Gravidez psicológica

Gravidez psicológica
Partillhar

Desejar uma gravidez e não o conseguir acaba por gerar ansiedade, agitação, preocupação, e em alguns casos, provoca uma gravidez psicológica. A mulher deseja tanto uma criança que se convence de que está grávida e até começa a ter os sintomas de uma verdadeira gravidez: amenorreia, náuseas, alterações nos seios, aumento de peso, etc. Convencer a mulher de que não está grávida o mais rapidamente possível é a única maneira de acabar com este transtorno.

Está realmente grávida?


A gravidez psicológica (também chamada de imaginária ou pseudociese) ocorre quando uma mulher acredita que está grávida sem o estar realmente apresentando, no entanto, a maioria dos sinais e dos sintomas de uma gestação. É um problema psicológico desencadeado pelo desejo excessivo de se ser mãe. A mente tem um grande poder sobre o corpo humano, por isso pode ser uma doença perigosa. Isto é o que podemos apelidar de transtorno psiquiátrico. Estesproblemas psiquiátricos ocorrem quando as pessoas apresentam sintomas físicos, mas negam a existência de qualquer transtorno psicológico. Os sintomas físicos ou a sua gravidade e duração não podem ser explicados por qualquer doença orgânica.


A principal causa desta situação é, como já foi referido, o desejo incontrolável de se ter um filho, no entanto, podem existir outros factores, tais como a necessidade de reforçar os laços conjugais ou de se sentir jovem e produtiva. As mulheres são mais susceptíveis de desenvolver um problema deste tipo, embora já existem casos extremos que ocorrem em homens.

No te puedes perder ...

Gripe e outras doenças na gravidez, saiba o que tomar!

Gripe e outras doenças na gravidez, saiba o que tomar!

Embora penses que eres muito forte e saudável, nove meses é um período suficientemente longo para que a probabilidade de que sofras de uma doença comum, para além dos desconfortos próprios da gravidez, seja alta. O problema é que durante a gestação o consumo de medicamentos e fármacos está muito limitado o que faz com que em algumas ocasiões estas dolências possam incomodar mais do que se não estivesse grávida.


Quando existem problemas no casamento ou quando a mulher deseja captar mais a atenção do seu parceiro, a possibilidade de ocorrer uma gravidez torna-se uma solução para salvar o casamento. Desta forma, ambos pensam que o nascimento de uma criança vai fortalecer os laços do casal. Esta ideia torna-se obsessiva e a mulher pode convencer-se de que está realmente grávida

As hormonas também desempenham um papel importante no desenvolvimento de uma gravidez imaginária. Há uma diminuição do LH (hormônio luteinizante) e da FSH (hormônio folicoestimulante), levando à anovulação e, consequentemente, a amenorreia. Por outro lado, como a prolactina e progesterona são elevados, são estimulados a lactação e a manutenção do corpo lúteo, respectivamente.

Factores psicológicos e neuro-endócrinos não agem de forma independente. É um vórtice onde os dois estão interligados.

Sintomas

- Transtornos do ciclo menstrual, variando de amenorreia a hipomenorréia, com duração de aproximadamente nove meses, ou seja, a duração de uma gravidez real.

- Aumento do tamanho abdominal. O umbigo metido para dentro ajuda a diferenciar uma gravidez psicológica de uma gravidez imaginária.

 - Alterações nas glândulas mamárias, secreção de leite e de colostro.

- Sensação de movimento fetal.

- Amolecimento do colo do útero, acompanhado por sinais de congestionamento. Aumento do volume uterino, cujo tamanho varia de 6 semanas a 8 meses.

- Náuseas e vómitos.

- Ganho de peso, geralmente maior do que numa gravidez verdadeira.

- Alguns pacientes podem ter níveis elevados de gonadotrofinas.

O intervalo de coexistência destes sintomas varia de caso para caso. No entanto, em muitos casos os sintomas são tal e qual os de uma gravidez real.

Como lidar com uma gravidez psicológica?

Uma gravidez psicológica afecta negativamente o psicológico das mulheres. Uma mulher que padece de uma gravidez psicológica não acredita em ninguém que diga que ela não está grávida e que tudo não passe de um problema psicológico. Assim que o médico verificar que a mulher não está grávida, a paciente vai querer mudar de médico até encontrar algum médico que diga aquilo que ela quer ouvir: que está grávida!

Para evitar esta passagem de médico para médico, este problema deve ser detecto o mais rapidamente possível. Isto para que se possa fazer vários exames (análises, ultra-som) para convencer a mulher de que realmente não está grávida.

Nestes casos o tratamento é mais psicológico e terapêutico. Tem de se perceber porque é que as mulheres inventam este tipo de gravidez, quais são as razões ou os conflitos internos que levam a esta situação. No que diz respeito ao aspecto ginecológico, não é necessário nenhum tratamento para resolver uma gravidez imaginária, excepto para convencer a paciente de que não espera um filho.

O número de mulheres que sofrem de gravidezes psicológicas tem vindo a diminuir. Essa diminuição está directamente relacionada com as técnicas avançadas de fertilização e com as técnicas de reprodução assistida que têm permitido que muitos casais com problemas de fertilidade tenham filhos mais facilmente.

Existem homens que também apresentam sintomas de uma gravidez, embora nesses casos isso ocorra quando a mulher está realmente grávida. Mudanças de humor, náuseas, vómitos, ânsias, ganho de peso, fadiga, cãibras nas pernas, dores abdominais similares às contracções intra-uterinas... Tudo como se fossem que estivessem à espera de bebé.

Existem várias teorias que tentam explicar porque é que isto acontece:

- De acordo com alguns estudos, as hormonas femininas afectam o ambiente masculino.

- Outras teorias sugerem que o que acontece é uma fase semelhante a uma gravidez psicológica nas mulheres.

Outras teorias falam ainda no facto do homem se identificar com a mulher. Assim, surgem os mesmos sentimentos pelos quais a mulher grávida nessa fase e até mesmo os sintomas de uma gravidez real.

 

0 Comentários

Escreva o seu comentário

iniciar sessão inscrição
×


×
×
×
*/?>