• Buscar
Publicidad

Sal de Uvas para a azia na gravidez

Sal de Uvas para a azia na gravidez

O Sal de Uvas é um antiácido que alivia a azia e a indigestão de forma rápida e segura. Não recomenda-se tomar durante a gravidez, pois contém bicarbonato de sódio, ácido cítrico e ácido tartárico (que vem das uvas) que podem ser prejudiciais.

Publicidade

Índice

 

Azia na gravidez

A azia é um dos desconfortos mais comuns da gravidez, especialmente a partir do segundo trimestre. Isto é porque o aumento de algumas hormonas, como a progesterona, traz consigo o relaxamento dos músculos do sistema digestivo, o que causa digestão lenta e difícil que faz com que o conteúdo ácido do estômago volte para cima, causando dispepsia ou azia. Além disso, à medida que o útero cresce, pressionará o estômago, empurrando o ácido estomacal para cima.

Para algumas mulheres grávidas, este desconforto é esporádico, mas para outras torna-se um desconforto habitual e passam o dia com esta sensação de ardor desconfortável no estômago. Se é uma destas últimas, certamente já se perguntou se pode tomar Sal de Uvas, um medicamento antiácido utilizado para tratar a azia. A resposta é que não é aconselhável tomar este medicamento porque entre os seus principais ingredientes está o bicarbonato de sódio, que pode ser prejudicial causando retenção de líquidos, inchaço, edema e aumento da pressão sanguínea. Por essa razão, não deve tomar nem Sal de Uvas, nem bicarbonato de sódio ou sal de frutas.

 

Medicação para tratar a azia

Se precisa de tomar medicamentos, os melhores são os formulados à base de magnésio ou cálcio, tais como o Almax ou Omeprazol, mas consulte sempre o seu médico antes de tomar nada, nunca se auto-medique. Numerosos estudos mostram que nem o Omeprazol nem o Almax causam reacções adversas no feto ou no desenvolvimento da gravidez. No entanto, é importante consultar o seu obstetra, pois existem alguns casos em que não é seguro tomar Almax, tais como se está a sofrer de hemorróidas, se for sensível ao almagate, o componente activo da droga, se tiver diarreia ou em caso de edema ou retenção de líquidos.

 

Remédios naturais para prevenir e aliviar a azia

No entanto, embora a medicação possa ser prescrita na gravidez para os casos mais graves, é melhor tomar uma série de medidas para prevenir e aliviar a azia sem recorrer à medicação:

- Nunca se deite imediatamente após comer, espere pelo menos 30 minutos. Se quiser descansar, deite-se ligeiramente direita, com um par de almofadas na cabeça e nas costas para manter o seu corpo semi-recostado. Se for necessário, dorma à noite com uma almofada para manter esta posição e evitar o refluxo.

- Coma várias refeições mais leves por dia e evite jejuar durante longos períodos de tempo. É aconselhável comer a cada 3 horas, mas não de forma abundante.

- Evite as especiarias e o picante, bem como os alimentos mais gordos e fortes. O melhor tempero é o azeite de oliva.

- Inicie a refeição com hidratos de carbono, tais como arroz cozido, batatas ou massas.

- Utilize formas de cozinhar os alimentos suaves como cozer, cozer a vapor, forno ou microondas e evitae os alimentos fritos.

- Evite os alimentos integrais, ácidos e que fermentem como as leguminosas ou a couve-flor.

- Não coma a fruta em jejum, pois aumenta a azia. Melhor consuma as frutas juntamente com outros alimentos.

- Beba um copo de leite desnatado depois de comer. O cálcio neutraliza o ácido estomacal.

- Beba água entre as refeições em pequenos goles.

- Beba uma chávena de camomila após a refeição para acalmar o desconforto, mas não todos os dias.


West, Zita (2007), El cuidado del bebé antes del nacimiento. Ed. Pearson Alhambra

Fecha de actualización: 28-05-2021

Redacción: Irene García

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×