Fome e desejos saudáveis durante a gravidez

Fome e desejos saudáveis durante a gravidez
Partillhar

Sim, é possível!

A principal regra de alimentação durante a gravidez não é mais do que seguir uma dieta equilibrada. Isto significa que deve incluir no seu menu diário uma grande quantidade de frutas e verduras, hidratos de carbono, fibra, proteínas e muitos líquidos. No entanto, nem tudo é assim tão simples, especialmente com as hormonas prontas a fazer das suas ao menor descuido e com os comuns desejos de uma gravida que fazem com que nunca esteja na completa e perfeita pirâmide nutricional.

No dia-a-dia cruzamo-nos com muitos alimentos "bomba" que costumam ser ricos em gorduras e açúcares e que carecem dos benéficos nutrientes da comida saudável. O que é certo é que se torna complicado resistir a uma boas batatas fritas ou aquele bolo que "olha para si" desde a montra da pastelaria parecendo implorar que o leve para casa. No entanto, o nosso conselho é que controle os seus impulsos e, de cabeça fria, mantenha os seus desejos equilibrados. Opte pela maçã que guardou na mala antes de sair de casa, o seu organismo e o seu bebé irão agradecer.

É importante saber que adoptar hábitos saudáveis na alimentação começa no supermercado. Aqui é onde se toma a primeira e mais importante decisão. Certifique-se de que enche o carrinho de alimentos saudáveis, assim quando invadir a dispensa será mais difícil cair em tentação. Nunca se esqueça que não se trata de comer por dois, mas sim de comer a quantidade e diversidade necessárias para se manter, e também ao seu bebé, o mais saudável possível. Apesar disso todos sabemos que quando uma mulher está grávida torna-se mais difícil procurar os nutrientes necessários, já que os efeitos secundários da gravidez, tais como as náuseas, vómitos, prisão de ventre ou ardores de estomago, impedem comer o que se quer ou, pelo menos, o que se deveria. Desta forma, o melhor é comer pequenas porções de alimentos ou pequenos lanches, em vez das três grandes refeições. A sua alimentação pode ajudá-la a minimizar os efeitos da gravidez.

No te puedes perder ...

Saúde oral: cuidados redobrados durante a gravidez

Saúde oral: cuidados redobrados durante a gravidez

A gravidez é um momento no qual deve prestar especial atenção ao cuidado dos dentes e das gengivas. As alterações hormonais que o organismo da mulher experimenta durante a gravidez podem a gravidez podem aumentar o risco de que se chegue a desenvolver uma doença gengival.

Petiscar, recomendado!

Várias investigações demonstraram que petiscar entre horas, ou mesmo fazer 4 ou 5 refeições por dia, é mais benéfico que as 2 ou 3 refeições habituais. Com isto referimo-nos, por pressuposto, a aperitivos saudáveis e não a um pacote de batatas fritas com sabor a presunto e a uma refrigerante de meio litro. Os lanches ou o facto de ingerir várias e pequenas refeições ao longo do dia são uma excelente solução para as gestantes, especialmente se sofrerem de enjoos ou náuseas em algum momento do dia. Para além disso é uma magnifica forma de obter essa energia extra que o seu corpo precisa durante o segundo ou terceiro trimestre de gravidez.

De forma a ajudar na sua gravidez, deixamos-lhe aqui algumas sugestões para enganar a fome sem afectar a sua forma e saúde:

- Corte fruta e verdura e guarde num recipiente no frigorífico. Será maia comodo se já estiver tudo preparado. Leve sempre uma peça de fruta na mala para comer sempre que tenha fome. Evitará ataques repentinos dos quais se pode vir a arrepender.

- As passas, as fresas ou a fruta desidratada são saudáveis para petiscar e levar sempre consigo. Aportam fibra e vitaminas.

- Experimentar passar palitos de cenoura num molho cremoso de iogurte enquanto está sentada no sofá a ver um filme.

- Pode ter sempre à mão um pacote de frutos secos como nozes, avelãs, amêndoas, entre outros, não precisão de preparação nem de frigorífico e são uma óptima fonte de proteínas.

- Opte pelos cereais de todas as variedades: com leite, em forma de barritas energéticas, misturados com iogurte, com queijo fresco, pão, tostas, bolachas ou crackers integrais, etc.

- As batatas feitas no forno são uma boa alternativa às batatas fritas. Se deixar ficar a casca, terá um aporte extra de ferro. Depois de assadas, passe-as por molhos naturais!

- Misture iogurte magro ou queijo fresco com bocados de fruta, cereais e/ou frutos secos.

- Já provou aquelas bolachas de arroz ou milho? São saciantes e baixas em calorias.

- Prepare saladas de tomates cherry com queijo mozarela ou mesmo saladas de fruta com bocados de queijo, assim terá tudo preparado quando atacar o frigorífico.

- Opte por sandes caseiras feitas com pão integral, frango, peru, tomate, maçã e as verduras que mais gosta.

- Faça batidos de fruta naturais. Experimente esta simples receita: 1 iogurte, 1 copo de sumo, uma peça de fruta a seu gosto. Bata tudo até obter uma consistência cremosa. Aqui tem um rico batido repleto de vitaminas, proteínas e cálcio! Agora apenas tem de combinar várias frutas e conseguirá uma infinidade de sabores. Se quiser o batido fresco, congele a fruta antes de utilizar.

- Coma uma pizza ou gelado de vez em quando, não nos podemos esquecer que está grávida.

Alimentar-se com "fast-food" durante a gravidez aumenta a probabilidade de que o futuro bebé seja obeso

É o que revelam as conclusões e um estudo publicado na revista "British Journal of Nutrition", levado a cabo pelo "Royal Veterinary College" de Londres. Esta investigação foi realizada em ratos e, dessa forma, foi possível descobrir que os animais alimentados durante a gravidez e da amamentação com uma dieta de produtos processados como bolos, bolachas, batatas fritas e doces tinham crias que comiam em excesso e preferiam esta comidafast-food rica em gorduras, açúcar e sal quando eram comparadas com crias de ratas que tinham sido alimentadas com uma dieta normal. Os autores do trabalho acreditam que os resultados poderiam ter implicações nos humanos. "Isto leva a que os filhos sejam obesos e que se torne mais complicado ensinar hábitos saudáveis de alimentação às crianças". No controlo do apetite intervêm hormonas que lançam sinais ao cérebro para regular o equilíbrio de energia, a fome e a saciedade. Investigações anteriores demonstraram que os alimentos muito processados ricos em gorduras e açúcares inibem os sinais de saciedade e promovem a fome, para além de estimularem os centros de recompensa ou prazer do cérebro".

 

 

 

Redacción: Lola García-Amado
Fuentes: Europa Press. British Journal of Nutrition



Fecha de actualización: 31-01-2008

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×
*/?>