×
  • Buscar
Publicidad

A recuperação depois do parto

A recuperação depois do parto

São necessários mais de nove meses para que o organismo da mulher se recupere da gravidez e do parto. Durante a primeira semana, sentir-te-á fraca e incapaz de dar um passeio ou de levantar peso. Mesmo que te sintas bem, não exageres, porque desta forma apenas vás conseguir prolongar o tempo de recuperação.

 

 

Publicidade

Índice

 

Por fim chegou o momento que estavas a esperar: o nascimento do bebé. Desde esse momento mais um membro da família crescerá junto a ti. No entanto, apesar das emoções pelo nascimento, é normal sentires esgotada e queiras que tudo volte ao normal.

 

Quais são os exercícios que posso fazer depois do parto?


Cuidar do seu corpo

A gordura acumulada durante a gravidez, destinada a proporcionar-te as calorias que necessitas para amamentar, demorará algumas semanas a esgotar-se, mas muitas mulheres ficam surpreendidas com a rapidez com que recuperam a figura e o peso que tinham antes da gravidez quando dão de mamar.

No te puedes perder ...

A recuperação depois do parto

A recuperação depois do parto

São necessários mais de nove meses para que o organismo da mulher se recupere da gravidez e do parto. Durante a primeira semana, sentir-te-á fraca e incapaz de dar um passeio ou de levantar peso. Mesmo que te sintas bem, não exageres, porque desta forma apenas vás conseguir prolongar o tempo de recuperação.

 

 

Y tambien:

As vezes é bom seguires uma dieta. 

Exercícios pós-natal

Perder peso não é o mesmo que recuperar a tonificação muscular. Precisará de exercitar os músculos abdominais e do períneo para que voltem à normalidade. No entanto, logo depois do parto, encontrar tempo e vontade para fazer exercício pode parecer um sonho impossível.
Comece suavemente e não se esqueça dos músculos pélvicos, tendo o cuidado de fazer um aquecimento antes. É melhor começar pouco a pouco, por exemplo, com duas repetições de cada exercício por dia e subir até dez. Se algum exercício lhe provoca dor, então pare.

Arquear as costas 

Coloque-se de joelhos com as mãos e os joelhos ligeiramente separados. Contraia as nádegas e arquei lentamente as costas para cima. Mantenha os braços esticados, mas sem bloquear os cotovelos. Este exercício alivia a dor da zona lombar.

Tonificar o estômago 

Deitada no chão, com os joelhos flectidos e os braços esticados junto ao corpo. Meta a barriga para dentro e pressione as costas contra o chão. Aguente quatro segundos e repita.

Enroscar-se 

Tente este exercício abdominal quando tenham passado pelo menos duas semanas. Deitada com as pernas dobradas como antes, tente tocar nos joelhos deslizando as mãos pelas coxas. Com as mãos o mais perto possível dos joelhos, ao expirar, contraia os músculos do estômago e levante a cabeça. Conte até quatro e relaxe.

Levantar as pernas

Este simples exercício fortalece as coxas e os músculos abdominais. Deitada de lado, segure a cabeça com uma mão e equilibre o corpo apoiando a outra mão à sua frente. Assegure-se de que as suas pernas estão alinhadas com a anca e o ombro. Com o joelho e o pé virados para a frente, levante a perna esticada para cima, conte até dois e baixe. Repita algumas vezes, depois dê a volta e repita com a outra perna.

Flexões laterais

De pé com os braços separados e para o lado, dobre-se lentamente pela cintura ao mesmo tempo que se estica para fora. Volte à posição inicial e repita para o outro lado.

Exercícios pélvicos

A zona pélvica consta de uma série de músculos e de tecido fibroso que estão pendurados dos ossos pélvicos com uma forma afunilada. As capas musculares são mais grossas no períneo, onde se situam os orifícios da uretra, da vagina e do ânus.

- Contraia os músculos pélvicos e relaxe-os com rapidez. Repita cinco vezes.

- Contraia os músculos e aguente enquanto conta até cinco, relaxe-os lentamente. Repita cinco vezes.

- Para terminar, repita o mesmo exercício mais cinco vezez.

Esses exercícios ajudam ir contra a incontinencia urinaria e fecal.
 

É bom saber que


- Segundo a OMS a latancia materna exclusiva é a alimentação do lactante mediante a leite materna sem outros suplementos. É muito recomendável nos primeiros seis meses de vida. Então, depois do parto a ação mais repetitiva que farás será a amamentação. Para isso, precisas dormir muito, beber líquidos e sobretudo se alimentar bem.

Além disso, a latancia materna é importante para o desenvolvimento do sistema inmunitario do bebé.

Durante o período de latancia é muito importante manter uma boa higiene. Se tens problemas em relação a latancia o melhor é falares com teu médico.

- Relações sexual. Antes de tentar qualquer coisa é principal que apareça o desejo sexual novamente, que pode diminuir pelas mudanças hormonais. Os médicos recomendam voltar começar as relações sexuais com penetração quando os lóquios desapareçam, ou seja, quando não tenhas mais hemorragias de sangue, costuma ser ao redor das 6 semanas depois do parto.

Não é estranho encontrar incômodos nas primeiras relações sexuais, se continuas com dores depois de 2 ou 3 meses, consulta teu ginecologista.

- Se passaram ao redor de 6 meses depois do parto e ainda não apareceu sua menstruação é possível ficar grávida novamente. Se estás a pensar nessa opção o melhor é falares com teu médio.

Se pelo contrário não queres ficar grávida é recomendável o uso de anticoncepsivos.

- A menstruação. É normal que a menstruação depois do parto não seja igual as menstruações antes da gravidez, nem na quantidade nem na duração. As primeiras menstruações costumam ser mais abundantes e podem demorar mais do habitual.
 

Como me posso sentir depois do parto?


Não deves te culpar se começar a te sentir triste depois do parto. É um momento maravilhoso mas pela quantidade de hormonas que estão circulando por teu corpo podes ter mudanças nas emoções.

A tristeza é um sentimento que pode chegar depois do parto. Esse sentimento pode derivar das mudanças físicas mas que irá embora após duas semanas. Enquanto isso o bom é descansar e o carinho de outras pessoas tanto de amigos como da família. Não se deve confundir tristeza com depressão depois do parto. A depressão é muito intensa  e persistente.

A depressão depois do parto existe entre o 10% e o 15% das mulheres têm um bebé. Não se pode saber com antecedência mas existem alguns fatores que te fazem mais vulnerável.

Também existem mulheres que não sentem tristeza nenhuma.

Cada mulher é um caso diferente pelo qual os síntomas e as sensações que sente uma não se têm que reproduzir em cada mulher por igual.


Fecha de actualización: 02-07-2020

Redacción: Irene García

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.