×
  • Buscar
Publicidad

Actividades extra-curriculares. Qual é a mais conveniente?

Actividades extra-curriculares. Qual é a mais conveniente?

Quando as crianças estão em idade escolar, Setembro significa voltar à rotina e às tarefas diárias. O tempo converte-se numa questão crucial e planificar o seu dia escolar e pós-escolar para que coincida com o seu horário laboral é um tema que não deve deixar para trás. As actividades curriculares são indespensáveis e, dessa forma, não as pode deixar fora desta planificação.

Publicidade

Actualmente as actividades extra-curriculares são uma excelente opção para complementar a educação dos filhos, para além de aproveitarem o tempo livre, evitam que passem tanto tempo à frente da televisão ou a brincarem com jogos de vídeo. Dessa maneira, é uma forma de se relacionar com outras crianças da sua idade.

Existem diversos tipos de actividades extra-curriculares que escolhemos em função das habilidades da criança e dos seus gostos próprios.

Encontramos assim as actividades desportivas, os cursos de idiomas, as actividades artísticas, as de aprendizagem e desenvolvimento e as de apoio ou reforço. Por isso, na hora de escolher uma ou outra actividade extra-curricular, o melhor é contar previamente com a opinião do seu filho. Afinal a criança é a principal interessada. Os profissionais de educação também reforçam o facto de a opinião da criança contar, já que se se coloca a criança a frequentar uma actividade por simples obrigação dos pais o mais normal é que a identifique como uma tarefa imposta e negativa.

No te puedes perder ...

Y tambien:

O que devemos ter em conta?

No momento de decidir por uma actividade o melhor é ter em conta uma série de regras. Segundo a psicóloga Asunción Pozueco “uma destas regras é que seja uma actividade que enriqueça e que divirta a criança. As actividades extra-curriculares devem ser um tempo de diversão, por isso é muito importante que seja algo lúdico e que não sobrecarregue os horários”.

Outro importante factor é que, na actividade, o pequeno se relacione com mais criança para assim fomentar a aprendizagem de valores como o respeito pelos outros, o trabalho em equipa ou a cooperação. Especialmente nesta época de jogos de vídeo, que fazem com que as crianças passem muito tempo sozinhas.

Asunción Pozueco afirma que também é importante ter em conta a opinião dos professores, já que eles conhecem bem as crianças e sabem o que mais lhes convém. E, por último, que as actividades extra-curriculares não sobrecarreguem nem saturem o horário da criança para que não afecte o seu comportamento em casa nem o seu rendimento escolar.

Idade para começar

Não existe uma idade específica na hora de integrar a criança numa actividade extra-curricular. De acordo com Asunción Pozueco podemos afirmar que, geralmente, aos 6 anos é uma boa altura já que é quando a criança começa a primária. “Eu aconselho igualmente deixar um período prévio de adaptação à rotina e aos horários da escola antes de começar com as actividades extra-curriculares que, insisto, devem supor um momento de lazer e de expansão para a criança; se o nosso filho vê a actividade como uma obrigação, o mais provável é que a enfrente negativamente”.

Xadrez

Características: Desenvolve o raciocínio lógico, aumenta a memória e a capacidade de concentração. Fomenta a toma de decisões e o sentido da responsabilidade.

Idade para começar: 6 ou 7 anos

Ideal para crianças com dificuldades de atenção ou concentração.

Dança e Ballet

Características: Ajuda a melhorar a elasticidade, a coordenação, o equilíbrio e a percepção do espaço. Permite às crianças expressarem-se corporalmente e relaxa-as.

Idade para começar: 6 anos

Ideal para crianças que gostem de se expressar e actuar em público

Desportos Individuais (Ténis, Artes Marciais, etc.)

Características: Ajuda a criança a aumentar o seu espírito de superação. Também desenvolve a sua psicomotricidade, coordenação, força e reflexos.

Idade para começar: 6 anos

Ideal para crianças com peso a mais para que façam exercício de maneira divertida.

Desportos de Grupo (Futebol, etc.)

Características: Ajuda na socialização da criança, fomenta o trabalho em equipa e aumenta o espírito de superação.

Idade para começar: 6 anos

Ideal para crianças com peso a mais para que façam exercício de maneira divertida, enquanto fomentam o companheirismo.

Idiomas (Inglês, Francês, etc.)

Características: Básicos nos nossos dias, os idiomas ampliam as possibilidades de futuro das crianças. Dessa forma, facilitará futuras aprendizagens de outros idiomas e actividades graças à maior capacidade de relação neural que se desenvolve ao aprender outra língua.

Idade para começar: paralelamente a outra língua entre os 0 e os 3. De forma sistemática, desde os 5 anos.

Ideal para qualquer criança.

Informática

Características: Permite a familiarização com ferramentas como a Internet e o computador.

Idade para começar: 4 anos

Ideal para qualquer criança.

Música e Movimento

Características: Desenvolve as capacidades musicais de maneira lúdica, fazendo coisas com o corpo aprendem a conhecer o som, a explorá-lo e a manipulá-lo.

Idade para começar: Desde os 18 meses

Ideal para crianças sensíveis à música, que gostem de cantar ou tocar algum instrumento.

Pintura e Desenho

Características: Desenvolve a criatividade, a expressão artística e a sensibilidade das crianças.

Idade para começar: 6 anos

Ideal para: Muito indicado para crianças tranquilas e que demonstrem a sensibilidade artística.

Teatro

Características: Desenvolve as capacidades criativas, comunicativas e expressivas. Dessa forma, contribuir para a socialização e desinibição da pessoa.

Idade para começar: 6 anos

Perfeito para crianças tímidas para superarem essa mesma timidez.


Fecha de actualización: 06-10-2008

Redacción: Irene García

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.