Cesárea. Tudo que você precisa saber

Cesárea. Tudo que você precisa saber
Partillhar

Quando se recomenda uma cesárea? É perigosa? Por onde cortam? Fica com uma cicatriz muito grande? Quanto tempo devo esperar para ficar grávida de novo?Respondemos essas e outras perguntas que todas as grávidas têm em algum momento

Nos últimos anos, o número de cesáreas tem aumentado consideravelmente em alguns países. Esta tendência se explica por diferentes motivos: diminuição de complicações, melhoramento nos antibióticos, nas técnicas cirúrgicas e também por uma crescente idea de que é a solução de todas as complicações de um parto (incluindo a dor), e às vezes até a comodidade, tanto da paciente como do médico.

Para Irene Juárez Pérez, matrona do Hospital de Fuenlabrada, há outras razões que contribui a este aumento: “Há muita influência dos medicamentos dos partos, por que quanto mais queremos controlar o parto normal, que se desenrola de forma espontânea, mas as vezes o prejudicamos. Quando se quer agilizar usando hormônios de farmácia e/ou com técnicas invasivas que somente favorecem o hospital  ( Rompimento da bolsa, monitorização da mulher nas fases iniciais do parto, número alto de induções, posturas rígidas na hora da explusão...)"

De onde vem à palavra cesárea?

São várias as respostas para esta pergunta:

-Deriva-se do verbo en latin caedere, “cortar”

-Outra possibilidade é que teria levado o nome de Júlio César, que teria vindo ao mundo desta maneira. Historicamente é improvável, mas a lenda já era contada no século II d.C

No te puedes perder ...

Animais domésticos: qual é o mais aconselhável para o meu filho!

Animais domésticos: qual é o mais aconselhável para o meu filho!

Quantas vezes já ouviu o seu filho a pedir um animal de estimação? Entre os 4 e os 6 anos de idade é normal que o seu filhote se sinta atraído e totalmente fascinado por animais e pela natureza. Dessa forma, não deixará de lhe pedir para comprar um cãozinho, um gatinho ou, inclusive, um lagarto. Um novo membro da família e um bom companheiro para o seu filho do qual você acabará por tomar conta.

-Fala-se também que a lei romana prescrevia que este procedimento deveria ser realizado no final da gravidez em uma mulher morta, a fim de salvar o bebé. A lei se chamou lei caesarea, e este termo teria dado origem ao nome.

-O mais provável é que seja uma combinação de todas as opções anteriores.

Quando se faz uma cesárea?

A cesárea pode ser realizada por dois motivos: eletiva ( se planeja antes do parto, por diferentes motivos) ou der urgência ( se planija durante o parto, caso tenha algum problema)

Os principais motivos para realizar este tipo de operação de urgência são:

- Anomalías de desenvolvimento do feto como hidrocefalia ou espinha bífida

- Ritmo cardíaco anormal do feto

- Posição anômala do feto dentro do útero, como cruzado (transverso) ou com nádegas primeiro ( culatra )

- Múltiplos bebés dentro do útero (trigêmeos e algumas gravidez de gêmeos)

- Doença materna extrema, como doenças cardíacas, toxemia, pré- eclâmpsia ou eclâmpsia.

- Infecção ativa de herpes genital

- Infecção materna de HIV

- Cirurgia uterina prévia, que inclue miomectomia e cesariana anterior.

 

Como se realiza uma cesárea?

Irene nos explica como é planjeada uma cesariea: “ A internação é feita no mesmo dia da operação as 8 da manhã e a mulher deve seguir uma dieta absoluta. São realizados diferentes exames ( analítica do terceiro trimestre extraída, ultra sonografias, vitalidade do feito com análise RCTE), assim como todos consentimentos informados deve ser concluídos. Depois são prescritos antibióticos profiláticos a mãe e são administrados medicamentos para evitar tromboembolismo”.

Normalmente, o seu parceiro pode ficar com você por toda a preparação para a operação e durante a própria cesárea, salvo que seja uma operação de urgência. Um catéter é colocado na bexiga, à região que será operada é higienizada com antisépticos especiais e o corpo é coberto com telas especialmente esterilizadas, uma das telas tapa a sua visão da barriga, para que você não se impressione com a equipe médica trabalhando.

Uma vez que a anestesia esteja atuando o cirurgião realizada uma incisão horizontal sobre a pele,logo acima do osso púbico. Os músculos abdominais não são cortados, mas são colocados de lado. Depois de cortar cinco tecidos diferentes (epiderme, derme, hipoderme, peritônio parietal, peritênio), chega a parede uterina, onde é realizado uma incisão horizontal similar a da pele e o bebé é retirado, o cordão umbilical é cortado e entrega obebé entregue a mãe. Enquanto o bebé é examinado, o cirurgião completa a retirada da placenta e das membranas ovulares,verifica se está tudo certo e começa a suturar todas as camadas de tecidos que foram cortadas. Durante esta etapa da operação é normal sentir náuseas e até vomitar.

Se for uma cesárea de urgência, há algumas diferenças. Como é uma cirurgia que deve ser feita com muita pressa, não dá tempo de aplicar uma anestesia espinhal ou peridural, e se opta por uma anestesia geral. A outra é que às vezes, para acelerar o nascimento, é necessário um corte vertical no ventre em vez de horizontal, embora seja evitado, porque essas incisões podem ceder nas próximas gestações.

 

Quando dura a operação?

Desde a primeira incisão até que o bebé nascer, não leva mais que dez minutos. O processo completo dura uma hora mais ou menos, porque o processo de suturar pode levar até 45 minutos.

Formas de evitar a cesárea

-Mantenha a forma antes da gravidez. Assim é mais provável que você aguente o parto e seja capaz de empurrar a criança de forma sastifatória.

-Evite a indução do parto, se há razões médicas para isso.

- Beba bastante líquidos, se puder durante o trabalho de parto ou pedir um IV para mantê-la hidratada. Isso encurta o trabalho de parto de muitas mulheres.

-Fique em casa até que você entre na fase ativa,sempre e quando o bebé esteja se movimentando, não tenha estourado a bolsa, nem tendo sangramento

 

Que tipo de anestesia é aplicada?

A peridural é a anestesia aplicada na maioria dos partos por cesárea, você ficará acordada durante o processo. Embora você não sinta dor, você sentirá uma pressão e o médico de tocar durante o processo. A anestesia espinhaldemora de 5 a 10 minutos para surtir efeito, por isso também pode ser utilizado em alguns cesariana de emergência . Se não forpossível, é aplicada a anestesia geral, e neste caso seu marido não poderá te acompanhar.

 

Que riscos a cesárea implica?

As cesáreas são consideradas procedimentos muito seguros. A taxa de complicações sérias, como a morte da mãe, é extremamente baixa. No entando, é certo que os riscos após uma cesárea são maiores que de um parto normal. Entre outros, as reações aos medicamentos, problemas respiratórios dericados da anestesia, sangramento ou infecção derivada de uma cirurgia, infecção na bexiga ou útero,infecção urinária ou lesões do bebé.

Segundo Ierne, “um parto por cesárea é mais agressivo, tanto para o bebé como para a mãe, que por vía vaginal. Os bebés não tem tempo para se preparar, e de repente, são puxados por mãos com luvas que os tiram de sua “casa” e os levam para um lugar frio, com muita luz ( para os bebés a luz forte é muito agressiva), com muitos barulhos estranhos e o coloca em um berço e colocam sondas, colocam pomadas em seus olhos e o espetam..por um segundo o deixa com sua mãe ( se não for com anestesia geral) e o colocam em um berço ou incubadora durante 4-6 horas até que levam até a sua mãe. Sua primeira mamada acontece 6 horas depois de nascer, como tem vontade de comer! Enquanto que os partos naturais, o primeiro que se busca é o contato entre mãe e filho, tenta não colocar luzes fortes, e a primeira mamada acontece 30 minutos depois do parto.” No entanto, Irene reconhece que as cesáreas são necessárias em muitos casos e salvam vidas.Só é preciso decidir adequadamente quando é necessário e quando não.

 

Quando dura a recuperação?

A princípio você se sentirá muito dolorida quando a anestesia perdendo o efeito.Geralmente você ficará entre 3 a 5 dias depois da cirurgia no hospital. Com qualquer anestesia que você tenha tomado,em 24 horas você poderá se levantar e andar. No começo parecerá impossível manter uma postura correta, mas quanto mais cedo você se mover, mais rápida e melhor será a sua evolução. Solicite analgésicos adequados todas as vezes que seja possível. Depois das primeiras 24 horas, já sem o catéter intravenoso ou urinário, você vai começar a comer alimentos leves.

 

“De maneira geral, explica Irene, a recuperação é pior que a de um parto vaginal, claro que cada conta sua história e há muitas que estão felizes com sua cesárea e inclusive preferem repetir a ter um parto noram ( “assim você termina antes e nem sente”, costumam dizer). Depois da cesárea, a cicatriz pode incomodar por até 1 ano, ter um desconforto durante o sexo, para não mencionar que muitas vezes há muito gases durante o período de pós-parto e desconforto após o cateterismo.”

Fica uma cicatriz muito grande?

Atualmente, e graças ao corte horizontal que é feito, a cicatriz é muito pequena e fica coberto pelos pêlos pubianos.

Quanto tempo devo esperar para ficar grávida de novo?

Depende do tipo e da indicação da cesárea, o mais indicado é esprar uns 2 anos para ter outro filho, e não ter mais que duas cesáreas ao longo da vida.

Posso ter um parto vaginal depois de uma cesárea?

Muitas mulheres podem ter um parto vaginal , mesmo depois de passar por uma cesárea. Segundo a OMS ( Organização Mundial da Saúde), até 80% das mulheres que passaram por uma intervenção cirúrgica para dar a luz, podem ter um parto normal depois. Nos casos em o parto normal foi contraindicado na primeira gravidez, continuará sendo na segunda concepção.

Alguns especialistas vêm a possibilidade de facilitar a saída do bebé com fórceps, caso haja um esforço muito grande na hora do aprto e haja um sobre esforço da cicatriz uterina. A probabilidade de abrir a antiga cicatriz do primeiro parto com o esforço é mínima, por isso se recomenda que tenha um espaço de 2 anos de um parto para o outro.

 

 

 

 

 

Fuente: Padres primerizos; Doctora Miriam Stoppard. Concepción y embarazo a partir de los 35; Laura Goetzl. Irene Juárez Pérez, matrona en el Hospital de Fuenlabrada (Madrid).
Redacción: Irene García


0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×
*/?>