A crise e as alterações que trouxe na educação dos nosso filhos

A crise e as alterações que trouxe na educação dos nosso filhos
Partillhar

Embora os nossos filhos estejam sempre em primeiro lugar, os efeitos da crise económica nos quais estamos submersos reduziram o pressuposto das famílias para as férias, festas e para outras ofertas de divertimento e lazer. Dessa forma, a necessidade de poupar afectou a educação das crianças e são cada vez mais os pais que tomam consciência da importância de educar os seus filhos na cultura de poupar. No entanto, apesar do facto de poupar ser muito importante não deve permitir que os problemas monetários afectem os seus pequenos.

Um estudo lançado pela maior comunidade de compras da Europa revelou que os pressupostos limitados que as famílias têm estão a alterar a forma como os pais educam os seus filhos. Para realizar a pesquisa perguntou-se a pessoas de Espanha, da Grã-Bretanha, da França, da Itália e da Alemanha se a crise económica terá influenciado a economia familiar, e os resultados foram parecidos: tanto as férias como as festas de aniversário foram afectadas. A mesma realidade que podemos constatar em países como Portugal e Brasil.

Um dos aspectos que mais modificou as famílias foi os gastos nas férias. Durante o Verão passado cerca de 40% dos espanhóis ficaram em casa durante as férias para pouparem dinheiro e outros 34% afirmaram ter gasto menos dinheiro nos acampamentos de Verão para as crianças. No resto dos países a percentagem de franceses que não viajaram no Verão é similar à dos espanhóis (41%), enquanto a dos alemães sobe até aos 51%.

No que diz respeito à celebração e às prendas para as crianças, um terço das famílias espanholas assegurou que gasta o mesmo embora tenha deixado de lado a festa de anos, enquanto apenas uma em cada cinco consideram não ter sofrido nenhuma alteração a esse respeito. Já cerca de 40% afirmam ter gasto menos em prendas para poderem fazer a tradicional festa de anos.

No te puedes perder ...

Alguns conselhos para evitar que sofra um aborto

Alguns conselhos para evitar que sofra um aborto

Infelizmente existem ocasiões em que as mulheres sofrem um aborto espontâneo, acabando por perder o bebé antes de nascer. Às vezes é impossível evitar que isto aconteça, no entanto, há situações em que sim, levando a cabo uma série de hábitos saudáveis que ajudam no correcto desenvolvimento do feto. Conheça as causas e o que pode fazer para enfrentar um processo tão duro.

 

 

 

 

Assim, a maneira como os diferentes países estão a gerir o seu dinheiro no que diz respeito às crianças está a alterar. Por exemplo, apenas 3% dos franceses deixam que os seus filhos gastem o que querem em comparação com 6% dos espanhóis.

Mas a crise não afecta apenas a gestão do lazer, mas também a educação dos filhos. O mesmo estudo mostra que cerca de 62% dos espanhóis entrevistados ensinam os filhos a poupar e a pensarem no que realmente querem comprar antes de gastarem dinheiro.

Ensinar o seu filho a poupar

Desde pequeno deve dizer ao seu filho que o dinheiro não cresce nas árvores, que há que trabalhar para ganhá-lo e a necessidade de saber poupar e não gastar mal gasto. Mais tarde os seus filhos irão precisar de manusear algum dinheiro para aprenderem o valor que tem. Desta forma, é boa ideia que dê uma mesada ou que obrigue o seu filho “ganhá-lo” de alguma maneira …

- Pode fixar uma quantidade de dinheiro e dar-lhe todas as semanas ou ao princípio do mês. Pode ser maior ou menor de acordo com a idade, quando as crianças são pequenas esta opção funciona muito bem: é simples e as crianças captam muito bem o seu valor.

- Também pode, para incutir-lhe o hábito de poupar, ser você a guardar o dinheiro e pagar-lhe os interesses que esse dinheiro vai gerando. Em vez de colocar o dinheiro numa conta bancária, seja você mesma a comprar-lhe as coisas como se de um banco se tratasse.

- Vá com o seu filho às compras e mostre-lhe como escolher as melhores ofertas, compare preços e marcas. Pode mesmo fazer uma lista com o que é necessário comprar e vá vendo se se ajusta ao que pode ou não gastar. Assim, a criança verá como é difícil manter uma família.

- Para além de mostra-lhe o valor do dinheiro, é importante a atitude que deve adoptar perante o mesmo. O objectivo é que considere o dinheiro como algo que ajuda a viver decentemente. Se tem mais do que o necessário, melhor; o prudente é poupar e não gastar mal, mas tão pouco deve levar uma vida miserável se não tiver essa necessidade. Para consegui-lo não deve falar de dinheiro a toda a hora, mostre ao seu filho que pode ser feliz com o justo e que deve ser generoso e não estar obcecado com a riqueza.

Um aniversário com baixo custo

Para celebrar os anos do seu filho não é necessário pedir um crédito ao banco. Com um pouco de imaginação e tempo, pode conseguir que o seu próximo aniversário seja o melhor da sua história (gastando menos que nunca).

- Antes de começar a preparar as coisas faça uma lista para ter ideia de quanto quer desembolsar.

- A primeira coisa é esquecer algum espaço para realizar a festa. Poupará muito se fizer a festa na sua casa ou num parque.

- Esqueça também o facto de levar as crianças a comerem hambúrgueres. Nesta idade, as crianças são felizes com sandes, batatas fritas e bolos de chocolate.

- Em vez de comprar convites faça-os com a ajuda do seu filho. Para além de passarem um bom bocado juntos, serão mais pessoais e originais. Pode colocar uma fotografia da criança que seja divertida, etc. Existem muitas ideias, apenas necessita de um pouco de tempo para levá-las a cabo.

- Limite a lista de convidados. Cada vez é mais frequente convidar todas as crianças da sala de aula, mas tem de se ver que as festas de aniversário são para serem passadas com os melhores amigos.

- Escolha um tema para a festa e decore o espaço de acordo com esse tema.

- Prepare jogos para que as crianças não se aborreçam: pintura, truques de magia, etc.

Poupe também na festa de Natal

As festas de Natal sugerem na mente de todos paz, alegria, realização de boas acções e desejos de amor, prosperidade e saúde para quem nos rodeia, mas nem apenas de boas intenções vive o Natal. São, acima de tudo, datas de gastos excessivos e consumismo. Mas agora também é possível poupar no Natal.

- Ao comprar a comida para as festas lembre-se que os produtos frescos são mais baratos e saborosos.

- Opte por jogos pedagógicos. Valorize aqueles que não usam pilhas: são mais participativos e poupará mais dinheiro.

- Use lâmpadas de baixo consumo.

- Recicle e utilize os efeitos para outro Natal.

- Felicite as pessoas por correio electrónico e com postais feitos pelo seu filho.

- Recupere os brinquedos já usados ou ofereça-os a outras crianças.

- Reutilize o papel de embrulho já usado.



Fecha de actualización: 04-12-2009

Redacción: Irene García

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×


×
×
×
*/?>