• Buscar
Publicidad

Queres conhecer o sexo do teu bebé desde a 5º semana?

Queres conhecer o sexo do teu bebé desde a 5º semana?

Há pouco tempo atrás que se apresentou um teste que revela o sexo do bebé na semana 5° da gravidez. Consiste em analisar o pé do futuro bebé pegando uma mostra de sangue e diferenciar os genes que são da mãe e os que são do bebé. Além disso, se pode descobrir se existe a possibilidade do bebé ter uma doença congênita.

Publicidade

Índice

Depois de um tempo engravidas, parabéns! Agora que já sabes que daqui a uns meses terás um membro mais na família as primeiras perguntas são: será uma menina parecida comigo ou pelo contrário um menino? como decoro o quarto? que tipo que roupa compro? ...

Não entanto, as dúvidas não serão resolvidas até a semana 20 da gravidez quando realizes uma ecografia que poda saber o mistério do sexo do bebé.

Um novo descobrimento

Porém, chegou a boa notícia! Nos últimos tempos se criou um teste que revela o sexo do bebé na semana 5° da gravidez. Muito mais cedo que esperar até a ecografia.

Esse teste foi inventado na Argentina pelos pesquisadores da Universidade Nacional Litoral (UNL) na cidade de Santa fé e consiste em determinar o sexo do bebé a través de uma análise de sangue da mãe na 5° ou 6° semana de gestação.

O procedimento começou no Departamento de Bioquímica Clínica da Faculdade de Bioquímica e Ciências Biológicas. Os pesquisadores definiram que o método se fundamente na precisão de três genes associados ao cromossoma Y, que possibilitam o conhecimento do sexo fetal.

Assim mesmo, é uma técnica totalmente sem dôr e para o analise de sangue se fixam nos genes que não pertencem à mãe. Se são genes positivos, se pode falar de um menino mas se não se encontram o mais provável é que seja menina. Esse resultado depende sempre da quantidade de ADN do bebé que se encontra circulando pela mãe.

Por outro lado, esse teste permite também descobrir doenças relacionadas com o cromossoma X, por exemplo hemofilia, a Hiperplasia Adrenal congênita ou as três trisomias (Síndrome de Down, Síndrome de Edward e Síndrome de Patau). Atualmente, par confirmar essas complicações se sigue usando a maioria das veces a amniocentese, que implica um risco de aborto elevado porque pega mostras do líquido aniotico que envolve o feto, embora já existem no mercado testes genéticos que permitem detectar o desde a semana 12° da gravidez.

Finalmente, estão intentando incluir essa técnica de biologia molecular em todos os laboratórios de análise clínicos, em concreto mas maternidades. O mais importante é conhecer o sexo do bebé com antecedência e se se encontra a mínima possibilidade de que a criança tenha alguma doença, poder começar o tratamento durante a gravidez.

Mais técnicas cientistas

Além desse novo descobrimento, desde há tempo a melhor maneira cientista de averiguar o sexo do bebé tem sido através da ecografia ou da amiocentese.

Para que a ecografia fale com exatitude se estamos grávidas de um menino ou de uma menina, é preciso esperar até a semana 20 da gravidez. Nessa semana os órgãos genitais do bebé estão visíveis e, se a posição fetal o permite, saberemos o sexo.

A ecografia é uma prova que não tem riscos nem para a mãe nem para o feto. Terás que fazer várias ecografias durante a gestação. Ao redor da semana 12 a primeira delas.

A outra prova é a amiocentese.

O objetivo dessa prova não é determinar o sexo do bebé, se não conseguir um esquema dos cromossomos do bebé para evitar anomalias.


Glosario

Amniocentese

Definição:

A amniocentese é uma das técnicas mais utilizadas para detectar anomalias antes do nascimento e recomenda-se realizá-la entre as semanas 15ª e 17ª da gravidez. Proporciona uma resposta definitiva à dúvida sobre se o seu bebé padece ou não de alguma anomalia cromossómica -como síndrome de Down ou trissomia 18- ou um defeito do tubo neural.

Sintomas:

Nenhum

Tratamento:

Durante o processo, o feto controla-se mediante uma ecografia. Assim, o médico comprova a frequência cardíaca, a idade do feto, a posição da placenta, a localização do líquido amniótico e o número de fetos. Na continuação insere-se uma agulha através da parede abdominal até alcançar o líquido amniótico, do qual se tira uma amostra para analisar, e finalmente retira-se  agulha.

Fecha de actualización: 03-09-2020

Redacción: Irene García

Publicidade

TodoPapás es una web de divulgación e información. Como tal, todos los artículos son redactados y revisados concienzudamente pero es posible que puedan contener algún error o que no recojan todos los enfoques sobre una materia. Por ello, la web no sustituye una opinión o prescripción médica. Ante cualquier duda sobre tu salud o la de tu familia es recomendable acudir a una consulta médica para que pueda evaluar la situación en particular y, eventualmente, prescribir el tratamiento que sea preciso. Señalar a todos los efectos legales que la información recogida en la web podría ser incompleta, errónea o incorrecta, y en ningún caso supone ninguna relación contractual ni de ninguna índole.

×