CIR: Crescimento Intrauterino Retardado

CIR: Crescimento Intrauterino Retardado
Partillhar

Certas doenças maternas, problemas do feto ou causas ambientais que rodeiam a gestante podem gerar bebés bem abaixo do peso considerado normal, levando ao aumento de complicações perinatais. Um controle rigoroso da gravidez, nutrição adequada e uma gestação sem estresse ajudam a prevenir esta síndrome.

O que significa as siglas CIR?

O feto se desenvolve e cresce no interior do útero dentro de alguns parâmetros que vão de acordo com as semanas de gestação. Embora seja verdade que pode ser mais ou menos magros,em determinados casos o crescimento do bebé está muito abaixo dos percetuais normais, o que indica um Crescimento Intrauterino Retardado. Esses bebés são chamados PEG ( pequenos para sua idade de gestação).

Pode parecer uma doença moderna, ou, pelo menos, até alguns anos não se falava,mas isso se deve porque o diagnótico é possível somente com ultrasonografia que se realizam durante a gravidez e que permite ir controlando o desenvolvimento e crescimento do feto através de certos parâmetros ( diâmetro biparietal, diâmetro abdominal trasverso e longitude do fêmur) que determinam a correta idade gestacional do feto.

Esta síndrome é a diminuição patológica do ritmo de crescimento fetal, e seu resultado é um feto com maior perigo de complicações pré-natais e de morte. Também pode ser definida como um bebé cujo peso está por abaixo do P10 (percentual 10) em um momento da gestação.


Tipos de CIR

Em função do momento da gestação que ela aparece o atraso do crescimento, se divide em dois tipos:

-CIR simétrico: acontece em 20 a 30% dos casos e se caracteriza porque todos os orgãos tem uma diminuição do crescimento proporcional. Geralmente acontece no primeiro trimestre de gravidez e está relacionado com uma gravemá nutrição da mãe ou com alterações importantes do feto.Também pode incluir neste tipo os fetos pequenos de um tipo hereditário, ou seja, bebés que são normais, mas que são constitucionalmente menores que a média .

 

-CIR assimétricos: tem incidência de 70 ou 80% dos casos e se distingue porque existe uma descompensação entre os distintos órgãos. Deste modo, os diâmetros do crânio e do tamanho se correspondem melhor com a idade gestacional que o peso e as medidas abdominais, que são inferiores. Isto se deve a que, de algum modo, o crescimento encefálico é garantido por outras partes do corpo, especialmente o abdomén. A principal causa é a insuficiência útero-placentária no segundo ou terceiro trimestre de gravidez, com o que não chega suficiente alimento e oxigênio ao bebé.

Causas deste atraso

- Meio-ambientais:

- As gestantes que vivem em altitudes mais elevadas têm mais filhos com crescimento intrauterino retardado porque a quantidade de oxigênio é menor.

- Alguns estudos atribuem este problema para a poluição ambiental (especialmente grandes cidades) .

- Se a nutrição materna é menor de 1.500cal/dia no último trismestre, nascem bebés com menor peso e tamanho do normal

- O peso da mãe antes da concepção também influe, embora as mães desnutridas que fazem uma dieta complementária não é observado

- O ganho de peso na gravidez : se é menor que 6 quilos , as chances de ter o crescimento intra-uterino retardo (CIR) é 3 vezes mais elevados.

- Os bebés nascidos de mães fumadoras pesam entre 100-300 gramas menos que o normal. Pode ser porque a nicotina produz vasoconstrição dos vasos útero-placentária , ferindo sua parede e agindo sobre o crescimento celular (Diminuição da vitamina B12, da vitamina C, dos folato e de outras substâncias essenciais

- Álcool: produz a síndrome alcóolica fetal

- Vício em drogas como heroína e cocaína: não se sabe se é produzida diretamento por efeitos da droga ou pelo estado de desnutrição, o baixo nivel econômico, higiênico e sanitário.

Doenças maternas

No te puedes perder ...

Como se desenvolve o cérebro do feto?

Como se desenvolve o cérebro do feto?

A partir dos 18 dias o cérebro começa a desenvolver-se formando as células nervosas que posteriormente serão os neurónios. Durante este processo, o feto produz mais células neuronais do que as que necessita quando nascer (muitas delas morrem se não são estimuladas). Por isso, cantar, falar e colocar música para o bebé quando ainda está na barriga é essencial para ajudá-lo a potenciar a sua inteligência. O correcto desenvolvimento do bebé também depende da nutrição da mãe durante a gravidez. Desta forma, as mulheres que se encontram grávidas devem prestar especial atenção à sua alimentação durante os 9 meses.

Certas patologias crônicas que a mãe tenha antes da concepção podem afetar o crescimento do bebé, como as doenças cardiovaculares ( por déficit de oxigênio materna ou por redução do fluxo ultero placentário) ou as metabólicas ( como as diabetes, que impedem a nutrição adequada do feto)

Causas uteroplacentárias

Em muitos casos a alteração placentária dificulta a troca entre mãe e feto.Ou também pode produzir infartos placentários ou diminuição do peso da placenta.

Causas do feto:

- Cromossomopatias: especialmente 18 e 13.  A do 21 e do Turner também produzem, mas não tão forte

- Malformações: anencefalia, onfalocele, doença cardíaca congênita, atresia duodenal e gastrosquise.

- Infecção natais ( connatales):citomegalovirus (CMV), toxoplasmose, rubéola. Excepcionalmente a sífilis ou a listeriosis

Como agir diante de um caso de CIR

Uma vez detectato o problema, deve-se tentar descobrir a causa para poder controlá-la da melhor maneira possível.De forma geral, nesses casos se recomenda repouso, dieta com suplemento proteico e algo mais calórico e controlar os niveis de estresse. Os especialistas acrescentam que o descansoterá melhor resultado se feito em decúbito lateral esquerdo, já que nessa posição melhora a perfusão placentária , o que leva a diminuir o consumo materno e beneficia o feto.

Além disso, se deve avaliar o estado do bebé e sua madurez para determinar o nível dos fosfolipídeos do agente tensioativo no líquido aminiótico. Estes fetos tendem a acelerar a maturidade devido ao ambiente hormonal.

Se for um crescimento intrauterino retardado (CIR) antes da semana 37, sem malformações incompatíveis com a vidaou cromossômicas,e com madurez pulmonar, é melhor induzir o parto. Se o feto for maduro ainda, a decisão dependerá de seu bem-estar: se existe sofrimento fetal, será realizado cesárea, se não, esperará uma maduração pulmonar ( acelerando o processo com corticóides) e se serão feito controles rigorosos periódicos para evitar que apareça o sofrimento fetal.

Quase 50% dos nacidos com este problema tem complicações no período pré natal: problemas respiratórios, hipotermia, problemas metabólicos, alterações da imunidade ( o que leva um aumento de probabilidadade de contrair infecções). Por isso seo diagnóstico em uma fase inicial da gestação é fundamental para poder corregir quanto antes este déficit.

O desenvolvimento posteriorprejudica os casos de CIR simétricos, e é provável com os bebés fiquem pequenos. Os asimétricos geralmente alcançam o peso normal em 3 meses.

Pode-se previnir?

É possível previnir nos casos que dependem dos hábitos de vida da mãe. Não fumar, descansar, evitar o estresse e levar uma dieta adequada contribuirá para que o feto se desenvolva de maneira adequada.

No caso de doenças prévias maternas, é necessário advertir o médico desde o primeiro momento para ter um controle mais restrito e adequar a alimentação da patologia da mãe.


 


 

 

 

Redação: Irene García

 



Fecha de actualización: 18-03-2015

Redacción: Irene García

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×


×
×
×
*/?>