAO. o seu objectivo é combater o baixo consumo de frutas e legumes, conseguindo pelo menos o consumo de 400 g diárias de ambos, isto é, umas 5 refeições por dia das duas. Para consegui-lo basta introduzir algo de verdura como ingrediente no primeiro prato e/ou acompanhamento dos segundos nas refeições principais, assim como 3 peças de fruta por dia. 

 

 

 

 

FONTE: www.alimentacion-sana.com. Fundación Consumer Eroski. Ministério de Agricultura, Pesca e Alimentação de Espanha. Redacção: Irene García.



 


0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×