Garantir a segurança das suas crianças on-line

Garantir a segurança das suas crianças on-line
Partillhar

Um estudo recente, elaborado pela empresa Symantec, revela alguns dos principais perigos da utilização da Internet pelas crianças.

Saiba como proteger os seus filhos de más experiências on-line.

Segundo um estudo recente da empresa Symantec, seis em cada dez menores sofreram algum tipo de má experiência on-line, incluindo a tentativa de contacto por partes estranhas ou até mesmo a exposição à nudez ou conteúdo violento.

Salvador Tapia Rodrigues, director ibérico da Symantec, salientou ainda, na apresentação do referido estudo, as consequências emocionais dessas experiências, salientando que uma em cada dez crianças se sente embaraçada e com remorsos.

Presente no evento esteve também Tito de Morais, responsável pelo projecto MiudosSegurosNa.Net, que deixou alguns conselhos para que os pais acompanhem os seus filhos na navegação on-line. Por exemplo, aconselhando a um acompanhamento passivo das conversações nas redes sociais (através do controlo dos seus perfis), evitando controlo directo ( por exemplo, com posts nos perfis) pois o mesmo poderia criar um sentimento de vergonha no visado.

Apesar de estarem cientes da importância e dos perigos das novas tecnologias para as crianças deverá existir a preocupação de não proibir a utilização da mesma, mas sim, adoptar precauções e atitudes para evitar potenciais problemas.

No te puedes perder ...

 

Conselhos para o correcto uso da internet pelas crianças e jovens:

- Apenas deixar que naveguem na internet se tiverem na companhia de um adulto.

- Não colocar um computador no quarto da criança. Se o fizer manter o aparelho de forma a que seja visível para quem entra no quarto ou quem está de fora

- É essencial que seja capaz de trabalhar com um computador, pelo menos ao mesmo nível que o seu filho, para ter a capacidade de controlar o que ele está a fazer.

- Utilizar todas as ferramentas de protecção hoje em dia existem para evitar o acesso a sites não apropriados a menores.

- Falar regularmente com o seu filho a respeito da navegação que ele realiza na internet de forma a perceber o que tem consultado.

- Dizer-lhe para nunca dar informações pessoais em chats de conversação. Explique-lhe, sem alarmar, os riscos que podem surgir do facto de falar com estranhos.

- Evitar que o seu filho esteja na internet (principalmente em chats de conversação) durante a noite.

- Navegar com as crianças na internet para que tenham confiança em si.

- Tentar evitar, na medida do possível, que a criança tenha o seu próprio email e que só ela saiba a palavra-chave de acesso.

- Em conjunto com a criança construa ‘’regras de navegação’’ na internet. Será mais fácil do que dar ordens às crianças.


 



0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×
*/?>