×
  • Buscar
Publicidad

A gravidez e as refeições fora de casa

A gravidez e as refeições fora de casa

Refeições no trabalho, celebrações familiares, festas … é impossível que em 9 meses não se sinta, pelo menos uam vez, obrigada a comer num restaurante. Mas isto não significa que não possa fazê-lo de maneira saudável, evitando o que é prejudicial para a sua saúde e do seu bebé. Diga não às comidas gordas e aos bolos industriais e aposte nas carnes grelhadas, nas verduras e frutas.

Publicidade

Todos os nutrientes necessários

O que você come determinará, em grande medida, o desenvolvimento do seu bebé durante a gravidez. Uma dieta equilibrada irá proporcionar-lhe todos os nutrientes necessários para um desenvolvimento saudável.

- Proteínas. Ao longo da gravidez, as mulheres devem ingerir pelo menos 60 gramas de proteínas na sua dieta diária. Proporcionam o elemento fundamental para o crescimento do útero, placenta, peito para os tecidos no desenvolvimento do feto.

- Ferro. As necessidades de ferro durante a gestação duplicam-se até às 30 gramas. Este mineral é necessário para a formação de glóbulos vermelhos e para manter um bom nível de energia.

- Suplementos vitamínicos e minerais. Embora as necessidades de vitaminas aumentem nesta etapa, um suplemento excessivo pode ser perigoso. Não se devem tomar, a menos que sejam destinados a grávidas. Consulte sempre o seu médico.

- Vitamina C. A quantidade diária recomendada é de 70 mg, o dobro que para as não grávidas. Favorece a absorção de ferro e cálcio, os quais são importantes para a mãe e para o bebé. As melhores fontes de vitamina C são as frutas e as verduras.

No te puedes perder ...

Tomar medicamentos durante a gravidez

Tomar medicamentos durante a gravidez

Durante a gravidez são poucos os medicamentos que se podem tomar sem prejudicar o bebé ou a gestante. Apesar disso, nas últimas décadas apenas se investigou fármacos específicos para as grávidas, que em muitos casos poderiam ajudar a salvar a vida da mãe e da criança.

Y tambien:

- Cálcio. Este mineral é necessário em todas as etapas da gestação, mas nas últimas semanas será necessário uma maior quantidade para ajudar no desenvolvimento dos dentes e dos ossos do bebé.

Alimentos a evitar

Existem certos alimentos que as mulheres grávidas devem evitar devido ao risco de infecções alimentares que podem ser prejudiciais para o feto.

- Carne ou peixe pouco cozinhados ou crus. Ao consumir estes alimentos corre o risco de exposição a bactérias como a Escherichia coli e a salmonela.

- Refeições preparadas. A charcutaria pode estar contaminada por listeria. Consuma apenas se der para aquecer. Evite os hambúrgueres e os patés.

- Fígado e outras vísceras. A vitamina A encontra-se em quantidades importantes no fígado e uma concentração elevada da mesma está directamente ligada a más formações de nascimento.

- Leite não pasteurizado. Beba apenas leite pasteurizado, para evitar que esteja contaminado por listeria.

- Queijos para barrar. Também podem conter listeria. Evite sobretudo o camembert, brie ou gorgonzola.

- Ovos crus. Sujeita-se às salmonelas. Evite as comidas que podem contê-los, como a maionese, os molhos, etc.

Comer no restaurante

Refeições no trabalho, celebrações, um dia muito atarefado … são muitos os motivos que podem obriga-la a comer num restaurante durante a gravidez. No entanto, isto não é desculpa para não manter uma dieta saudável e equilibrada, evitando aquilo que pode prejudicar o bebé. A primeira coisa a fazer é comer frequentemente, mesmo que passe o dia fora de casa. Durante a gravidez é necessário comer várias vezes ao dia, uma vez que o bebé precisa dos nutrientes adequados para o seu desenvolvimento e não pode privá-lo deles. Se vai passar o dia de um lado para o outro, leve consigo uma peça de fruta, frutos secos, bolachas … algo para trincar de vez em quando.

Embora comer fora de casa hoje em dia não apresente nenhum problema, deve ter cuidado na hora de escolher o seu prato: tente saber sempre quais são os ingredientes e, por pressuposto, escolha um restaurante adequado que garanta a máxima higiene e menus saudáveis.

Uma dieta equilibrada

- O pequeno-almoço

O que evitar: Depois de uma noite em jejum, tomar apenas um café ou comer uma peça de fruta é pouco e pode produzir cansaço, tonturas e náuseas. Muito menos deve comer enchidos (excepto o fiambre) e o café deve ser muito limitado (nunca mais de dois por dia).

O que comer: O pequeno-almoço deverá aportar entre 20 e 30% dos nutrientes recomendados diariamente. Se acordar com náuseas pode comer uma bolacha antes de se levantar da cama e quando tiver muito apetite deve tomar um bom pequeno-almoço. Fazê-lo fora de cada não apresenta nenhum problema, já que em todos os cafés iremos encontrar alimentos básicos: café com leite (mais leite que café, se possível) e fatias de pão com azeite e fiambre, por exemplo, são uma boa combinação. A fruta, também aconselhável, pode levá-la e comer ao longo da manhã.

- O lanche a meio da manhã

O que evitar: As comidas gordas e os bolos industriais. Não abuse das máquinas de venda automática nem das bebidas gaseificadas.

O que comer: O melhor é completá-lo com o pequeno-almoço. Se comeu pão com fiambre, agora deve comer uma peça de fruta ou um iogurte. Se acha que precisa de algo mais consistente, uma boa opção são os frutos secos

- O almoço

O que evitar: Os alimentos fritos ou panados, o melhor são os grelhados. O acompanhamento de batatas fritas que contém muito óleo. Os óleos utilizados em cafés e restaurantes podem ser de baixa qualidade e reutilizarem-se muito, o que os torno pouco saudáveis. Tão pouco são recomendados os molhos, já que nunca se sabe a sua composição exacta e podem conter ovo e outros alimentos prejudiciais.

O que comer: A refeição principal deverá ser composta por um prato de cozido tradicional não muito pesado (arroz, legumes, massa), um prato de proteína acompanhado de uma guarnição de verdura ou salada (carne, peixe), e um doce, preferencialmente fruta com iogurte. Uma boa opção seria um prato de lentilhas, peito de frango grelhado com salada e uma peça de fruta.

- O jantar

O que evitar: Jantares pesados ou gordurosos. Se vai jantar fora por causa de uma festa, tente comer pouco e duas horas antes de ir dormir.

O que comer: Complemente o almoço, se comeu carne ao jantar come peixe. E sempre, para dormir melhor, um jantar ligeiro.

Conselhos para comer fora de casa

- Peça as carnes sem molhos ou com o molho à parte. Igualmente pode solicitar as guarnições à parte de forma a controlar a quantidade.

- Se está farta de comer salada, peça batatas no forno.

- A melhor guarnição são as verduras cruas ou ao vapor, já que proporcionam fibra e vitaminas.

- É preferível pão integral ao pão normal e nunca em grande quantidade.

- Como sobremesa o melhor é as frutas.

- Os pudins e gelados de creme de leite também são uma boa opção porque contêm cálcio.

- Cuidado com o facto de comer rápido. Por vezes, o problema de comer fora de casa está acima de tudo na maneira como se faz e não naquilo que se come. É muito importante comer devagar e mastigando muito bem.

 


Fecha de actualización: 25-03-2008

Redacción: Irene García

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.