Como se identificam os bebés na maternidade?

Como se identificam os bebés na maternidade?
Partillhar

Já toda a gente se deve ter questionado sobre qual será o protocolo utilizado nas maternidades para identificarem os bebés e para que não possam existir trocas. Para se evitarem possíveis erros todos os hospitais seguem regras de identificação que tornam uma troca praticamente impossível.

Protocolo de identificação

Hoje em dia é quase impossível que se confundam dois bebés recém-nascidos e que alguém saia do hospital com um filho que não é o seu. Assim que nasce é colocada uma espécie de pulseira no bebé, onde é escrito o nome da mãe. O mesmo se faz com a mãe, que deve ter uma pulseira com o nome ou alguma identificação do filho.

Se forem gémeos ou trigémeos faz-se a mesma coisa. Dessa forma, a mãe coloca uma pulseira de identificação por cada um dos seus filhos.

Várias Associações de pediatria reconhecem a importância de se colocar uma pulseira no recém-nascido assim que nasce. Para além disso, essas mesmas pulseiras devem ser colocadas correctamente para que não se abram com os movimentos das crianças. Esta identificação deve manter-se durante todo o tempo em que o bebé estiver no hospital.

Do que se riem os bebés?

Do que se riem os bebés?

Sorrir, rir e outras expressões de rosto servem para a crianças comunicarem com os que estão ao seu redor. O sorriso, depois do choro, é percebido pelos pais como o primeiro comportamento social do bebé e, ingenuamente, acreditam que o seu recém-nascido está a sorrir para eles. No entanto, os bebés não o fazem até completarem um mês de vida, aí sim esboçam um autêntico sorriso. Mas, o que é que lhes provoca essa aparente felicidade? Tudo o que chama a atenção dos bebés os alegra. Sorriem quando vêem uma cara, quando estão a mamar, a descobrir ruídos, as imagens, o movimento, etc.

Também é aconselhável que a mãe e o filho entrem em contacto o quanto antes, inclusive na sala de partos, deixando o recém-nascido sobre o abdómen da mãe. Esta medida não só facilita o reconhecimento dos filhos por parte dos pais como também aumenta o vínculo afectivo entre ambos.

Existem hospitais na Europa, mais avançados tecnologicamente, onde já são utilizadas as impressões digitais para identificar os bebés e para impedir que existam trocas.

 


0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×
Cerrar