Curso de Primeiros Socorros, uma grande ajuda para os pais!

Curso de Primeiros Socorros, uma grande ajuda para os pais!
Partillhar

As crianças são inquietas por natureza, energéticas e cheias de curiosidade em descobrirem o mundo que as rodeia. Dessa forma, é normal que possam ver-se envoltas de situações de perigo como quedas, feridas ou queimaduras. Em algumas ocasiões estas lesões podem requerer uma intervenção imediata ou ajuda para se fazer o curativo. Por esta razão é muito importante que os pais tenham conhecimento de primeiros socorros.

Acidentes caseiros

Para além das doenças congénitas ou adquiridas nos primeiros meses de vida (constipações, infecções urinárias ou dos ouvidos, etc.) as lesões mais comuns das crianças estão relacionadas com os acidentes em casa.

Assim o confirma José Carlos García Yonte, coordenador dos cursos de formação da Cruz Vermelha Espanhola dirigidos a empresas e população em geram, que explica que a etapa na qual existe um maior risco de sofrerem uma lesão começa quando as crianças dão os seus primeiros passos (por volta dos 10 meses a 1 ano) e diminui conforme o seu desenvolvimento psico-motor e comunicação. Ou seja, quando já falam e controlam os seus movimentos no espaço podem estabelecer uma conversa e percebem o que é bom e mau, o que pode provocar-lhes lesões (por volta dos 4-6 anos).

Os problemas mais típicos são os traumatismos e cortes nos membros - especialmente na cabeça pelo seu tamanho e peso desproporcionais em relação ao resto do corpo - causados por quedas casuais (móveis e objectos duros, frágeis e com pontas agudas), estrangulamento (não deve estar ao alcance a da criança nenhum objecto com tamanho inferior a uma moeda de 2€) ou intoxicações provocadas pela ingestão de qualquer sólido ou líquido.

No te puedes perder ...

Parques infantis, seguros ou inseguros?

Parques infantis, seguros ou inseguros?

Desde 1998 que existe uma normativa europeia correspondente aos requisitos que os parques infantis devem cumprir para que estes sejam seguros. A EN 1176 sobre os equipamentos e a EN 1177 sobre os pavimentos dos parques. No entanto, esta normativa não é de cumprimento obrigatório: trata-se de meras recomendações técnicas. Dessa forma, a França é o único país da Europa que coloca estas normativas totalmente em prática, enquanto no nosso país existe uma certa "livre aplicação".

O que fazer?

"Em primeiro lugar o progenitor presente deve tentar manter a calma e respirar fundo duas vezes. É fundamental estar o mais tranquilo possível para avaliar adequadamente a situação e agir como for necessário" explica José Carlos.

Existe um protocolo de actuação que facilita as instruções e assegura que o resultado seja o melhor dos possíveis:

- Proteger. Eliminar a fonte de perigo para nós mesmos (objectos que possam cair ou partir-se), o ambiente (electricidade, fogo, gases, tráfego) e por último a vítima (calor, frio, objectos cravados, etc.).

- Avaliar. Será que é mesmo necessária a intervenção de um especialista? Será urgente? Uma tosse, um espirro ou uma febre de 38º não são razão para ir a correr para as urgências.

- Alertar. Se for necessário a intervenção urgente de um médico deve chamar imediatamente o 112 e responder a todas as perguntas que sejam feitas.

- Socorrer. É aqui que devemos aplicar os conhecimentos que temos, muito poucos quando provêm de uma fonte "oficial". As mezinhas da avó, o que vemos na televisão, no cinema ou o que lemos na internet por vezes não é aconselhável e pode mesmo provocar um agravamento da situação da criança. É melhor fazer o mínimo imprescindível e apenas aquilo de que estejamos completamente seguros.

"Para saber quando deve ir ao hospital deve avaliar se a situação está fora do seu controlo, se não sabe o que se está a passar com a criança e vê que está a piorar, quando não é uma simples ferida, quando tem convulsões ou febres altas (mais de 38º), quando é necessário um tratamento urgente definitivo (medicar contra vómitos, levar pontos, retirar um objecto do nariz ou ouvido, etc.). Em geral, na Medicina algo é urgente quando não pode esperar mais de 6 horas para ser atendido" adianta García Yonte.

Recomendação

José Carlos García recomenda que todos os pais frequentem aulas de primeiros socorros, isto porque todos os filhos sofrem pequenos acidentes (e potencialmente grandes) como parte do seu desenvolvimento e aprendizagem ao longo da vida. Conhecer os princípios básicos de actuação de Primeiros Socorros é básico, como pais ou avós, para enfrentar com maior segurança e serenidade uma situação crítica e facilitar o maior e melhor cuidado da criança até que chegue um profissional (isto quando for necessário).

Eva Piñon é uma das muitas mães que já participaram nestes cursos. Eva decidiu fazer parte desta actividade porque tem um filho de dois anos e pareceu-lhe interessante conhecer as situações de emergência que se podem apresentar e saber reagir rápido e eficazmente. "Aprendi o que devo fazer nos primeiros momentos de uma emergência. Para além disso, aprendi pequenos truques como ter os números de telefone mais importantes à mão ou como fazer uma reanimação cardiopulmonar. Eu recomendo estes cursos pela importância que têm para se saber enfrentar situações que podem vir a surgir. São, para além disso, informações simples que qualquer um pode levar a cabo".



Fecha de actualización: 16-06-2009

Redacción: Irene García

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×
*/?>