• Login
  • Inscrição
×


×
×

Cortes, arranhões e feridas nas crianças

Cortes, arranhões e feridas nas crianças
compart

Os cortes, os arranhões e as feridas, irremediavelmente, fazem parte do crescimento das crianças e, provavelmente, acompanham-nas durante muitos anos. As suas brincadeiras, a actividade constante e as suas experiências fazem com que as crianças estejam mais propensas a sofrerem deste tipo de lesões.

Os cortes, os arranhões e as feridas, irremediavelmente, fazem parte do crescimento das crianças e, provavelmente, acompanham-nas durante muitos anos. As suas brincadeiras, a actividade constante e as suas experiências fazem com que as crianças estejam mais propensas a sofrerem deste tipo de lesões.

Como consequência das quedas, o contacto das mãos, dos joelhos e dos pés com o chão ou com objectos cortantes ou pontiagudos produz arranhões, cortes ou picadas. No entanto, a maioria delas são feridas pequenas que podem ser tratadas em casa sem necessidade de ir a um hospital ou centro de saúde.

Como actuar?

Se for superficial

A primeira coisa que deve fazer, depois de comprovar que a ferida não apresenta gravidade, é lavar bem as mãos com água e sabão. Depois lave bem a ferida, sem forçar, com sabonete suave e água morna (melhor se for previamente fervida e depois deixar arrefecer). Assegure-se de que a ferida ficou bem limpa e livre de partículas que poderiam provocar infecção e formação de cicatrizes. Se for necessário, deixe a água correr sobre a ferida durante uns minutos.

Ler é um hábito muito importante nas crianças!

Ler é um hábito muito importante nas crianças!

Uma das coisas mais importantes é incutir o hábito da leitura nas crianças, isto desde que são muito pequenas, pois só assim obterão o espírito critico e terão noção da realidade presente no mundo que os rodeia.

Aplique um anti-séptico e seque a pele à volta da ferida.

De acordo com o tamanho da lesão coloque uma um penso ou uma gaze esterilizada a cobrir a área. Não utilize algodão pois as suas fibras podem introduzir-se ou colar-se à ferida.

Observe a zona afectada diariamente para mantê-la limpa e seca, mudando o penso com frequência.

Evite soprar para a ferida ou arranhão, já que pode causar a aparição de bactérias.

Se for profunda

Neste caso mantenha a calma e tranquilize o seu filho.

Depois actue imediatamente para controlar e parar a hemorragia. Para isso pressione a ferida com um pano limpo ou uma gaze esterilizada. Se o corte não for muito grave, o sangramento deve parar em alguns minutos. Depois lave a ferida com água e sabão. Se a água não foi o suficiente para eliminar a sujidade ou a areia que estavam na ferida, utilize uma gaze esterilizada para retirar as pequenas partículas que ficaram pegadas à ferida. Depois continue seguindo os passos anteriores.

Se está algum pedaço de cristal ou de outro objecto cravados na ferida não tente extrair, pois pode provocar uma hemorragia maior.

Se a criança está a sangrar muito, eleve a zona da ferida acima do nível do coração para reduzir o fluxo sanguíneo e pressione firmemente a ferida (ou uma área próxima na mesma se existir algum objecto cravado na ferida) com uma ligadura, isto até que a hemorragia pare.

Coloque uma ligadura sobre a ferida mas sem apertar muito, já que provavelmente essa zona irá inchar.

A ligadura deve ser vigiada diariamente. No caso de estar suja ou húmida deve ser trocada.

Uma vez curada a ferida aplique protector solar com factor 15 para evitar a formação de cicatrizes.

Em que situações se deve ir ao médico?

TiritasDeve ir ao centro de saúde ou ao hospital se os cortes ou as feridas apresentarem as seguintes características:

- Se passados 10 minutos de pressão a hemorragia não parar. Nesse caso, se a gaze se empapar no sangue, coloque uma nova sobre a anterior mas sem destapar a ferida).

- Se o corte tiver uma profundidade de mais de 1 cm.

- Se os contornos da ferida estão muito separados. Provavelmente precisa de sutura.

- Se a ferida foi causada por um objecto sujo ou oxidado.

- Se estiver algum objecto cravado na ferida.

- Se a ferida foi provocada pela mordidela de um animal ou de uma pessoa.

- Se a criança tiver muitas dores.

- Se existir a possibilidade de um osso fracturado ou de uma lesão no crânio.

- Se existirem sintomas de infecção como aumento de temperatura, secreções, inchaço ou endurecimento.

- Se a criança não foi vacinada contra o tétano durante os últimos 5 anos ou se não tem a certeza de quando foi a última vez.

- Recorra ao médico também no caso de ter dúvidas ou de estar preocupada.

Como prevenir?

- Não deixar objectos cortantes ou pontiagudos ao alcance das crianças.

- Guardar os objectos cortantes ou pontiagudos imediatamente depois do seu uso.

- Utilizar as protecções adequadas que impeçam o contacto com a zona que pode produzir um corte ou uma ferida (pontas de tesouras, portas, etc.).

- Deitar fora objectos que estejam parcialmente partidos e que possam ter arestas cortantes (vasos gretados, pratos lascados, etc.).

- Fechar bem e manter fora do alcance das crianças a caixa de ferramentas.

- Prestar especial cuidado às plantas, pois muitas têm folhas potencialmente cortantes.

- Utilizar protecções nos joelhos, nos cotovelos e na cabeça quando a criança nada de bicicleta.

0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
Volver

Nós usamos cookies para melhorar a qualidade do serviço , medir a audiência e oferecer publicidade que podem ser de interesse . Se você continuar a navegar entendemos que você aceitar a nossa Política de Cookies.