Tiques, um problema comum na infância!

Tiques, um problema comum na infância!
Partillhar

Os tiques, que afectam aproximadamente 20 % das crianças, constituem o transtorno do movimento mais habitual na infância. Estes movimentos involuntários aparecem por volta dos 5 anos e os afectados são, geralmente, as crianças mais tímidas. Os tiques repetem-se várias vezes por dia e costumam desaparecer na adolescência mas, muitas vezes, persistem até à idade adulta.

O que são os tiques?

Os tiques podem ser definidos como movimentos involuntários, de curta duração, não rítmicos, bruscos e repetitivos, que por vezes simulam actividades da vida diária, no entanto, não são intencionais. Quem sofre deste problema só pode evitar os tiques quando se apercebe que esses vão acontecer. Mas conseguem fazê-lo, apenas, por um tempo limitado.

Os tiques produzem-se quatro vezes mais nos rapazes do que nas raparigas. Não se tratam de uma doença de origem física, embora a sua causa exacta ainda não tenha sido determinada. Fala-se em várias hipóteses, como o excesso de dopamina no organismo ou uma sensibilidade aumentada à mesma. Também existe uma teoria do funcionamento defeituoso dos gânglios basais no cérebro, de uma disfunção da transmissão nervosa. A sua maior incidência em rapazes do que em raparigas faz acreditar que possa ter alguma coisa a ver com a influência da testosterona. As possíveis causas genéticas foram igualmente objecto de estudo.

No te puedes perder ...

Dormir mal, um problema de muitas crianças!

Dormir mal, um problema de muitas crianças!

As insónias são uma doença que pode chegar a desequilibrar completamente a vida de uma pessoa. No entanto, quando é o seu filhote a sofrer deste problema pode ser algo pior. De facto, para muitas pessoas não poder dormir como deve de ser à noite por causa dos seus bebés é uma questão fundamental para planear muito bem o facto de se ter filhos. Por isso, damos-lhe alguns conselhos e regras a seguir para solucionar este problema.

O que parece claro são as causas da índole psicológica. Atribuem-se os tiques a factores ambientais e de aprendizagem, sobretudo, dentro do seio familiar. Os tiques agravam-se em condições de stress, de ansiedade, de fadiga, de irritabilidade e aumentam na presença de familiares ou amigos íntimos.

Como eliminar os tiques?

- Comprovou-se estatisticamente que se os pais não prestarem especial atenção aos tiques e se os considerarem algo normal e passageiro, a sua evolução é boa e podem desaparecer num prazo de meses.

- Evite situações stressantes, por exemplo, limitando as suas actividades extra-curriculares para que tenha tempo para brincar e desfrutar livremente.

- Os pais nervosos e apreensivos favorecem os tiques. Reduza toda a tesão que existe em volta da criança e aumente a compreensão, o afecto e o diálogo.

- Não deve querer que o seu filho reprima os tiques à força, já que isso só terá o efeito contrário: vai aumentar os tiques, a tensão e a ansiedade.

- Se a criança se aperceber do problema que tem, faça-lhe ver que é algo transitório que vai acabar por passar.

- Os tiques são mais comuns nas crianças perfeccionistas e autocríticas. O seu filho deve compreender que todas as pessoas têm falhas e que devem pedir ajudar sempre que precisam.

- Os exercícios de relaxamento e de respiração podem ajudar muito.

- Não dê medicamentos à criança, a não ser que os tiques aumentem: se a criança começar a repetir as palavras, se emite palavras obscenas, etc.

- A maioria dos tiques resolve-se espontaneamente, no entanto, em alguns casos é necessário um tratamento especializado.



Fecha de actualización: 05-11-2009

Redacción: Irene García

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×


×
×
×
*/?>