As mulheres obesas tem mais dificuldades para conseguir engravidar por reprodução assistida

As mulheres obesas tem mais dificuldades para conseguir engravidar por reprodução assistida
Partillhar

“As mulheres obesas que precisam de reprodução assistida tem reduzidas as chances de gravidez cerca de um terço e pela metade dos caso das mulheres muito obesas”, indica a ginecologista, quem diz que a obsidade “influe na capacidade de ovulação correta.”

No te puedes perder ...

Desenvolvimento da gravidez a partir do primeiro mês – Parte I

Desenvolvimento da gravidez a partir do primeiro mês – Parte I

A partir do momento em que fica grávida, o seu corpo começa a passar por uma imensidão de mudanças físicas e psicológicas. Em simultâneo, o seu bebé desenvolve-se dentro de si preparando-se para vir ao mundo. Conhecer todas estas mudanças bebajuda a aproveitar mais este período da sua vida e a ter uma gravidez o melhor possível

Segundo o estudo “Impact of overweight on assisted reproduction treatment", com somente a perda de 5 a 10% do peso corporal, a situação reprodutiva da paciente melhora especialmente quando se reduz o tecido adiposo abdominal.

Além disso, a mulher obesa pode ter mais risco de sofrer durante a gravidezde hipertensão induzida ou diabetes gestacional. “ Além disso, pode ter mais dificuldades no parto que uma mulher com peso normal o que aumenta as chances de cesárea”. De fato, segundo um estudo multicêntrico realizado com mais de 6.000 mulheres obesas, 15% teve parto cesárea.

 

Este problema pode também aumentar o risco de perdas sanguíneas, infecções como endometriose, infecções da cicatriz da cesárea e trombose. Está relacionado também com o aumento do risco de aborto, defeitos do feto e no embrião.

O controle do peso pode melhorar a função reprodutiva. Para isso, de acordo com a especialista: “é conveniente incrementar a atividade f´sicia e evitar o sedentarismo”. A alimentação “ deve ser saudável, com alimentos com pouca gordura e um consumo alto de frutas, verduras, pescado branco e cereais”. E.P



Fecha de actualización: 21-05-2015

Redacción: Irene García

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×


×
×
×
*/?>