Aulas de educação materna

Aulas de educação materna
Partillhar

De acordo com vários especialista estes cursos são vitais para a saúde física e psicológica dos pais. Por isso, é estranho que existam mulheres que podem mas que não recorrem às aulas de preparação para o parto. A falta de informação e o desconhecimento sobre a importância destes cursos são as principais causas da falta de assistência.

Porque é que são tão importantes?

Segundo Ángeles Rodríguez, Presidente da Associação de parteiras de Espanha, “Nestes programas de preparação tentamos dar uma resposta satisfatória com a finalidade de que a maternidade seja uma vivência positiva para a mulher, para o filho e para todos aqueles que os rodeiam. Uma adequada preparação dos mesmos deve incidir, directamente, no aumento da saúde e do bem-estar da família”.

A companhia de higiene infantil Johnson´s Baby publicou os resultados de um estudo sobre a educação materna e a figura da parteira em Espanha. O objectivo do estudo é conhecer a situação da educação materna, as barreiras à assistência dos cursos, assim como compreender a percepção que as mães têm sobre os especialistas que as atendem na gravidez e no parto.

Este estudo demonstrou que cerca de 57% das mães que recorrem a cursos de educação maternal deparam-se com uma maior tranquilidade e confiança no parto. Para além disso, cerca de 85% das mães revelam que as aulas foram especialmente gratificantes, já que permitem envolver mais o casal na gravidez e compartilhar experiências com outras grávidas.

No te puedes perder ...

Dia Internacional do Cancro da Mama!

Dia Internacional do Cancro da Mama!

Como motivo do Dia Mundial do Cancro da Mama – que se celebra a 19 de Outubro – abordamos um tema que preocupa muitas mulheres: Como detectar este tipo de tumores? É possível conseguir-se uma gravidez depois de se sofrer de cancro da mama? E dar peito?

Outra parte muito importante destes cursos diz respeito aos cuidados com o bebé. Nestas aulas os pais também aprendem alguns princípios básicos para enfrentarem com mais tranquilidade as primeiras semanas da criança. Assim, e de acordo com Matilde Fernandéz, parteira e psicóloga espanhola, “Os pais que assistem às aulas de educação maternal facilitam a recuperação da mulher depois do parto e sentem-se mais seguros na hora de cuidar dos seus bebés. São mais colaboradores, o que faz com que existam menos discussões e que a qualidade física e psicológica aumente no seio da família”.

Cerca de 94% das mães que assistiram a aulas de educação maternal recomendam os cursos a outras grávidas. Desta forma, as mães entrevistadas afirmam que uma das matérias mais interessantes e valorizadas nos cursos de educação maternal tem a ver com o cuidado que se deve ter com os bebés.

Um terço das mulheres grávidas não assiste a aulas de preparação

O estudo revela que uma em cada três mulheres grávidas não assiste a cursos de educação maternal.

A falta de assistência das grávidas deve-se, em 42% dos casos, à incompatibilidade com o horário laboral. Outras 24% argumentam que os profissionais de saúde que as atendem durante a gravidez não as incentivam a assistirem a estes cursos.

Segundo Ángeles Rodríguez “Qualquer profissional de saúde que siga a gravidez de uma mulher pode informá-la sobre os cursos de educação maternal, mas podem ser as grávidas a solicitá-lo. No entanto, a mulher grávida deve ter em conta a parteira que a acompanha para o seguimento da sua gravidez e para os posteriores cuidados com o bebé”.

A figura das parteiras

Durante alguns anos as parteiras estiveram em segundo plano. No entanto, são essenciais tanto durante a gravidez como no parto e no pós-parto.

De acordo com as mães entrevistadas, o papel da parteira durante a gravidez é fundamental. Cerca de 65% das grávidas qualificam as parteiras como profissionais de saúde muito qualificadas. As funções de uma parteira vão muito mais além do parto. O papel das parteiras inclui as consultas de seguimento da grávida, as aulas de educação materna, a assistência no parto, o seguimento do bebé recém-nascido e o acompanhamento da mãe no pós-parto.

Cerca de 86% das entrevistadas recomendam às mulheres que estejam grávidas que recorram às suas parteiras, já que consideram que os conhecimentos delas são de grande utilidade durante e depois da gravidez.

O medo do desconhecido gera uma grande ansiedade, por isso, é que é tão importante recorrer às aulas de educação materna. Estes cursos são muito completos e recomendados para que uma mulher saiba enfrentar da melhor maneira esta experiência tão importante.

 

 

FONTE: Estudo Johnson’s baby sobre a educação materna em Espanha.



Fecha de actualización: 22-12-2009

Redacción: Irene García

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×


×
×
×
*/?>