Pequenos Exploradores

Pequenos Exploradores
Partillhar

Começa a aventura! As crianças sentem uma enorme curiosidade por tudo o que as rodeia, mas agora que sabem andar podem alcançar o seu objectivo e agir como pequenos exploradores. Como fazer para que os descobrimentos dos mais pequenos sejam seguros?

A fase de exploração tem início a todos os níveis. Por natureza um bebé já tem curiosidade e examina tudo o que está no seu caminho. Agora que a criança já anda vai perceber que o mundo é enorme e vai querer descobrir todos os cantos.

Antes usava a boca para morder os objectos e descobrir o que eram. Agora já tem necessidade de tocar nas coisas pois sabe usar as mãos, a boca, o cheiro e a visão. Todos os sentidos trabalham em conjunto para captar as novas experiências oferecidas pelo meio que rodeia a criança. Nesta idade e a pouco e pouco os mais pequenos começam a estabelecer uma relação de causa-efeito. Necessitam de fazer tudo sozinhos para aprender e adquirir habilidades e para conhecer o que está ao seu redor e porquê.

Nesta fase é muito importante que seja firme com a criança. Até agora só explorava o que um adulto deixava chegar às suas mãos, ou seja, totalmente seguro. Por essa mesma razão a criança não sabe que agora há coisas com as quais não pode brincar, isto porque não sabe distinguir o que é bom do que é mau.

No te puedes perder ...

O uso do biberão: vantagens e desvantagens

O uso do biberão: vantagens e desvantagens

Às vezes, por diferentes motivos, não se pode dar peito ao bebé. Isto não significa que este vá ficar mal alimentado, já que os leites adaptados são preparados imitando o leite materno, adicionando-lhes todas as proteínas e minerais necessários para o lactante. Para além disso, os biberões apresentam uma série de vantagens tanto para a mãe como para a criança, permitindo que o pai também possa dar de comer ao seu bebé. Se vai dar biberão ao seu filho, deve aprender como prepará-lo e lavá-lo, porque uma higiene adequada é fundamental para uma boa alimentação e saúde.

Imposição de limites                     

O seu filho deve ser sujeito a certos limites e quanto mais cedo o fizer melhor. Se permitir que uma criança faça algo com a desculpa de que é muito pequena nunca mais chegará o momento e quanto mais tempo passar mais difícil será. Esta aprendizagem é a melhor barreira natural contra qualquer confusão que a criança possa arranjar em pequena. Há situações em que não poderá evitar que a criança tente brincar com algo inadequado: chegar a uma ficha eléctrica, comer terra de um vaso, alcançar tesouras, etc. Nestes casos deve tirar o objecto do alcance da criança e tentar explicar que não pode brincar com ele. Os mais pequenos terão de aprender a pouco e pouco que existem coisas perigosas que devem evitar. No entanto, isso não quer dizer que tenha de desencorajar a sua curiosidade natural. Apesar disto, lembre-se que as crianças esquecem rapidamente aquilo que lhes disse, principalmente nesta idade, e por isso deve estar sempre alerta e repetir a explicação novamente. As protecções para as fichas e paras as portas podem evitar muitos dramas mas independentemente disso nenhuma casa é 100% segura. A imaginação do seu filho dá-lhe a capacidade de descobrir riscos e perigos que nem você conhece.

Educar sem restringir

O melhor é tentar encontrar um equilíbrio entre a educação e os perigos (o que permite ao bebé fazer os seus descobrimentos básicos e necessários) e dessa forma exercer uma boa dose de protecção. Não é aconselhável que proíba absolutamente tudo no entanto, é natural que se enerve à medida que a criança vai descobrindo novos desafios. Correr, trepar, puxar, empurrar, tocar, tocar e tocar serão agora a sua rotina. Para canalizar toda essa energia pode ajudar a criança. Se estiver presente na ‘’expedição’’ do seu filho pode perguntar-lhe, como quem não quer a coisa: ‘’Isso que tens na mão é o quê? Dá cá! É detergente para lavar. Não podes beber porque se não ficas doente’’. Desta forma, a criança será acompanhada nos seus descobrimentos e terá uma educação sobre os riscos envolventes. Obviamente que isto não vai fazer desaparecer a totalidade dos riscos mas reduz muito os acidentes.

Para que esteja mais tranquila …

- Proteja a terra das plantas com um plástico fino.

- Instale uma barreira de segurança no acesso a zonas perigosas (escadas, porta da cozinha, …).

- Coloque fora do alcance das crianças tudo o que considerar perigoso, frágil ou valioso.

- Arranje caixas que não abram facilmente para guardar os objectos mais pequenos e que a criança pode vir a por na boca (medicamentos, parafusos, botões, moedas, etc.).

- Cozinhe nos bicos do fogão que ficam mais perto da parede.

- Observe regularmente o estado das instalações eléctricas e coloque protecções nas tomadas.



Fecha de actualización: 09-12-2009

Redacción: Irene García

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×


×
×
×
*/?>