Visita ao cabeleireiro, como ajudar as crianças a perder o medo!

Visita ao cabeleireiro, como ajudar as crianças a perder o medo!
Partillhar

O seu filho já não é nenhum bebé e você decidiu que chegou a hora de levá-lo ao cabeleireiro, mas será que ele se vai assustar ao ver o cabeleireiro aproximar-se com as tesouras? E se não parar quieto um segundo o for impossível cortar-lhe o cabelo? Embora lhe pareça que a experiência vai ser um autêntico desastre, não tem o porquê de sê-lo se antes preparar o seu filho.

As crianças devem cortar o cabelo com frequência, o mais recomendável é fazê-lo mensalmente ou a cada mês e meio mas nunca deixando passar mais de dois meses se quer que tenha um cabelo saudável. Dessa forma, seja menino ou menina não deve ter o cabelo muito comprido já que será mais incómodo.

É possível que até agora tenha sido capaz de cortar o cabelo ao seu filhote, mas agora já não é um bebé e pode ter um corte mais elaborado para o qual você não se sente suficientemente hábil para realizá-lo. Assim, mesmo que a ideia lhe assuste um bocado, chegou a hora de levar o seu filho ao cabeleireiro.

Se é a primeira vez que a criança vai a um cabeleireiro de certeza que o espaço irá parecer estranho: tanto barulho, pessoas sentadas com rolos, outras com papel de alumínio na cabeça, adultos com tesouras nas mãos … e, para evitar as lágrimas, deverá preparar o seu filho antes:

- Em casa brinquem aos cabeleireiros. Faça cortes de cabelo imaginários aos seus bonecos ou peluches. Depois diga ao seu filho para se sentar e corte-lhe um fio de cabelo para ver que não dói.

- Leve o seu filho a um cabeleireiro como mero espectador. Poderá acompanhar o seu irmão mais velho, o papá ou a mamã. Quando vir que a criança está descontraída e a sorrir não terá que se preocupar.

No te puedes perder ...

Como ensinar o meu filho a dormir a sesta?

Como ensinar o meu filho a dormir a sesta?

A sesta é muito recomendável, tanto para as crianças como para os adultos, já que ajuda a aguentar a jornada, a recuperar as forças perdidas e a estarmos menos irritáveis e cansados ao fim do dia. Se não consegue fazer com que o seu filho durma a sesta despois de comer, planifique uma rotina para que tudo fique mais fácil.

- Fique ao lado da criança quando estiver a cortar o cabelo. Irá sentir-se mais segura se você estiver próxima.

- Explique-lhe exactamente o que lhe vão fazer: “Primeiro irão lavar-te o cabelo, depois vão cortar um pouco para que fiques lindo e por fim irão secar e pentear como a mamã faz em casa”.

- Distraia a crianças com alguma história.

- Se possível faça marcação para o cabeleireiro, quanto menos tempo a criança estiver à espera, melhor.

- O melhor momento para ir ao cabeleireiro é quando a criança estiver descontraída e descansada, ou seja, nas primeiras horas da manhã ou depois da sesta.

- Se a criança começar a chorar saia um pouco do cabeleireiro e dê um pequeno passeio para que se acalme.

- Se o seu filho é muito inquieto, o melhor será que lhe lavem o cabelo deitado para que tenha menos opções de se mexer ou que o sente ao seu colo.

- Não deve ir ao cabeleireiro com pressa. Se for necessário a criança pode querer ver o que se passa e como funciona um cabeleireiro, isto para se familiarizar com todo o processo.

- Escolha cabeleireiros infantis. Se apesar de tudo acha que o seu filho se vai assustar, escolha salões especializados. Aí tem todo o que é necessário para que as crianças desfrutem da sua sessão de corte e penteado.



Fecha de actualización: 09-06-2009

Redacción: Irene García

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×
*/?>