Conselhos para criar os seus filhos

Conselhos para criar os seus filhos
Partillhar

Na mesa, e também noutros lugares, há que ensinar as crianças a comportarem-se com uma certa educação e compostura. Por isso é boa ideia que as ensine, desde muito pequenas, para que se acostumem o quanto antes e não adoptem maus hábitos que depois serão mais difíceis de modificar.

- Não lhe ensine todas as normas de uma só vez. Deve ir a pouco e pouco mostrando-lhe como se come correctamente e corrigindo o que faz mal. E, por pressuposto, ensinar com o exemplo.

- Algumas vezes pode simular que você própria se engana para que a criança veja que não se passa nada “se meter a pata na poça”. Assim será ela quem a vai corrigir e reforçar os hábitos. Quando se enganar, faça sempre comentários do tipo “Olha a mãe, também se engana”.

- Não se mostre impaciente nem grite com a criança se depois de vários dias a ensinar-lhe bons hábitos ela continua a mastigar de boca aberta, por exemplo. Qualquer aprendizagem requer o seu tempo.

- Invente algum jogo (um conto, uma canção) que contenha as normas que se devem seguir à mesa para assim poder praticá-las.

Exercícios para aprender a falar

A estimulação dos pais e familiares é fundamental na hora de conseguir uma correcta aprendizagem. Embora não tenha que forçar as crianças nem pressioná-las para que aprendam mais rápido, convém praticar com o mediante diversas actividades. 

No te puedes perder ...

- Fale sem parar com a criança para que se acostume à sua voz e aos diferentes sons. Quanto mais falar e animar o seu filho a responder-lhe, mais facilmente irá aprender a falar. Seja teatral nas suas conversações e faça perguntas continuamente.

- Imite qualquer som que faça, mas alterando o tom e o volume. Se o seu filho a escuta, estimule-o com novos sons. Quando começar a pronunciar sílabas, repita várias vezes as palavras “mamã” e “papá” para que queira imitá-la.

- Leia para o seu filho e faça-o o mais cedo possível, embora saiba que a criança não a percebe. Escolha contos apropriados para a sua idade. Para além de ver as ilustrações e de ler em voz alta, pode comprar livros com diferentes texturas, sons, perguntar-lhe acerca dos objectos que se vêem nas ilustrações, etc. Também pode ler poemas infantis, que tenham o atractivo da rima. Continue com livros que permitam à criança predizer o que irá ocorrer. É provável que o seu filho comece a memorizar as suas histórias favoritas.

- As canções são um dos melhores instrumentos para estimular aprendizagem da língua.

- Os típicos jogos de toda a vida são muito bons para fomentar a comunicação.

- As actividades de teatro com marionetes também são muito benéficas, tanto pela diversão que suscitam, como pela comunicação que elas desenvolvem.

- Pratique com a crianças exercícios de articulação e de pronunciação através de trava-línguas ou da repetição de certos sons mais difíceis, como o /r/ ou o fonema /ns/.

Ensine-lhes a distinguir entre o bom e o mau

Como pais têm de estar muito seguros dos seus princípios. Antes podiam saltar algumas vezes as barreiras porque, ao fim de contas, só vocês o sabiam. No entanto, quando se tem filhos, estão no seu ponto de mira. Dessa forma, devem ser o ponto de exemplo. Não tem sentido dizer às crianças “Faz o que te digo e não o que eu faço”. Para além de ser hipócrita, eles farão o que você faz independentemente daquilo que lhes diga.

Não queremos que os nossos filhos roubem ou matem e é pouco provável que as crianças vejam os pais a fazê-lo. No entanto, são as pequenas coisas diárias que determinam se as crianças se convertem em pessoas honesta se dignas de confiança. Por isso, deve ensinar os seus filhos a dizerem a verdade, a não criticarem as pessoas pelas costas, a devolverem os objectos que encontram, a dizer obrigado, a cumprirem as promessas, etc.

Como incutir-lhes valores?

Os exemplos são vitais, mas também é necessário saber expor com toda a clareza aquilo em que acredita e porquê. Em vez de dizer “Sei que queres que te leia outro capítulo, mas não dá tempo”, explique-lhe porque não dá tempo, contando-lhe sempre a verdade; por exemplo: “Não posso ler-te outro capítulo porque prometi telefonar à avó e não posso quebrar a minha promessa”.

Imagine que um dos seus filhos lhe diz “Não quero ir à festa do David. Odeio o futebol. Posso arranjar uma desculpa?”. Em vez de permitir que o seu filho arranje uma desculpa, pergunte-lhe como se sentiria se o David lhe mentisse. Depois ajude o seu filho a encontrar uma alternativa que não implique uma mentira.
 

É essencial que ensine os seus filhos a colocarem-se na pele dos outros. Que lhe recorde o mal que se sente se nos mentem, se levam as nossas coisas sem pedirem emprestado, etc. A máxima “não faças aos outros o que não gostas que te façam a ti” é a chave para portar-se bem com os amigos, colegas, familiares, etc.

Outra forma de reforçar os seus valores é elogiar as crianças cada vez que elas os aplicam. Se você o fizer as crianças vão sentir-se bem com elas próprias e vão desejar repetir aquilo que fizeram.

As crianças também aprendem muito sobre valores e o bom ou o mau quando têm responsabilidades. Para isto os seus filhos devem saber que para receberem também têm de dar, e quanto menos egoístas forem mais amigos terão e maior sentimento de confiança e integridade conseguirão para si mesmos.


Fecha de actualización: 25-09-2009

Redacción: Irene García

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×


×
×
×
*/?>