Espinha bifída na categoria de: Pediatria

Partillhar

Definição:

A espinha bífida (EB) é uma má-formação congénita do tubo neural (DTN), que se caracteriza porque um ou vários arcos vertebrais posteriores não se uniram correctamente durante o primeiro mês de gestação, de maneira que a médula espinhal fica nesse lugar sem protecção óssea.

Tratamento:

O tratamento é necessário para reduzir o dano neurológico e as complicações como uma infecção, e para ajudar a familia a enfrentar este transtorno. Geralmente, recomenda-se uma reparação cirúrgica na  idade infantil, embora esta possa fazer-se mais à frente para permitir que a criança tolere melhor o procedimento. Antes da cirurgia, a criança tem que ser tratada com cuidado para reduzir os danos na médula espinhal exposta, o qual abarca uma posição especial, dispositivos de protecção e modificações na forma de alimentar, manipular, dar banho e cuidar do bebé.

Sintomas:

• Aspecto anormal da parte posterior do bebé, variando de um pequeno remendo com pêlo ou uma marca de nascimento, a um saco (espécie de saliencia) que se encontra ao longo da área da espinha dorsal. • Problemas intestinais e da bexiga. • Perda de sensibilidade por debaixo da área da lesão, especialmente nos casos de meningocele e mielomeningocele. • Incapacidade de mover as pernas • Hidrocefalia. • Problemas cardíacos. • Problemas ortopédicos (dos ossos). • Nível de inteligência abaixo da normalidade.

×


×
×
×