Água, como conseguir que o meu filho perca o medo?

Água, como conseguir que o meu filho perca o medo?
Partillhar

Apesar de o seu filho adorar a hora do banho, uma coisa é fazê-lo em casa na água quente e outra coisa bem distinta é entrar numa piscina ou no mar, com muito mais frio, ondas, cloro, etc. Tome nota de algumas indicações para que os seus primeiros banhos sejam um êxito.

Na piscina

- O melhor é que o seu primeiro banho seja pela tarde, já que a água pode estar mais quente depois de ter estado o dia todo ao sol.

- Escolha um momento no qual a criança esteja descansada e que não tenha fome. No entanto, nunca coloque a criança na água depois de esta ter comido pois pode sofrer uma paragem de digestão.

- Não se separe da criança nem por um segundo. Para além disso, não tente que a criança aprenda a nadar, o importante é que se sinta segura e que se divirta. Se a criança vir com vocês se estão a divertir dentro de água, mais depressa vos irá imitar e perceber o encanto deste novo meio aquático.

- Nunca obrigue o seu filho a entrar na água. Se não o quiser fazer nesse dia, irá fazê-lo noutro.

- Assim que vir que a criança não está a gostar e que tem frio, retire-a da água. Mais vale cinco minutos feliz do que quinze a chorar.

- É importante que a criança entre na piscina gradualmente para que se ambiente melhor à nova temperatura.

- Se engolir água, actue com naturalidade e faça ver ao seu filho que não se passou nada. Assim a criança esquecerá na hora.

No te puedes perder ...

Agressividade infantil, o que fazer com o meu filho?

Agressividade infantil, o que fazer com o meu filho?

Todas as crianças podem ter, a partir do primeiro ano de idade, momentos ou ataques de agressividade que juntamente com os impulsos contrários, ou seja, de carinho e amor, são a primeira bagagem emocional que trazem ao nascer. São reacções adaptativas e inclusive necessárias para a sobrevivência e para o desenvolvimento normal  e devem ser "vividas" pela própria criança. O problema surge quando essa agressividade se mantém no tempo, converte-se na forma habitual de resolver os seus conflitos, de chamar à atenção ou de conseguir o que quer.

- Quando a criança sair da água, seque-a e mude-lhe o fato de banho para que não tenha frio.

E no mar …

- As ondas, a areia da praia, a imensidão do mar … tudo é novo para o seu filho e tudo pode assustá-lo. Antes de colocar a criança na água, sentem-se um bocado na toalha a brincar com a areia, com as ondas que vão e vêm … assim a criança irá ficando familiarizada com a água e com a sua temperatura.

- Também pode deitar-lhe um pouco de água para cima com um balde ou fazer-lhe uma “piscina” natural cheia de água do mar.

- Outra coisa que o mar tem de diferente é a água salgada, o que pode surpreender e assustar a criança se esta engolir água por acidente. Antes que isso aconteça, convém que molhe um dedo da criança na água para que ela o chupe e experimente o gosto da água.

- O banho não deve ser longo, 5 ou 10 minutos é o suficiente.

- Brinque dentro da água para que veja como é divertido: salpicos, brincar com uma bola, leve uma bóia ou um colchão, etc. Mas não se esqueça de ver se todos os brinquedos cumprem as normativas de segurança.



Fecha de actualización: 05-08-2010

Redacción: Irene García

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×
*/?>