O primeiro día do bebé no hospital

O primeiro día do bebé no hospital
Partillhar

A estadia no hospital depois do parto

Já lá vai o tempo em que a gravidez era tratada como uma doença. Agora que o parto é considerado uma parte do processo natural da vida e não uma patologia, excepto em algumas excepções, a permanência no hospital depois de se dar à luz converteu-se numa excelente oportunidade para repousar do esforço, descansar e aprender como cuidar do seu filho que acaba de chegar ao mundo.

Está na recta final da gravidez. Já começam a aparecer milhões de dúvidas. Já lhe explicaram o que é que se vai passar durante o parto, no entanto, e depois?

Depois de dar à luz ficará uns dias internada. A duração dessa estadia na maternidade dependerá de diversos factores: o tipo do parto, a política e os protocolos de cada hospital, o seu estado de saúde, o estado de saúde do bebé, etc.

Geralmente, a permanência nos hospitais depois de um parto vaginal ronda os dois a três a dias. Se o bebé tiver nascido de cesariana esse tempo passará para três a cinco dias.

Depois de um nascimento normal e sem complicações você e o seu recém-nascido serão submetidos a uma série de exames que verificam o vosso estado de saúde. Nas duas primeiras horas de vida o bebé será pesado, medido, limpo, vestido com a sua roupa pessoal e levado para o pé da mãe.

Quando você sair da sala de partos passará para uma sala onde recuperará da anestesia, isto se lhe foi administrada algum tipo de anestesia, claro. Depois, juntamente com o seu bebé, irão para um quarto individual ou compartilhado, dependendo de cada hospital. Sempre que seja possível os diferentes profissionais de saúde (pediatra, parteira, enfermeiros, etc.) farão os exames necessários ao recém-nascido na sua presença. Isto para que você possa expressar as suas dúvidas e para que possa visualizar e aprender alguns dos cuidados a ter com o bebé.

No te puedes perder ...

O desenvolvimento do seu bebé com 7 meses

O desenvolvimento do seu bebé com 7 meses

Nesta idade, o mais frequente é que comecem a nascer os dentes do seu bebé, influenciado também pela mudança da alimentação e a introdução de semi-sólidos. A sua mobilidade é cada vez maior e começa a por-se de pé, mesmo só com ajuda. Dentro de pouco, começará a gatinhar e a mover-se com independência por toda a casa.

Controlo

Durante o puerpério, período que vai da fase final do nascimento até à fase em que o organismo materno volta ao seu estado anterior antes da gestação, os profissionais de saúde extremam os cuidados para prevenirem a aparição de complicações, realizando diversos exames. Entre outras coisas:

- Valorizam o seu estado geral, tirando-lhe a temperatura, a pulsação, a tensão, etc.

- Revêem o estado do perineo e da cicatriz da episiotomia.

- Fazem um controlo da involução uterina, apalpando a sua barriga para se assegurarem de que está a voltar ao seu estado normal depois da dilatação do parto.

- Realizam uma avaliação da dor física e do seu estado emocional.

- Fazem perguntas sobre os seus lóquios, que não são mais que perdas de sangue da vagina parecidas com a menstruação, produzidos pela expulsão dos tecidos que cobrem a parede uterina. Nos três primeiros dias estas perdas de sangue serão abundantes, de cor intensa e podem incluir coágulos de sangue. Progressivamente irão ficar mais claros até adquirirem um aspecto amarelado e por último esbranquiçado. Se expulsar coágulos demasiado grandes ou com um mau odor informe o seu médico, já que é necessário descartar uma possível infecção.

- Vigiam o estado das suas mamas, a secreção de colostro e de leite. Para além disso, dão-lhe algumas indicações para uma amamentação correcta.

- Insistem em controlar a micção e a evacuação. O uso da anestesia epidural pode dificultar a micção. Também é normal que nos dias a seguir ao parto não tenha vontade de evacuar, mas não se assuste pois tudo voltará ao normal.

- Valorizam a dieta e os suplementos vitamínicos, em função do seu grau de nutrição e do tipo de anestesia que lhe administraram.

Para além de tudo isto, estes profissionais de saúde também estarão encarregues do seu filho. Levarão a cabo um extremoso seguimento de modo a preservarem a saúde do bebé: controlam o peso, o aspecto, os sinais vitais, a primeira micção, etc. Realizarão os primeiros cuidados com o cordão umbilical e vão ensiná-la a manter o seu filho limpo e seco.

Teste de Apgar

É um método imediato para avaliar o estado do bebé recém-nascido. Realiza-se assim que o bebé nasce e repete-se cinco minutos depois. A parteira ou o médico comprovam 5 parâmetros: o bater do coração, a respiração, os músculos, os reflexos e a cor da pele do bebé. Pontua-se cada parâmetro entre os 0 e os 2 e o resultado do teste corresponde à soma das cinco pontuações. A pontuação ideal é entre 8 e 10, um resultado de 7 ou mais é normal. Também se aceita uma nota inicial baixa, contudo, recupera-se na segunda comprovação. Os resultados com valores inferiores a 5 indicam que os recém-nascidos necessitam de assistência médica imediata.

Como se sentirá

O primeiro dia com o seu bebé poderá ser desconcertante. Durante toda a gravidez sonhou com este momento, pensando como seria a sua primeira noite como mãe. No entanto, uma vez que está a sós com o seu filho, os sentimentos que afloram não são exactamente aqueles que esperava. Pode acontecer que algumas rotinas hospitalares dificultem a sua adaptação à criança. Apesar disto, não se preocupe se não se sentir vinculada de imediato ao seu bebé ou se só lhe apetecer chorar com esta nova situação. Depois do parto estará extremamente cansada e o ambiente hospitalar não será muito favorável. Não se inquiete, é normal que isso aconteça. Muitos hospitais disponibilizam apoio profissional às novas mães quando a adaptação se torna difícil.

As visitas

Hoje em dia quase todos os hospitais deixam o berço do bebé no quarto da mãe. Na maioria deles, se não existiram complicações, também permitem que o pai e a família entrem no quarto sempre que queiram, embora deva ter em conta que demasiadas visitas podem ser desgastantes, tanto para si como para o bebé.

E ele?

É recomendável que esteja acompanhada durante o pós-parto. Tudo será mais simples se tiver alguém ao seu lado que lhe faça companhia. Quando o seu marido a visitar no hospital, partilhe com ele tudo o que for aprendendo sobre os cuidados com o bebé. Enquanto estiver na maternidade o pai do bebé será um grande apoio emocional. Incentive o pai do seu filho a mudar a fralda ao bebé e a vesti-lo mesmo quando este ainda estiver na maternidade. Será o momento ideal para começar a estabelecer a relação entre pai e filho.

A alta

Antes de sair do hospital, tanto você como o seu bebé serão submetidos a outro exame para confirmar o vosso estado de saúde. Dependendo de cada hospital, entregam-lhe um documento com as recomendações e as informações relativas às próximas visitas e revisões.

É possível que fique com um pouco de medo e insegurança nesta nova responsabilidade. Por isso, aproveita antes de sair da maternidade para pedir conselhos, esclarecer as suas dúvidas, etc. Depois disto, Feliz Maternidade!



0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×
*/?>