Dar à luz no meio da pobreza

Dar à luz no meio da pobreza
Partillhar

De acordo com a Organização Mundial de Saúde a cada minuto uma mulher morre por causa de uma gravidez, o que significa mais de 10 milhões de vidas perdidas numa geração. Apesar dos esforços realizados pela comunidade internacional, o quinto Objectivo do Milénio, reduzir a mortalidade materna em 75% para 2015 é o que menos progressos regista neste momento.

 

Os objectivos do Desenvolvimento do Milénio

 

A declaração do Milénio foi aprovada por 189 países e firmada por 147 chefes de estado e do governo na Reunião do Milénio das Nações Unidas celebrada a Setembro de 2000. Os objectivos do desenvolvimento do Milénio baseiam-se directamente nas actividades e metas incluídas na declaração do Milénio.

Objectivo 1: Erradicar a pobreza extrema e a fome. Reduzir para metade a percentagem de pessoas cujos ingressos sejam inferiores a um dólar por dia.

Objectivo 2: Fazer com que todas as crianças possam terminar a escola primária.

Objectivo 3: Promover a igualdade entre os géneros e a autonomia da mulher.

Objectivo 4: Reduzir a mortalidade infantil.

No te puedes perder ...

O teu terceiro trimestre de gravidez

O teu terceiro trimestre de gravidez

Bem-vinda ao terceiro e último trimestre da sua gravidez, que compreende entre a 28ª semana e a 40ª semana. As alterações no seu corpo são cada vez maiores … Começa agora a contar os dias para o nascimento!

Objectivo 5: Melhorar a saúde materna. Reduzir a taxa de mortalidade materna.

Objectivo 6: Combater o vírus da SIDA e outras doenças.

Objectivo 7: Garantir a sustentabilidade do meio ambiente. Incorporar os princípios do desenvolvimento sustentável nas políticas e nos programas nacionais. Inverter a perda de recursos naturais. Reduzir a percentagem de pessoas que carecem de água potável.

Objectivo 8: Fomentar uma associação mundial para o desenvolvimento. Desenvolver um sistema comercial e financeiro aberto. Encarar de uma maneira geral os problemas da divida dos países em desenvolvimento com medidas nacionais e internacionais.

Em cooperação com os países em desenvolvimento, elaborar e aplicar estratégias que proporcionam aos jovens um trabalho digno e produtivo. Em cooperação com as empresas farmacêuticas, proporcionar acesso aos medicamentos essenciais nos países em desenvolvimento. Em colaboração com o sector privado, tentar que se aproveite os benefícios das novas tecnologias.

A cada minuto morre uma mulher a dar à luz

Um documento da Organização Mundial de Saúde assegura que nos países em desenvolvimento morre uma mulher por minuto no momento do parto. “Apesar das iniciativas para evitar que as mulheres morram ao dar à luz, perdem-se demasiadas vidas”, afirma Daisy Mafubelu, subdirectora da Organização Mundial de Saúde.

A subdirectora admite ainda que “a pobreza, as guerras, a tensão e as catástrofes naturais são factores determinantes, pelo que surge uma maior acção internacional para proteger as mães e as crianças. Nos países em desenvolvimento, em especial na África subsariana, não foram feitos progressos para cumprir os objectivos do Milénio da ONU”.

“Os riscos da mortalidade derivada da maternidade são maiores nas famílias pobres e carentes de acesso a serviços adequados de saúde. Desta forma, existe um claro paralelismo entre o aumento de mortes durante a maternidade e os crescentes níveis de pobreza no mundo”, declarou Vicent Fauveau, consultor da ONU.

Principais problemas

De acordo com a OMS, as principais causas das mortes maternas são as hemorragias, as infecções, os abortos realizados em más condições (68 mil por ano), a hipertensão e a obstrução do trabalho de parto.

Para alcançar os vários objectivos da ONU e reduzir a mortalidade materna antes de 2015 há que dar prioridade à melhoria dos cuidados sanitários das mulheres e conseguir o acesso universal aos serviços de saúde reprodutivo, que inclui o acesso à planificação familiar, à prevenção das gravidezes não planificadas e à prestação de uma atenção de qualidade na gravidez e no parto.

No entanto, os serviços de saúde apenas podem ajudar se a mulher puder utilizá-los. Em caso de uma urgência de obstetrícia é fundamental que se identifiquem os sinais de perigo e de procure uma atenção rápida. Há que dispor de meios de transporte e ter ao alcance serviços que disponham de equipamento e pessoal adequado. A melhoria da educação das mulheres, da sua capacidade de decisão e da igualdade entre sexos, são elementos essenciais das estratégias destinadas a reduzir a mortalidade materna.

Contudo, todos estes elementos estão demorados na maioria dos países em desenvolvimento.



Fecha de actualización: 24-01-2008

Redacción: Irene García

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×


×
×
×
*/?>