• Buscar
Publicidad

Pode ser confundida a menstruação com a gravidez?

Pode ser confundida a menstruação com a gravidez?

Os primeiros sintomas da gravidez podem ser confundidos com os da menstruação porque são muito semelhantes. Por esta razão, algumas mulheres demoram algum tempo a descobrir que estão grávidas. O mais normal é que a mulher que não tem em mente engravidar espere a que chegue o periodo e, a que tem vontade de ser mãe, pense que é possível que tenha engravidado e faça de imediato um teste de gravidez.

Publicidade

Índice

 

Primeiros sintomas de gravidez

Se tiver praticado relações sexuais sem protecção e a sua menstruação estiver a chegar um bocadinho tarde, é normal que lhe passe pela cabeça que pode estar grávida, uma vez que a percentagem de fertilização do óvulo é muito elevada se tiver sexo desprotegido frequente. Contudo, não pode esquecer que também pode ser Síndrome Pré-menstrual (SPM), uma síndrome médica cujos sintomas podem ser bastante fortes nos dias anteriores ao seu período.

É por isso que, quando uma mulher está a tentar engravidar, muitas vezes pode ficar confundida. A fim de não cometer este erro é necessário conhecer os primeiros sintomas de gravidez:

- Sangramento de implantação: este é um dos primeiros sintomas de gravidez que pode ser visto. Após a fertilização do óvulo pelo esperma, o feto percorre pela trompa de Falópio e chega ao útero, onde fica implantado na parede do tecido, provocando a libertação de uma pequena quantidade de sangue. Este processo de implantação do embrião humano ocorre entre 6 e 12 dias após a concepção e o sangramento pode ser confundido com a menstruação, embora seja muito mais leve, de cor rosa ou castanha, dura menos de 48 horas e não tem coágulos.

- Náuseas: na maioria dos casos, as náuseas aparecem a partir do primeiro mês de gravidez, embora haja casos em que aparecem mais cedo. É um sintoma típico do primeiro trimestre de gravidez e normalmente desaparece no segundo trimestre. Ao contrário da crença popular, pode ocorrer em qualquer altura do dia.

- Inchaço da barriga: as alterações hormonais que ocorrem no corpo para preparar a região uterina para o crescimento iminente do feto podem manifestar-se como um inchaço na área abdominal. Este sintoma de gravidez pode ser facilmente confundido com a síndrome pré-menstrual.

- Fadiga e sonolência: a sensação de fadiga e o aumento da necessidade de dormir é um sintoma muito comum da gravidez que pode aparecer logo na primeira semana. Esta alteração é uma consequência da alteração hormonal que está a ocorrer no corpo da mulher, principalmente devido à progesterona, uma hormona que actua sobre o sistema nervoso, respiratório e cardiovascular.

- Dores de cabeça: não são motivo de preocupação desde que não sejam muito intensas ou acompanhadas de outros sintomas tais como perturbações visuais, tonturas ou vómitos. As dores de cabeça podem ser causadas pela ansiedade de não saber se se está grávida ou não. Tenha também em mente que durante a gravidez, os níveis de estrogénio e progesterona aumentam, levando a congestão sanguínea e vasodilatação que frequentemente agravam as dores de cabeça pré-existentes.

- Dores mamárias: após duas semanas, também pelas alterações hormonais, as glândulas mamárias são encorajadas a desenvolver-se em preparação para a amamentação. Isto gera uma mudança no tamanho dos peitos, bem como uma maior sensibilidade nos mesmos. Isto pode causar desconforto mesmo com uma simples fricção do sutiã.

- Desejos de grávida: durante as primeiras semanas poderá ter um desejo irresistível por certos alimentos que talvez não tenha gostado antes ou que tenha achado desagradáveis.

- Escurecimento dos mamilos: isto é devido às hormonas responsáveis pela pigmentação da pele (melanina). Outras áreas do corpo também podem escurecer, tais como a pele à volta dos genitais, axilas, coxas, e até o umbigo.

- Obstipação: este é outro sintoma da gravidez causado pela progesterona. A progesterona provoca o relaxamento dos músculos e um dos órgãos afectados por este é o intestino, que perde a capacidade de se contrair. Isto abranda o trânsito intestinal normal, provocando a obstipação.

- Mucosa vaginal violeta: este é outro sintoma de gravidez causado pela progesterona, que aumenta a vascularização da área vaginal e uterina. Isto faz com que o muco fique violeta.

Tenha em mente que existe também a possibilidade de estar grávida e de não sentir quaisquer sintomas relacionados, pelo que pode confundir o sangramento de implantação con uma menstruação, um bocadinho estranha, mas nada mais.

 

Diferenças entre a Síndrome Pré-menstrual e a gravidez

- A diferença entre o sangramento de implantação e a menstruação. O primeiro ocorre quando o óvulo fertilizado se liga ao útero, é escasso, rosado ou castanho e dura vários dias, mas não mais do que cinco. Por outro lado, o período é abundante, vermelho e dura uma semana.

- A dor nos seios é outro sintoma que é frequentemente confundido com a gravidez, uma vez que também nos dias antes da menstruação se pode sentir a área mais sensível e podem até estar mais inchados.

- Normalmente, quer esteja grávida ou a sofrer de SPM, é muito normal ter vontade de comer mais e muitas vezes resulta em desejos de chocolate, alimentos doces e salgados. A diferença é que na gravidez desenvolve-se uma aversão a certos odores e gostos.

- As náuseas são muito comuns em mulheres grávidas e só em casos isolados é que as mulheres com SPM as sofrem.

- Durante o período e nos dias anteriores é muito comum ter dores e cólicas na parte inferior do abdómen, mas estas desaparecem quando a menstruação termina. As mulheres grávidas, por outro lado, passam de uma dor leve a uma mais forte e essa dor costuma durar muito mais tempo.

Finalmente, quando tenha a dúvida é sempre melhor fazer um teste de gravidez quando  nota um atraso de uma ou duas semanas de menstruação para evitar cair no erro do falso negativo. Tem de esperar um bocadinho porque é quando a hCG, a hormona gonadotrofina coriônica humana, também chamada hormona da gravidez, começa a aparecer.


Blott, Maggie (2015), Tu embarazo día a día, Barcelona, Ed. Planeta

Fecha de actualización: 19-05-2021

Redacción: Esperanza Pavón

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×