• Buscar
Publicidad

As mulheres crescem até que idade?

As mulheres crescem até que idade?

Os ossos humanos crescem sem pausa desde a infância até a puberdade, ao redor dos 16 ou os 18 anos nas meninas. Não obstante, sua maturidade total pode finalizar aos 20 anos. A responsável desse desenvolvimento é a hormona do crescimento.

Publicidade

Índice

As meninas começam antes a puberdade

Na maioria de casos as meninas costumam ser mais alta e grandes do que os meninos, porém, essa regra muda durante a puberdade. Os meninos crescem mais porque entram dois ou três anos atrasados na puberdade, até os 23 anos.

O crescimento das mulheres é devagar quando desce sua primeira mestruação, entre os 12 e 16 anos de idade. Seu crescimento é corto, rápido e intenso.

Durante a puberdade o nível de hormonas sexuais, como os andrógenos e os estrogênios, alcançam um nível adequado na sangue. Ao mesmo tempo, essas hormonas chegam até triplicar a quantidade de hormonas de crescimento. Como resposta, os cartilaginosos se estimulam provocando que os ossos cresçam. Nesse ciclo podem crescer até os 27 cm de altura, que corresponde com o 20% do tamanho adulta.

Aparição da primeira menstruação

No começo da puberdade desce a primeira menstruação e o aumento de estatura começa a se paralisar. Só cresce entre 6 ou 7 centímetros durante os três anos siguentes. Por isso, a partir da primeira menstruação as meninas apenas crescem. Podem ser as mais altas da classe com onze anos mas na adolescência ter uma estatura das mais baixas.

Fatores que impactam na altura das mulheres

A altura também depende de outros fatores

- A genética. Os genes com os que nasceu, os herdou dos seus pais.

- Diferentes doenças. Alguns trastornos podem afetar ao crescimento como o hipotireoidismo, a deficiência da hormona do crescimento, a doença inflamatória do intestino ou problemas renais.

- A dieta. Uma nutrição adequada é fundamental para o bom crescimento. Na dieta não deve falta cálcio, ferro, hidratos de carbono, proteínas e, com certeza, vitaminas A, B, C e E. Também não esqueças que suas comidas não tenham muitas gorduras, açúcar refinado ou sal.

O exercício físico é excelente porque ajuda manter os osos e as articulações saudáveis e fortes.

Finalmente, se quiseres saber se estás pronta para crescer mais, podes realizar uma radiografia do pulso e da mão esquerda para assim apreciar a quantidade de cartilaginoso que ainda tem presente. Dessa forma se define a idade do osso e se é possível o crescimento.

Também é possível estimar a altura de uma pessoa mediante uma fórmula matemática, que tem um 85% de efetividade.

1- Estatura do pai + estatura da mãe / 2

2 - Adicionar 0,10 se é menino ou tirar 0,10 se é menina.

A fórmula tem uma margem de erro do 0'5, pelo que não é exata, mas pode fazer uma aproximação.

Como saber se minha filha tem um trastorno no crescimento?

Um dos trastornos no crescimento que depende exclusivamente das hormonas, é a deficiência da hormona do crescimento (deficiência de HC). Essa hormona (e outras) produzem a hipófise, uma glândula no cérebro. Se a hipótese não fábrica suficientes hormonas para um crescimento normal, o crescimento se paralisa.

Essa deficiência hormonal costuma afetar só uma pessoa da família e não se transmite de pai aos filhos.

Para saber se tua filha tem algum trastorno no crescimento deve ir no médico e apresentar sua curva de crescimento desde seu nascimento. Se essa curva é meio plana o médico faz uma exploração física da criança em profundidade, é possível que faça análise de sangue e radiografias dos ossos.

O médico também verificará os patrões de crescimento familiares porque as vezes a baixa estatura é por causa dos genes. Se fosse esse o caso não existe nenhum tratamento. Se é por causa do atraso da puberdade pode ser que façam um tratamento de injeções hormonais diárias.

Existem estudos que demonstram que a administração dessas hormonas em crianças pode ajudar aumentar entre 5 e 7'6 centímetros sua altura.

Outro trastorno de crescimento que não tem nada a ver com a hormona de crescimento, se não com outras afecções também se pode tratar. Por exemplo, nas mulheres com síndrome de Turner podem introduzir um tratamento com a formona do crescimento acompanhada de estrogênios.

Também em problemas adolescentes com hipotireoidismo se podem tratar com uma medicação regulada.


Glosario

Síndrome de Turner

Definição:

O síndrome de Turner, síndrome Ullrich-Turner, é uma doença genética caracterizada pela presença de um só cromossoma X. Às mulheres com síndrome de Turner falta-lhes toda a parte de um cromossoma X. em alguns caos produz-se mosaicismo, ou seja, a falta do cromossoma X não afecta todas as células do corpo.

Sintomas:

A ausência do cromossoma Y determina o sexo feminino de todos os indivíduos afectados, e a ausência do segundo cromossoma X determina a falta do desenvolvimento dos caracteres sexuais primários e secundários. Isto confere às mulheres que padecem do síndrome de Turner um aspecto infantil e uma situação de infertilidade. Incide, aproximadamente, em 1 de cada 2500 meninas.

Tratamento:

Não existe.

Blog EnFamilia de la AEP: "Crecimiento durante la pubertad y la adolescencia", https://enfamilia.aeped.es/edades-etapas/crecimiento-durante-pubertad-adolescencia

Kids Health, https://kidshealth.org/es/teens/growth-hormone-esp.html

Foto: Creado por Jcomp - Freepik.com

Fecha de actualización: 03-09-2020

Redacción: Esperanza Pavón

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×