Alguns truques para passar o meu filho do berço para a cama

Alguns truques para passar o meu filho do berço para a cama
Partillhar

Fazer com que as crianças deixem o berço pode parecer fácil, mas para alguns pais essa situação converte-se num verdadeiro desafio. Assim que se aproxima este momento, provavelmente, surgem-lhe várias perguntas em torno do tema para conseguir mudar o seu filho para uma cama da maneira mais eficaz.

Quando é que a criança deve mudar para uma cama?

Mudar a criança para o seu próprio quarto e para a sua nova cama é um dos primeiros passos para a independência do seu filho. Esta não é uma tarefa difícil apenas para os mais pequenos mas também para os pais que devem superar o medo desta pequena distância. No entanto, o seu filho não poderá dormir com os pais para sempre, pelo que é necessário reconhecer o momento certo para realizar esta mudança.

O melhor momento para fazer a mudança para a cama será determinado pelo próprio desenvolvimento da criança, no entanto, é mais ou menos aos dois anos que os pais têm a sensação de que o berço já é pequeno e que o bebé já consegue sair facilmente pelo próprio pé. Apesar disto, não é conveniente realizar a mudança quando se produzem outras grandes alterações na vida da criança, como a chegada de um irmão (a criança pensará que para além de ter de dividir o carinho do pai e da mãe também tem de ceder o seu berço).

O meu bebé com 8 meses

O meu bebé com 8 meses

À medida que o seu bebé se aproxima do primeiro ano de idade, passa cada vez mais tempo acordado e cada vez gosta mais de brincar com os pais. Já diz adeus com a mão, gatinha sozinho e compreende melhor o que dizem. Desfrute de todo o tempo que possa com o seu filho e incentive-o no seu desenvolvimento, tanto mental como social.

O que é que se tem de ter em conta?

A mudança para a cama é uma etapa chave para qualquer criança, já que a partir de agora passam a considerar-se maiores. No entanto, esta alteração deve desenvolver-se a pouco e pouco e de forma organizada para não causar medo e ansiedade na criança. Pode escolher entre as seguintes opções:

- Pode mudar o bebé para a cama e para o seu próprio quarto, mas nunca o faça de forma brusca pois pode fazer com que o seu filho negue o seu novo espaço.

- O bebé pode mudar-se para o seu novo quarto e continuar a dormir no berço. Umas semanas depois pode então passar o bebé para a cama.

As duas opções são correctas e o seu funcionamento eficaz depende da atitude da criança. A segunda opção é considerada como a mais adequada por tratar-se de um processo mais gradual.

Outro aspecto importante a ter em conta é a segurança. Quando o seu bebé estiver a dormir na sua nova cama terá mais espaço e maior liberdade para movimentar-se, podendo mesmo levantar-se e fugir para a cama dos pais. Dessa forma, tem de tomar medidas de segurança adequadas para que não aconteçam acidentes. Que medidas tomar?

- É preferível que compre uma cama com esquinas redondas para evitar que o bebé se aleije.

- Escolha uma cama que permita a colocação de protecções de lado ou outros sistemas de segurança para evitar que a criança caia. É recomendável uma cama baixinha para que o seu filho possa subir e descer sem se magoar.

- Há que ter em conta a cabeceira da cama: as madeiras separadas podem representar um certo perigo se a cabeça do bebé couber entre elas. Deve escolher sempre uma cabeceira acolchoada que amortize qualquer queda da criança.

- O colchão deve ser à medida adequada para que entre ele e a cama não caiba nem o pé nem a mão da criança.

- Para além disso, para estar mais descansada pode sempre colocar intercomunicadores para ouvir tudo o que se passa no quarto durante a noite.

Provavelmente a criança terá dificuldade em acostumar-se nos primeiros dias, ou até mesmo semanas, e você vai acabar por levantar-se várias vezes durante a noite. No entanto, é melhor deixar que o bebé chore para que se habitue ao seu próprio espaço.

Como conseguir fazer esta mudança da maneira mais eficaz?

Para que tanto você como o bebé vivam esta mudança da melhor maneira deve ter em conta as seguintes recomendações:

- Organize o quarto da criança. Não há melhor maneiro do que se for a própria criança a ajudar na decoração. Deixe que o seu filho escolha a cor, os cortinados, etc.

- Realize um período de adaptação: apesar de continuar a dormir no berço, coloque a criança a brincar no seu quarto, a dormir a sesta na nova cama… para que se vá acostumando ao seu novo espaço.

- Durante as primeiras semanas não arrume o berço. Deixe que o seu filho se acostume ao seu novo espaço sem perder de vista o berço. Quando achar oportuno e em conjunto com o seu filho guarde o berço explicando à criança que já é grande e não necessitará mais dele.

- Nos primeiros dias visite a criança com frequência, dê-lhe um beijo de boas noites e diga-lhe que já volta. Assim, mesmo que não esteja a dormir, o seu filho irá habituar-se à sua cama. No entanto, não se esqueça da promessa que fez e regresse depois de alguns minutos. Prolongue cada vez mais este tempo até que a criança durma sozinha.

- Em algumas ocasiões pode ser mais fácil para o seu filho se colocar o peluche ou a manta preferida na sua cama. Se a criança tiver medo instale uma luz de presença ou deixe a porta do quarto aberta para que se sinta mais segura.

- Se o seu filho chorar fique com ele até acalmar-se. Contudo, não o leve de novo para o quarto dos pais. Explique-lhe que este é o lugar onde, a partir de agora, deve dormir e que você vem assim que ele precisar.

- Quando a criança conseguir dormir sozinha não se esqueça de felicitá-la. No entanto, se o seu filho está a demorar a acostumar-se ao novo espaço não desespere, pois existem crianças que precisam de mais tempo do que outras para deixarem os berços. Deverá ter paciência para ir ao encontro da criança sempre que esta chore durante a noite até que consiga habituar-se a esse novo espaço desconhecido.


0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×