• Buscar
Publicidad

As principais contradições da canela

As principais contradições da canela

As pessoas acham que a canela é totalmente boa e curativa mas, o é tão boa mesmo?

Publicidade

Índice

Contradições da canela

A canela é uma espécie que provém da Índia e se estendeu pelo mundo inteiro. Seus principais benefícios são sua capacidade curativa para aliviar as dores, para emagrecer, regular o nível de açúcar (diabetes) e colesterol e também é utilizado como remédio da diarréia.

Assim mesmo, age como antiinflamatório e antibacteriano para combater as doenças respiratórias (asma, resfriado, bronquites).

Porém, não tudo é perfeito. A canela não é boa para todas as pessoas. Por isso, aqui falaremos de uma série de situação onde deverá evitar o consumo habitual de canela:

1. Durante a gravidez. A canela tem glicirrizina, que pode provocar fissuras na placenta, e cumarina, que poderia adiantar o parto se é muito consumida. Além disso, tem efeitos anticonceptivos que impedem que a mulher engravide.

2. Durante a latancia. Consumir muita canela durante o período de alimentação do teu bebé, pode provocar hipersensibilidade alérgica.

3. As pessoas com problemas digestivos também deveriam deixar de consumir canela porque poderia provocar úlceras no estômago e no intestino.

4. As pessoas com problemas cardíacos. O consumo excessivo de canela pode provocar um aumento de pulsações no coração.

5. Durante o consumo de pastilhas. Como a canela é um antibiótico natural, não é compatível com os fármacos. Pode danar o organismo.

Como todos os excessos são ruins, a utilização da canela durante um período de tempo prolongado e em excesso prejudica gravemente à saúde. Por exemplo, em uma criança menor de seis anos pode originar um ascenso de nível de glicocorticóides, relacionado com o sofrimento de trastornos no comportamento infantil.

O ideal é um consumo moderado como no chá ou acompanhando alguma sobremesa.

Se a canela é comida em pequenas quantidades, não supõe nenhum problema para a saúde.

Outros alimentos que parecem saudáveis mas não o são tanto

- Leites vegetais comerciais. É a alternativa para as pessoas que são intolerantes à lactose ou que não consumem leite de origem animal. Nos últimos anos o consumo dessas bebidas se estendeu muito por seus benefícios saudáveis.

Seria saudável se o conteúdo das leites vegetais fosse só produto exprimido dos frutos vegetais (mas a maioria só costuma conter um 2% do produto exprimido). Essas bebidas que são chamadas de leite só têm da leite suas características líquidas e sua côr branca. Como normal geral essas leites têm principalmente de ingredientes a água e o açúcar.

- Iogurte geladinho. Não é um iogurte verdadeiramente. Se fosse iogurte seria azedo e não doce. O iogurte geladinho consuma estar composto por diferentes produtos lácteos (entre os que podes encontrar o iogurte) e muito açúcar. Além disso, o iogurte geladinho costuma aparecer acompanhado de ingredientes não muito saudáveis (embora também as vezes de fruta). O melhor seria fabricar teu próprio iogurte geladinho sem açúcares.

- Pão. Não todos os pães são nutritivos. Os industriais de sacola estão feitos com farinha de trigo processada que não aporta vitaminas nem fibras.

- Queijo em trancetas. O quejo natural é um alimento muito saudável, mas é recomendável que sejam menos consumido por pessoas que querem emagrecer. Esse queijo também conhecido como queijo americano é aquele industrial onde combinaram vários ingredientes para sua criação. Não é um produto natural e tem grandes quantidades de distintos tipos de gordura e sal.

- Soja. Originalmente é o resultado da fermentação e das sementes da soja com um tipo de fungo. Esse alimento deveria ser saudável mas a soja que encontramos no mercado não é feita assim. A soja das lojas deriva de um processo químico e segundo alguns estudos aumenta o rico de ter câncer e de causar defeitos genéticos. Aliás, a soja tem muita sal.

- Amendoim. Embora sejam frutos secos o consumo mais habitual do amendoim é com sal ou fritos. De maneira natural são recomendáveis um par de vezes por semana porque são ricos em gorduras naturais, proteínas, vitaminas, ácidos gordos e fibras, além de ser muito energéticos.

- Sopa industrial. É uma rápida alternativa mas o problema é que tem muito poucas vitaminas e minerais, além de aumentar muito os níveis de sódio. O excesso de sal pode provocar danos em nosso organismo.

- Saladas preparadas. Embora a base dessas costumam ser vegetais, em ocasiões são de baixa qualidade e estão há semanas congeladas. Além disso, as saladas costumam ir acompanhadas de adereços com alto conteúdo em sódio, edulcorantes e conservantes. É muita melhor opção realizar tuas próprias saladas na tua casa.

- Sucos envasados. Escolher sucos de fruta envasados para quando está com sede não é muita boa opção. Na preparação dessas se agregam grandes quantidades de açúcar. Devido ao excesso de açúcar a fibra não chega ao organismo e empece a baixada de peso. O ideal seria comer um prato de frutas ou te fazer um suco de 4 laranjas.


Glosario

Bronquite

Definição:

Inflamação dos brônquios produzida por distintos vírus respiratórios. Pode ser de curta duração (aguda) ou crónica, ou seja, que dura por muito tempo e volta frequentemente.

Sintomas:

Tosse que produz muco. Dificuldade respiratória agravada pelo esforço ou por uma actividade leve. Fadiga. Febre, usualmente baixa. Desconforto no peito.

Tratamento:

Não são necessários antibióticos para a bronquite aguda causada por um vírus. A infecção geralmente resolve-se espontâneamente numa semana. Podem-se receitar analgésicos e antipiréticos. O melhor é descansar e beber muitos líquidos.

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×