Sua alimentação durante a amamentação

Sua alimentação durante a amamentação
Partillhar

É evidente que a alimentação com o leite materno durante os primeiros seis meses de vida é a melhor opção para o bebé e assim o mais recomendado pelos médicos e autoridades. Além de conter a proporção ideal de nutrientes e água que o bebé precisa, o leite materno contém multiplos benefícios ao seu filho. Os anticorpos do leite o protegem contra infecções comuns e alergias durante os primeiros meses de vida.

Enquanto você dá o peito ao seu bebé você precisa de mais ou menos 2.500 calorias  para poder amamentar-lo e garantir as propriedades do leite. Por isso é importante que você mantenha uma alimentação correta e beba muita água.

500 calorias ou mais

A alimentação durante a amamentação  não deve ser muito diferente da dieta que você seguiu durante a gravidez. As normas não mudam muito, embora a boa notícia é que poderá relaxar um pouco quanto as proibições. Poderá comer todos os alimentos, sem restrições, inclusive desde o primeiro mês depois do parto. Enquanto , durante a lactação , seu corpo vai exigir mais vitaminas, minerais e proteínas mais antes de dar à luz . Você precisará comer em maior quantidade de alimentos para cobrir o gasto extra de energia que precisa para produzir leite, além de garantir que todos os nutrientes contidos no leite.

Por volta de 500 calorias por dia é o valor médio estimado por especialistas para a formação de leite. Ainda mais importante do que as calorias diárias necessárias deve ser a qualidade dos alimentos que comemos e os nutrientes fornecidos , uma vez que dependem , em grande parte, a qualidade do leite. Assim, no topo da lista de alimentos indispensáveis estão os lácteos, importante para satisfazer as necessidades nutricionais de cálcio , cerca de um adicional de 400 mg por dia, bem como de 10-15 g mais proteína diariamente , para que a carne , peixe, legumes secos , frutas e vegetais , deve ser uma prioridade na dieta.

No te puedes perder ...

Problemas com a amamentação?

Problemas com a amamentação?

Dar peito, para as mulheres que são mães pela primeira vez, é um grande mistério difícil de enfrentar, para além disso, se não o souber fazer correctamente vai pensar que o bebé não está a ser alimentado adequadamente. Saber qual é a melhor posição, a quantidade, o que deve comer ou não, o que fazer quando voltar ao trabalho … são muitas as inquietações que rodeiam este tema, no entanto, existe uma solução para todas elas.

Cardápio para dois

Embora a quantidade de secreção de leite seja mantida à custa das reservas da mãe, deve manter uma dieta rica em nutrientes essenciais.

Não podemos esquecer que quanto mais refinado o alimento, mais pobres em vitaminas e nutrientes ele será. E, quanto mais natural, mais integral e completo seja, mais nutrientes possui. Uma mãe que dá de mamá deve, por tanto, escolher com mais atenção os alimentos que consome. Deixe de fora os bolos, biscoitos, os refrigerantes e o arroz branco, entre outros, e aumente a ingestão de frutas, verduras, cereais, etc.

Estes últimos são especialmente ricos em vitamina B e a esta altura do campeomato, em que está mais propensa a sofrer cansaço e exaustão são especialmente úteis .

Entre as frutas escolha os damascos e figos. De verduras, a cenoura, alface são especialmentes boas. Em cereais centrar-se na aveia, cevada, trigo , sementes de girassol ... como lentilhas e legumes leva para tempero escolhe dill e manjericão.

Não esqueça se dos líquidos

Tão importante quanto o que se come, é o que você bebe durante a amamentação. Aleitamento é de cerca de 750 cm3 , por isso você deve aumentar sua ingestão de água. Você precisará tomar líquidos para manter-se hidratada  para que possa proporciar a quantidade de leite suficiente, o mínimo recomendável são de 2 litros por dia, mas esta dose depende da temperatura ambiente ( se é verão ou inverno) e claro, da sede.  Esta é, sem dúvida, o melhor indicador da quantidade de líquidos quer precisa, por isso é importante que beba água sempre que tiver sede.

Água é sempre a melhor opção, no entanto segundo vários estudos há algumas infusões que produzem efeitos milagrosos nas mulheres que amamentam. Diferentes culturas usam misturas de ervas como uma infusão para aumentar a produção de leite. Essas ervas não prejudicam o bebé, e, em alguns casos, o seu valor nutricional complementam a alimentação. A erva-doce tem demonstrado a sua propriedade de aumentar o leite materno. Tente uma composição de cominho, erva-doce e anis na mesma quantidade. Você verá o resultado!

No que diz respeito à cerveja negra – antigamente recomendada para as mães que amamentavam- o melhor a se fazer é esquecer-la.  O único benefício que pode te trazer é a levedura, rica em vitamina B, mas pode encontrá-la como suplemento vitamínico ou em pó e acrescenta-lo nos alimentos, sem necessidade de ingerir 9% de álcool.

Qual é o sabor do leite materno?

Além de todas as vantagens já bem conhecidas em termos de saúde e desenvolvimento do bebé, o leite materno tem um  sabor altamente versátil. Ao contrário do leite de fórmula, cujo o sabor não varia, o leite materno pode ter diferentes sabores dependendo da hora do día.  Não há dúvida que o que a mãe come tem influência no gosto do leite.

Talvez o leite não tenha o mesmo sabor de mel ou ensopadp de carne com legumes, mas se a mãe com um curry picante, este sabor forte passará para o leite.  Se a mãe  come um grande prato de vagem, grão de bico ou couve, o bebé provavelmente terá mais cólicas depois de tomar leite. E se a mãe beber um copo de limonada ou suco de laranja, é possível que o leite fique um pouco ácido.

Um conselho:  tire da sua dieta alimentos que deixam um sabor ruim no leite como alho, cebola, rabanetes, aspargos , couve, couve-flor , couve de Bruxelas , carnes fortes e especiarias em geral.

Conselhos para as mães vegetarianas:

Não se esqueça de que as quantidades de proteínas devem ser duplicadas no período de lactância, e por isso será fundamental encontrar alternativas para compensar a falta de proteínas animais nas dietas vegetarianas, as proteínas vegetais são incompletas já que carecem de oito aminoácidos essenciais. Ou seja, não há verduras nem cereais que contenham  a proporção suficiente e por isso deve complementar-los, combinando com proteínas vegetais a fim de obter os aminoácidos essenciais, por exemplo arroz com levedura, trigo com soja, ovos com batata, etc.

O que se deve evitar

Sabendo que o leite materno será a única fonte de alimento do bebé em seus primeiros 4 a 6 meses de vida, é normal que surgirem dúvidas sobre a incompatibilidade ou não de alguns medicamentos, alimentos ou doenças. No entanto a maioria não tem nenhum efeito. As causas que contraindicam o aleitamento materno ( algumas doenças e medicamentos) são muito raras, quase excepcional.  Atualmente praticamente todas as doenças maternas tem algum tratamento que pode seguir sem a necessidade de suspender a amamentação.

Em algumas ocasiões há casos de reação ao leite materno por parte do recém-nascido, geralmente devido a algum alimento que tenha a mãe tenha comido. Se acontecer isso, consulte o médico para encontrar o alimento que seu filho pode ser alérgico, mas não use isso como desculpa para mudar a alimentação do bebé para leite de fórmula. Um bebé alérgico necessita mais que nunca dos agentes imunológico da mãe. Evita, sim, o amendoim, o que poderia causar uma alergia, especialmente se houver um histórico de sua família.

No que diz respeito ao tabaco, o ideal é abandonar o hábito para o bem da saúde da mãe e do bebé. Se você é fumante, aproveite este momento para deixar de fumar. Se é impossível, é preferível fumar depois das mamadas e não fumar nunca na presença do bebé, já que a fumaça é prejudicial e favorece a doenças respiratórias, aumentando o risco de morte súbita. Embora o melhor é não fumar, lembre que a nicotina inibe a produção de leite é preferível a amamentar, uma vez que o leite protege crianças da infecção e neutraliza os efeitos nocivos do tabaco .

O mesmo pode ser dito sobre o álcool, embora seja permitido beber socialmente e moderadamente. Se você beber, o melhor momento é logo depois de dar o peito. Seu corpo terá horas para metabolizar o álcool e retirar-lo da corrente sanguínea antes da próxima mamada. Mas tenha em conta que uma dose maior de 0.5 g/kg pode produzir sedação e diminuição do leite , o equivalente a 200cc vinho, 500cc 60cc cerveja ou licor.Evite as bebidas de alta concentração, como o gin , rum ou uísque e tente não beber o álcool , pelo menos durante os primeiros 3 meses de lactação .

 

 

 

Fuentes: AEP; La liga de la Leche; La guía de las futuras mamás, Ed. Pearson Alhambra.
Redacción: Lola García-Amado



Fecha de actualización: 10-03-2015

Redacción: Irene García

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×


×
×
×
*/?>