• Buscar
Publicidad

Pés inchados depois de uma cesária

Pés inchados depois de uma cesária

Depois de um parto por cesária é muito habitual que os pés e os tornozelos se inchem por causa dos fluidos administrados através da via, assim como a retenção de líquidos. Tranquila, em pouco tempo passa!

Publicidade

Índice

Em que consiste uma cesária?

A cesária é uma intervenção cirúrgica mediante a qual se corta o abdômen da mãe até chegar ao útero para extrair o bebé por essa incisão. Essa operação se faz, geralmente, com anestesia epidural e se realiza só se o parto por via natural é impossível.

As cesárias salvam vidas e muitas vezes são necessárias mas a recuperação é muito mais dura e devagar.

O que posso fazer depois de uma cesária?

- O médico pode te receitar medicamentos para a dor.

- Ajuda nas tarefas da casa. É normal sentir dor e que não podes fazer todas as tarefas que queiras. Os outros membros da família devem ajudar.

- Descansa bastante. Dorme quando o bebé dorma, inclusive podes cochilar.

- Não levantes objetos pesados porque se poderia abrir a cicatriz da cesária.

- Apoia o abdômen em travesseiros quando amamantes.

- Bebe abundante água.

Um dos efeitos secundários mais comuns são os pés inchados. Sempre que se faz uma cesária se administram uma série de fluidos através de via intravenosa, como o soro. Aliás, quando não é uma cesária programada é habitual que antes da operação se tentasse por via vaginal e se colocasse oxitocina para favorecer as contrações. Esses fluidos mais a anestesia epidural e a retenção de líquidos causam inchação nos pés e nos tornozelos.

Quais são as causas dos pés inchados?

- Quando o útero se faz maior durante a gestação se produz pressão sobre as veias pélvicas e a veia cava. Isso faz que a sangue circule mais devagar e faça pausas momentâneas nos tecidos das pernas e dos tornozelos. Os pés inchados é o resultado pós parto.

- Por causa da retenção de líquidos que se produz durante a gravidez.

- Depois do parto se necessita esperar tempo para que essa inchação acabe, em especial quando é um parto com cesária. Pode durar até semanas em pés e pernas.

- Pode que os pés inchados estejam produzidos por alguma alteração hormonal.

- Além disso, se pode ver acentuado nas gravidades multiplos.

- Ter preeclamsia depois da gravidez pode fazer com que se inchem mais os pés.

Não é motivo de alarme, é uma reação normal do corpo que passa em poucos dias. Começa fazer caminhadas curtas no hospital e vai fazendo mais segundo teu corpo o permita. Em quanto o efeito da anestesia passe poderás caminhar, é bom começar antes das 24 horas.

Se não podes caminhar, é bom fazeres exercícios para melhorar a circulação.

- Eleva as pernas sempre que estejas sentada ou deitada. Coloca vários travesseiros embaixo das pernas para manter tua perna por cima do nível do teu coração.

- Reduz o consumo do sal e bebe muita água para eliminar a retenção de líquidos.

- Evita estar na mesma posição durante muito tempo.

- Usa roupa larga e sapatos confortáveis

- Faz massagens nos pés para favorecer a circulação.

A inchação é totalmente normal depois de uma cesária, porém se o inchação aumenta ou vai acompanhado de outros sintomas como febre, dor de cabeça, vômitos... é bom ir para Urgências.

Quando é bom avisar o médico?

- Quando apresentes um sangrado vaginal durante mais de quatro dias.

- Quando tenhas o inchação só em uma das pernas.

- Dor na pantorrilha.

- Vermelhões, calor, inchação na incisão.

- Febre superior aos 37'8°.

- Aumento da dor no abdômen.

- Abundante fluxo vaginal.

- Se estás triste, deprimida ou tens sentimentos negativos. Também se sentes que não poderás com tudo.


West, Zita (2007), El cuidado del bebé antes del nacimiento. Ed. Pearson Alhambra.

Fecha de actualización: 07-09-2020

Redacción: Irene García

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×