×
  • Buscar
Publicidad

Como saber se estou grávida?

Como saber se estou grávida?

A prova do azeite na urina, do pêndulo, do cloro, testa da rã...Ao longo da história foi criado muitos métodos para saber se a mulher está grávida.

Publicidade

Felizmente, hoje, não é necessário recorrer a esses truques caseiros (na maioria das vezes ineficaz e perigoso ) para confirmar a gravidez. Hoje em dia , o melhor e mais simples , é com um teste de análise de sangue ou de urina para determinar a presença de gonadotropina coriónica humana no sangue ou na urina. Este hormônio aumenta rapidamente sua concentração no sangue ou urina após a concepção , o que significa que, se os resultados destes testes são positivos é que eles têm detectado o hormônio e, portanto, há gravidez .

Enquanto o aparecimento precoce de alguns sintomas típicos da gravidez pode levar a suspeita de uma gravidez antes de realizar qualquer um destes testes.

Este é o caso de amenorreia ou falta de regra. Menstruação atrasada é um indicador-chave . Embora nem sempre seja decisivo , como este atraso ou ausência pode ser a outras  coisas que não a gravidez , tais como ciclos irregulares , doença , etc.

Outros sintomas podem aparecer ou não. Depende fortemente de cada mulheres e em muitos casos , especialmente se alguém está planejando engravidar, pode ser percepções subjetivas , por vezes distorcida por um desejo de engravidar . Do mesmo modo, também uma mulher pode estar grávida e não sentir quaisquer sintomas .

No te puedes perder ...

"Eu sou alegre e sei bem o que quero!" - uma peça a não perder!

Se não sabe que programa fazer com os seus filhos este fim-de-semana porque não passar um domingo diferente. Baseada num texto da escritora Isabel Leal, a peça “Eu sou alegre e sei bem o que quero!” estará em cena aos domingos pelas 11horas no Teatro Bocage. Não perca esta oportunidade de levar os seus filhos a assistirem a uma peça de teatro onde a felicidade e a alegria são as palavras-chave.

Y tambien:

Por isso continuamos a insistir que a maneira mais eficaz de garantir que não haja gravidez por confirmação médica (com ultra-som ou um teste de sangue ) ou, alternativamente, através de um teste de gravidez em casa , a confiabilidade é entre 98 e 99 % .

Outros sinais que podem indicar que esteja grávida

Hipersensibilidade e inflamação da mamária. Durante as primeiras semanas depois da concepção os peitos começam a mudar. Aumentam ligeramente e  ficaram mais sensíveis, e inclusive dolorosos, especialmente os mamilos que tmabém se transformam, preparando-se para a amamentação ( ficam escuros, maiores e ficam mais sensíveis).

Cansaço incomum. Este sintoma é um dos primeiros incômodos da gravidez. Acontece principalmente por causa do aumento do nível de progesterona, que provoca sono.

Leve sangramento vaginal. Às vezes, a implantação do embrião no endométrio causa uma leve hemorrogia, que é conhecido como sangramento de implantação. Geralmente acontece depois de 10 dias depois da implantação,  é comum confundir com a menstruação.

Dores no ventre. Algumas mulheres experimentam no começo da gravidez, dores abdominais iguais da menstruação.

Náuseas, enjôos e vômitos. Geralmente  aparece pela manhã, ao se levantar, embora nem sempre se limitam a este momento do dia, há mulheres que sofrem durante todo o dia.  Acontecem devido a ação de hormônios.

Olfato mais intenso.  Não se sabe a razão pelo qual acontece, mas na gravidez, o olfato se desenvolve, fazendo com que as gestantes percebam os cheiros de forma mais intensa.

Aumento da frequência urinária. A vontade de fazer xixi aumentar consideravelmente durante a gravidez.

Aumento da temperatura basal. A temperatura corporal basal inicial aumenta levemente durante a ovulação.  Se não há concepção volta a baixar os dias depois dos dias férteis. Quando há gravidez , no entanto, a temperatura se mantém estável durante pelo menos duas semanas depois da ovulação.

Alterações de humor. Os hormônios também podem ser responsáveis pelas mudanças emocionais que acontecem  no começo da gravidez.


Fecha de actualización: 11-05-2015

Redacción: Irene García

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.